As ondas vem e vão.

Categoria: Notícias - Postador por: Instituto Unidos pela Vida - Data: 30 de junho de 2010

As ondas vem e vão. A tempestade vem e passa. O sol nasce e se põe. A lua aparece lindamente em algumas noites, e por outras não.

Mas, por muitas vezes, nós, ao invés de agradecermos por uma onda ter vindo, reclamamos sobre a volta dela à imensidão do mar. Ao invés de aprendermos que por muitas vezes é necessário fechar a cortina e esperar a tempestade passar com fé, ficamos reclamando o barulho que ela faz ao bater no vidro e não apreciamos o som da água, nem tão pouco deixamos nosso lado egoísta de lado para pensar na natureza e no quanto ela precisa disto.

O sol vem, esquenta e ilumina. Mas se ele não aparece no dia seguinte é motivo de tristeza para muitos. É? Não acho… Ele esteve lá ontem. Ele está lá hoje. Só não podemos vê-lo. E porque não ficamos com a lembrança?

Sempre tendemos a reclamar antes de agradecer. Que seja agradecer pelo simples fato de termos a opção de ficar triste por não ver o sol hoje, ou por poder curtir o friozinho do inverno.

Já olhei a tempestade como um som barulhento na janela. Já fiquei nervosa pelo desconforto de dirigir na chuva. Hoje vejo que ela é necessária para a natureza, e que as tempestades da minha vida são necessárias para meu aprendizado. E aprendi que o desprendimento daquilo que não me faz bem não é egoísmo. É amor próprio. Puro amor próprio.

Se hoje o sol não me faz bem, eu simplesmente fecho a cortina. Se a chuva me faz bem, vou alí fora tomar um banho e já volto. Eu me amo, acima de tudo. E com este amor consigo traduzir e transmitir de uma forma mais eficiente o bem para os outros…

Descobri, através dos dias de sol, chuva, tempestade, frio, que tudo é necessário, tudo é aprendizado. E que uma reviravolta na vida é fundamental para que possamos dar passos maiores ainda…

Simplesmente me amo e, quando está ao meu alcance, não me permito sofrer. Fecho a cortina, vou pra chuva, dou uma volta inteira e volto ao ponto de partida bem diferente de como saí dele. O importante, como todos dizem, é ser feliz. E mais nada.

Nota importante: As informações aqui contidas tem cunho estritamente educacional. Em hipótese alguma pretendem substituir a consulta médica, a realização de exames e ou, o tratamento médico. Em caso de dúvidas fale com seu médico, ele poderá esclarecer todas as suas perguntas.

Newsletter

Assine o nosso boletim informativo mensal. Clique aqui