Cuidados com a Fibrose Cística na escola

Categoria: Entendendo a Fibrose Cística - Postador por: Instituto Unidos pela Vida - Data: 25 de maio de 2016

kids_1861945c

As crianças com Fibrose Cística na escola!

Nos já sabemos que a Fibrose Cística afeta as pessoas de formas diferentes, de acordo com a mutação genética, tempo de diagnóstico, tratamento, adesão ao tratamento, e outras variáveis importantes. Além disto, o estado de saúde pode mudar de um dia para o outro, de acordo com influências do meio ambiente (mudança de tempo, cheiros fortes) ou alimentação, bactérias, infecções, etc.

Por vezes, dependendo das condições clínicas de cada criança, ela precisará faltar à escola. Para lidar com estas situações da melhor forma, é super importante que no início do ano letivo os pais e responsáveis conversem com a equipe pedagógica, explicando o que é a doença e quais os cuidados que as crianças precisam ter todos os dias (por exemplo, a ingestão de enzimas, água, atividade física, medicamentos com horário, inalações, cuidados com outras crianças resfriadas, entre outros). É importante também deixar contatos de emergência, como telefone dos pais ou responsáveis e o contato do médico que acompanha o aluno. Vale também informar à escola para qual hospital ou clínica o aluno deverá ser encaminhado em caso de emergência.

Existem alguns sintomas comuns que podem chamar a atenção na escola. Uma característica notável pode ser a tosse persistente, que pode piorar durante períodos de infecção. Apesar de não apresentar riscos de transmissão, a criança pode sentir-se envergonhada ao ter uma crise de tosse na frente dos colegas, já que em alguns casos a tosse pode vir acompanhada de secreções e vômito. Para que estas situações sejam enfrentadas com naturalidade, é fundamental também perguntar para o aluno que tem FC se ele aceita conversar com sua turma sobre o que é a doença, ou então encontrar uma estratégia confortável para que todos saibam sobre suas necessidades, podendo inclusive o ajudar em momentos importantes.

Abaixo listamos algumas informações importantes que podem ajudá-los na conversa com a Equipe Pedagógica.

Tratamento

Refeições

Educação

Aspectos sociais e psicológicos

Por fim, lembramos que a Fibrose Cística requer um nível de envolvimento especial por parte dos professores, o que inclui reuniões com os pais e até mesmo ajuda prática no dia-a-dia. Os educadores podem exercer papel fundamental no tratamento das pessoas com FC.

OUTROS TEXTOS COMPLEMENTARES:

– Gibi do Super Fibra, nosso mascote que tem Fibrose Cística: Na história, ele conta na sala de aula para seus colegas como é conviver com a Fibrose Cística e ser um Super-herói! – http://unidospelavida.org.br/gibi-do-super-fibra/

– As viroses, a escola e as crianças com FC: http://unidospelavida.org.br/as-viroses-a-escola-e-a-crianca-com-fc/

– Sobre a Fibrose Cística – Para professores e equipe: http://unidospelavida.org.br/sobre-fibrose-cistica-para-professores-e-equipe/

– Textos da Coluna ‘Entendendo a Fibrose Cística’: http://unidospelavida.org.br/a-fibrose-cistica/entendendo-a-fibrose-cistica/

Texto original:  http://www.cysticfibrosis.org.uk/about-cf/living-with-cystic-fibrosis/school

Traduzido por Leandro de Oliveira Martins: Graduado em Recursos Humanos pela Faculdade Tecnológica OPET – Curitiba, professor de Inglês na Global Language School, atua como voluntário no Hospital Cajuru no acompanhamento solidário de pacientes e é voluntário de Relações Internacionais no Instituto Unidos pela Vida, também colaborando com a tradução de textos técnicos para publicação em nosso site.

Com atualizações e adaptações por Verônica Stasiak Bednarczuk: Especialista em Psicologia Clínica (Abordagem Comportamental e Cognitiva) pela Faculdade Evangélica de Medicina do Paraná; Psicóloga Clínica e Bacharel em Psicologia pela Universidade Tuiuti do Paraná; Gestora Líder Facilitadora pelo Programa Germinar de Desenvolvimento de Líderes, aplicado pelo Instituto Eco Social (SP); Fundadora e atual Diretora Geral do Instituto Unidos pela Vida, atual Diretora Executiva do Instituto História Viva; Palestrante nas temáticas Psicologia e Fibrose Cística. Já atuou como Business Partner na Kraft Foods Brasil, coordenando projetos; atuou com Recrutamento e Seleção em Consultorias de Recursos Humanos. Verônica tem Fibrose Cística. Currículo Lattes: http://lattes.cnpq.br/4727539892635635

Nota importante: As informações aqui contidas têm cunho estritamente educacional. Em hipótese alguma pretendem substituir a consulta médica, a realização de exames e ou, o tratamento médico. Em caso de dúvidas fale com seu médico, ele poderá esclarecer todas as suas perguntas.

Você vai gostar também...

Newsletter

Assine o nosso boletim informativo mensal. Clique aqui