Equipe de Fibra: Clara Gioso completa a primeira etapa da prova Rei e Rainha do Mar

Categoria: Equipe de Fibra - Postador por: Comunicação IUPV - Data: 27 de maio de 2019

A Clara de Almeida Gioso tem 15 anos de idade, mora em São Paulo e foi diagnosticada com Fibrose Cística quando tinha 5 anos. No dia 19 de maio de 2019, ela participou da primeira etapa da prova Rei e Rainha do Mar, realizada em Copacabana, Rio de Janeiro. O circuito é considerado o maior festival de esportes de praia do Brasil e completa dez anos em 2019.

A Clara completou essa etapa em 30 minutos e 20 segundos, conquistando a primeira colocação na categoria de 14 a 16 anos e a oitava colocação no quadro geral da competição. Uma conquista incrível! Para nossa atleta de fibra, participar dessa prova sempre foi um sonho.

“Há uns 4 anos eu assisti a prova Rei e Rainha do Mar e a equipe brasileira foi campeã. Foi nesse dia que eu decidi que queria mesmo fazer isso da vida! Comecei a realizar travessias variadas e a mais difícil delas foi a Fuga das Ilhas, uma prova de 2,5 km em que temos que ir de uma ilha até a costa. Decidi que esse ano eu faria alguma prova. Pesquisei na Internet para ver quais aconteceriam e vi que a Rei e Rainha do Mar seria realizada em breve. Falei brincando para os meus pais que deveríamos ir e, imediatamente, eles pesquisaram e acharam um pacote para o Rio de Janeiro muito em conta. Eu me inscrevi, muito animada, e comecei a treinar. Durante todos os treinos eu pensava sobre como seria se eu ganhasse a mesma competição que tinha visto na televisão. Mas, uma semana antes, eu descobri que estava com sinusite. Comecei a fazer de tudo para passar o mais rápido possível e estar boa para a prova. No dia da travessia, eu tive dores de cabeça e enjoo por conta da sinusite e do uso antibiótico e fiquei com muito medo de que isso fosse me atrapalhar, já que era uma prova tão sonhada. Na hora da largada eu quase chorei de tanto nervoso, mas pensei ‘faça aquilo que você sabe que você consegue’”, relembrou Clara.

Esportes e rotina

A Clara começou a praticar esportes desde muito cedo e sempre aderiu muito bem ao tratamento para a Fibrose Cística, desde o diagnóstico.

“As vezes me incomoda um pouco quando quero sair com meus amigos e lembro que tenho que fazer inalação e preciso voltar para casa antes de todo mundo. Mas, tirando situações assim, eu até me esqueço que as outras pessoas não fazem os mesmos tratamento diários que eu”, afirmou.

O pai da Clara é dono de uma academia localizada dentro do colégio em que ela estuda. Por isso, o esporte sempre fez parte da sua rotina e do seu estilo de vida e a prática de atividades físicas sempre esteve presente na vida de Clara, mesmo antes do diagnóstico.

“Quando fui diagnosticada com Fibrose Cística, eu apenas continuei os exercícios que sempre fazia e adorava. Hoje em dia eu faço natação cinco vezes por semana e handebol duas vezes por semana. São esportes muito diferentes e eu não consigo dizer de qual deles eu gosto mais. Natação é individual, então é um tempo que eu passo sozinha, refletindo. Já o handebol é em equipe, o que acaba tornando a prática mais divertida, pois também acabo passando um tempo com meus amigos. Quando eu não faço nenhum esporte eu acabo me sentindo estranha, é como se faltasse alguma parte do meu dia. Além disso, eu percebi claramente que meu pulmão piora, aumentando a secreção e a sua espessura”, contou.

Que orgulho da Clara! E se você também pratica atividades físicas e faz parte da Equipe de Fibra, compartilhe sua história conosco! Basta entrar em contato pelo WhatsApp (41) 99636-9493 ou pelo e-mail kamila@unidospelavida.org.br.

Nota importante: As informações aqui contidas tem cunho estritamente educacional. Em hipótese alguma pretendem substituir a consulta médica, a realização de exames e ou, o tratamento médico. Em caso de dúvidas fale com seu médico, ele poderá esclarecer todas as suas perguntas.

Você vai gostar também...

Newsletter

Assine o nosso boletim informativo mensal. Clique aqui