06 de junho: Dia Nacional do Teste do Pezinho. Conheça a importância do exame

Categoria: Notícias - Postador por: Instituto Unidos pela Vida - Data: 06 de junho de 2018

A Fibrose Cística é uma das seis doenças que podem ser identificadas de maneira precoce por meio do Teste do Pezinho

Exame gratuito e obrigatório para todos os recém-nascidos brasileiros, o Teste do Pezinho é extremamente importante para identificar logo nos primeiros dias de vida se o bebê possui determinadas doenças genéticas.

Ao realizar o exame, é possível diagnosticar essas doenças de maneira precoce e iniciar o tratamento mais rapidamente, diminuindo as chances de que a criança tenha problemas de saúde mais graves causados por essas patologias.

Em grande parte dos estados brasileiros, o Teste do Pezinho é realizado nos pontos de coleta das Unidades Básicas de Saúde. Em algumas cidades, o exame também pode ser feito em maternidades, hospitais e até mesmo em comunidades indígenas. O ideal é que ele seja realizado entre o terceiro e o quinto dia de vida do bebê.

O Teste do Pezinho faz parte do Programa de Triagem Neonatal do Ministério da Saúde e todos os estados brasileiros estão credenciados. O programa atua no diagnóstico precoce, no acompanhamento e na realização do tratamento adequado de seis doenças: Fibrose Cística, Hiperplasia Adrenal Congênita, Deficiência da Biotinidase, Anemia Falciforme, Hipotireoidismo Congênito e Fenilcetonúria.

As seis doenças que podem ser diagnosticadas por meio do programa ainda não têm cura. Porém, isso aumenta ainda mais a importância da realização do exame, pois ao identificar esses problemas de saúde de maneira precoce, é possível evitar sequelas na pessoa que possui a doença, além de proporcionar a ela mais qualidade de vida.

Como é realizado o exame?

Para relembrar a importância da triagem neonatal na prevenção de deficiências e para o diagnóstico precoce de doenças genéticas, é assinalada a passagem do Dia Nacional do Teste do Pezinho no dia 06 de junho.

Em muitos casos, apesar de conhecer a existência e até mesmo a importância desse exame, muitas famílias ficam com dúvidas sobre como ele é feito. Mas não é preciso ter medo ou preocupações. O Teste do Pezinho é simples, rápido e pode fazer toda a diferença na vida do bebê.

Para realizar o exame, é feita a coleta de algumas gotinhas de sangue do calcanhar do recém-nascido. Após esse processo, a amostra é encaminhada para o laboratório de triagem neonatal da região e a análise é realizada.

Fibrose Cística

A Fibrose Cística é uma das seis doenças diagnosticadas por meio do Teste do Pezinho. Com prevalência de 1 novo caso a cada 10 mil recém-nascidos no Brasil, é considerada a mais comum entre as doenças raras existentes. Os principais sintomas apresentados pela Fibrose Cística são as pneumonias frequentes, a tosse crônica, a dificuldade em ganhar peso e estatura, além da diarreia e outros sintomas, como o suor mais salgado que o normal.

O Teste do Pezinho é dividido em quato fases e cada uma delas é responsável por identificar determinadas doenças. No caso da Fibrose Cística, a identificação só é feita na fase III do exame. Porém, até pouco tempo atrás, não eram todos os estados brasileiros que já estavam com essa fase do teste implementada.

Por isso, o Instituto Unidos Pela Vida participou de uma audiência pública no Senado Federal e contribuiu diretamente para que o Ministério da Saúde implementasse a fase III do Teste do Pezinho em todos os estados do país, além de outras inúmeras ações realizadas por associações de pacientes e órgãos do governo.

Para o Coordenador Nacional do Projeto Equipe de Fibra e presidente da Associação Carioca de FC, Cristiano Silveira, apesar da implantação nacional da fase III do Teste do Pezinho, muitos estados ainda sofrem com problemas durante a coleta e no processamento dos exames que confirmam o diagnóstico da Fibrose Cística.

“Por conta disso, o Dia Nacional do Teste do Pezinho deve ser também um dia de mobilização pela qualificação da triagem neonatal em todo o Brasil. As melhorias nesse processo oferecem aos  recém-nascidos brasileiros a oportunidade de ter a realização do Teste do Pezinho garantida na rede pública de saúde”, ressaltou Cristiano, que além de Coordenador do Projeto Equipe de Fibra, também é pai do Pedro, de 13 anos, que possui Fibrose Cística.

Teste do Suor para Fibrose Cística

Apesar de ser um exame extremamente importante na triagem de diversas doenças, o Teste do Pezinho não atua sozinho no diagnóstico da Fibrose Cística. Caso ele indique a presença da doença, um teste de confirmação deve ser realizado: o Teste do Suor.

O Teste do Suor é considerado um exame de confirmação e é fundamental para a realização do diagnóstico precoce e seguro em casos de suspeita para a Fibrose Cística. Durante o teste, o suor da pessoa é estimulado e uma análise de condutividade é realizada. Depois disso, é feita uma dosagem quantitativa de cloreto na amostra coletada e, dessa forma, o diagnóstico laboratorial da doença é alcançado. O Teste do Suor é simples, indolor e não invasivo.

No site do Instituto Unidos Pela Vida, você encontra uma lista com os locais para diagnóstico da Fibrose Cística em diversos estados do Brasil. Clique aqui e confira os hospitais, laboratórios e clínicas onde o Teste do Suor pode ser realizado.

O Unidos pela Vida é a maior organização da sociedade civil brasileira que tem como objetivo principal tornar a fibrose cística conhecida no país, contribuindo para a busca de diagnóstico precoce, tratamento adequado e melhora na qualidade de vida, além de capacitar profissionais da saúde e acadêmicos. Para isto, desenvolve nacionalmente projetos com foco em educação, pesquisa, incentivo à atividade física, comunicação, suporte, desenvolvimento organizacional e políticas públicas.

Nota importante: As informações aqui contidas tem cunho estritamente educacional. Em hipótese alguma pretendem substituir a consulta médica, a realização de exames e ou, o tratamento médico. Em caso de dúvidas fale com seu médico, ele poderá esclarecer todas as suas perguntas.

Newsletter

Assine o nosso boletim informativo mensal. Clique aqui