Mãe | Daniela Ferreira

Categoria: Vivendo com FC - Postador por: Instituto Unidos pela Vida - Data: 29 de fevereiro de 2012

“Minha princesa chama-se Vitória, nasceu dia 18 de dezembro de 2007. Tinha realizado o maior desejo da minha vida e aquele dia era muito especial. No dia seguinte, veio o grande susto… Sua barriguinha começou a distender e ela não tinha evacuado (meconio) ainda.

Levaram Vitória para fazer Raio X, e foi constatado que o mecônico estava todo parado, e só com uma lavagem talvez pudesse funcionar. Naquele instante meu chão caiu… Para ajudar, o médico avisou que no hospital não haviam recursos para fazer esse tipo de lavagem em recém-nascido, e que por este motivo seria preciso transferi-a de hospital, para outra cidade. Isso tudo aconteceu logo na manhã do da 19. No final da tarde do dia 19, veio a confirmação de uma vaga no hospital de Campinas. Eu moro em Amparo, cerca de uma hora e meia até lá.

Lembro muito ainda minha princesa sendo colocada numa incubadora e levada por uma ambulância, e eu alí sozinha, sem minha filha… Um ano antes do nascimento da Vitória, eu já havia perdido uma gestação de 07 meses. Naquele mesmo hospital, e na minha cabeça só passava isso, mais uma vez neste hospital entrei com um bebê na barriga e vou sair sem nada de novo. Um sofrimento sem tamanho…

Eu não pude ir junto, pois tinha feito cesária e o meu médico não permitiu que eu acompanhasse ela neste dia, e só meu marido foi acompanhando na ambulância.

Esperei ele chegar de volta do hospital e ele me falou que só resolveriam o caso dela no dia seguinte pela manhã, e que não podia ficar ninguém junto com ela.

A noite foi horrível, sem saber o que estava acontecendo com a minha princesa, que estava longe de mim… Acordamos bem cedo no dia 20 e fomos para Campinas. Chegando lá, demorou muito para o médico vir falar conosco… Foram horas horríveis no aguardo de alguma notícia da minha filha. Por volta das 12h o médico veio dar a notícia que havia acabado de realizar uma cirurgia no intestino dela, e de que não teve tempo de nos avisar porque era muito bastante grave, e havia a necessidade da cirurgia o mais rápido possível.

Enfim, pudemos entrar para vê-la. Ao mesmo tempo que estava feliz por ela estar alí, viva, estava muito preocupada também, pois ela era uma recém-nascida e já havia realizado uma cirurgia.Vitória ficou durante 03 meses internada na UTI Neo-natal, e precisou fazer 03 cirurgias. A primeira foi para a retirada do mecônico que estava obstruído, a segunda foi necessária pois sua barriguinha começou a distender novamente, e, logo depois de 7 dias da primeira cirurgia, colocaram uma bolsinha (colostomia). Vitória ficou 2 meses com esta bolsinha, até eles descobrirem o que ela de fato tinha. Foram 3 meses angustiantes… Em um dia ela estava ótima, íamos embora pra casa super felizes, mas chegávamos no outro dia e ela não estava bem…

Somente depois de 1 mês e meio descobriram que ela tinha Fibrose Cística. E mais um susto, pois nunca tinha ouvido falar em FC… O que era isso?

Comecei a pesquisar na internet, e foi um susto atrás do outro, só lia notícias desanimadoras sobre a FC… Muito triste.

Estes 3 meses em que a Vitória ficou internada não foram fáceis… Íamos todos os dias da nossa cidade até Campinas, pois não podia ficar junto, dormir lá. Ela passou Natal internada, Ano Novo, Carnaval, e nós lá, juntos dela, e eu e meu marido sempre com muita fé…

Tenho certeza de que nossa fé nos levantou, e nos ajudou, por mais que algumas vezes tenhamos desanimado… No dia 23 de fevereiro de 2008, Vitória realizaou sua última cirurgia, a terceira, onde fecharam a colostomia. A partir daí foi só alegria!

Vitória, já realizando o tratamento correto da Fibrose Cística, começou a engordar… E dia 14 de Março de 2008 foi o grande dia em que ela teve alta. Que emoção!!!

Enfim, íamos todos para casa, para cuidar dela. Era tudo o que eu mais queria! Desde que Vitória nasceu, não voltei para minha casa. Fiquei na casa da minha mãe durante 3 meses, pois jurei para mim mesma que só voltaria para casa com ela em meus braços, e, Graças a Deus, este sonho foi realizado.

Hoje nossa linda Vitória está com 4 anos, vivendo uma vida normal. Vai à escola, faz aulas de Ballet, realiza seu tratamento corretamente, acompanhando com Dr Fernando na Unicamp, que é um ótimo médico, a cada 3 meses. Ela tem tosse, gripe, mas Graças a Deus nada grave!!! Com um ano e meio teve pseudomonas, mas graças a Deus a “agradável” bactéria não apareceu mais, rs! Com a graça de Deus e de Nossa Senhora, que é a grande protetora dela, ela vive super bem!

Quando Vitória completou 8 meses de vida, realizamos seu batizado em Aparecida do Norte. Foi um dia lindo e emocionante!

Meu recado para todos os pais que estão passando por estas situações, ou que passaram por isto, é acredite sempre, que tudo dará certo. Tenham fé, e principalmente, muito carinho e atenção com estas crianças maravilhosas que Deus colocou em nosso caminho, pois Deus sabe escolher os pais e as mães corretas  para estas crianças!”

Um grande beijo à todos, fiquem com Deus!”

Depoimento enviado para a equipe do Instituto Unidos pela Vida por e-mail por Daniela Ferreira.
Este relato tem cunho informativo. Não pretende, em momento algum, substituir ou inferir em quaisquer condutas médicas. Em caso de dúvidas, consulte sua equipe multidisciplinar.

Newsletter

Assine o nosso boletim informativo mensal. Clique aqui