Depoimento Jéssica Vasconcelos – Mãe de Fibra da Alice

Categoria: Depoimentos - Postador por: Comunicação IUPV - Data: 28 de janeiro de 2019

Conheça agora um pouco mais sobre a Jéssica Vasconcelos. Ela tem 26 anos, mora em Bariri/SP e é a mamãe de fibra da Alice, de 9 meses de idade e diagnosticada com Fibrose Cística logo no primeiro mês de vida.

Desde seu nascimento Alice apresentava dificuldades para ganhar peso. Após o resultado alterado no Teste do Pezinho, ela realizou o Teste do Suor, exame que confirmou o diagnóstico da Fibrose Cística.

“Foi meu marido quem ligou para saber o resultado do Teste do Suor, porque eu estava com muito medo. Eu nem sabia o que era Fibrose Cística, não conhecia essa doença. Eu achava que a dificuldade da Alice em ganhar peso era algo normal e tinha esperança de que o resultado seria negativo, mas não foi o que aconteceu”, relembrou Jéssica.

Tratamento

Após o diagnóstico, Alice foi encaminhada para o centro de referência da região e iniciou o tratamento com a equipe multidisciplinar especializada em Fibrose Cística. Agora segue acompanhada de perto por nutricionistas, gastroenterologistas, pediatras e pneumologistas. Apesar disso, o pouco período de vida em que ficou sem tratamento antes do diagnóstico fez com que ela precisasse permanecer internada por um tempo.

“Esse primeiro internamento foi um susto, mas depois que ela se recuperou começamos o tratamento específico para a Fibrose Cística e tudo melhorou. Ela está ganhando peso muito bem e a pediatra sempre elogia essa recuperação. Realizamos as consultas a cada 15 dias e é uma verdadeira batalha. Todo dia é um novo aprendizado com ela e faço tudo com muito cuidado, mas também com um pouco de medo. Ela é nosso milagre e cuidamos dela com muito amor. A Alice é um presente em nossas vidas. É a nossa salgadinha linda”, disse Jéssica.

A rotina de tratamento da Alice começa com a realização da tapotagem pela Jéssica, procedimento recomendado pela fisioterapeuta do centro de tratamento. Além das enzimas, a pequena de fibra também faz uso de alguns medicamentos que ajudam no tratamento da Fibrose Cística.

“A equipe de nutrição e gastroenterologia nos auxilia muito na alimentação e essa ajuda está fazendo com que a Alice siga evoluindo e melhorando a cada dia. Apesar do susto inicial após o diagnóstico, agora minha filha está muito bem e tenho certeza que ela vai continuar crescendo e terá um futuro lindo”, afirmou.

Conhecendo a Fibrose Cística

Jéssica acredita que a falta de informações com qualidade sobre a doença e o desconhecimento das famílias e profissionais da saúde são fatores que contribuem para que o medo tome conta das pessoas que recebem o diagnóstico da Fibrose Cística.

“Foi buscando conteúdos sobre a doença que conheci a página do Instituto Unidos Pela Vida no Facebook. Achei tudo muito interessante. As informações postadas nos ajudam bastante, principalmente no começo, quando não sabemos nada e ficamos perdidos. A verdade é que a gente sonha em ter um filho e nunca imagina que ele terá algo e quando, de repente, você recebe o diagnóstico de uma doença que nunca ouviu falar, é muito difícil. E a página do Instituto me ajudou muito nesse momento, pois aborda muitos assuntos e me deixa bem informada. O Unidos Pela Vida é uma porta maravilhosa para o conhecimento sobre a Fibrose Cística”, ressaltou Jéssica.

“Na primeira vez que pesquisei sobre a Fibrose Cística na internet eu fiquei muito mal, principalmente quando li sobre a expectativa de vida das pessoas com a doença. Eu só encontrava informações negativas e chorei muito por causa disso. Nesses momentos, meu marido me acalmava e tentava ser forte por nós dois. Minha família também nos ajudou e ainda nos ajuda bastante. Eles sempre estão do nosso lado, querem acompanhar as consultas, dão suporte e tranquilizam nossos corações. Agradeço a Deus todos os dias por ter colocado pessoas boas e sábias ao nosso lado, pessoas que nos ajudam nessa caminhada. Graças a Deus, minha família e aos profissionais que cuidam dela, a Alice está cada dia mais linda, ativa e esperta”.

Para as mamães de fibra, Jéssica deixa uma mensagem.

“Tenham fé que tudo dará certo. Com carinho e determinação, conseguimos superar tudo. Não podemos perder a esperança. Cada dia é um aprendizado para nós e para eles. Cada dia tenho mais certeza que a Alice me escolheu. Ela sabia que eu conseguiria cuidar dela e é o que estou fazendo desde que ela nasceu. Larguei meu trabalho, deixei tudo de lado para ficar ao lado da minha filha e não há nada nesse mundo que seja mais gratificante que isso. É maravilhoso ser uma mãe de fibra”, finalizou Jéssica.

Nota importante: As informações aqui contidas tem cunho estritamente educacional. Em hipótese alguma pretendem substituir a consulta médica, a realização de exames e ou, o tratamento médico. Em caso de dúvidas fale com seu médico, ele poderá esclarecer todas as suas perguntas.

Você vai gostar também...

Newsletter

Assine o nosso boletim informativo mensal. Clique aqui