Ilana Sabóia – Do diagnóstico tardio à emoção em campo

Categoria: Depoimentos - Postador por: Comunicação IUPV - Data: 20 de julho de 2018

A Ilana Sabóia tem 11 anos e é natural da cidade de Bom Jesus de Itabapoana, um pequeno município na divisa com o Espírito Santo com apenas 35 mil habitantes. Ela sempre teve muitos problemas com doenças respiratórias e as internações por conta das pneumonias eram algo constante em sua vida.

Em 2018, a Ilana realizou uma consulta na cidade de Itaperuna/RJ e o pneumologista que fez o atendimento desconfiou que os sintomas apresentados por ela indicavam Fibrose Cística. Essa desconfiança fez com que Ilana fosse encaminhada para o Instituto Fernandes Figueira (IFF), centro de referência pediátrico no Rio de Janeiro. Ela também recebeu o atendimento e apoio da Associação Carioca de Assistência à Mucoviscidose (ACAM-RJ).

Quando realizou o Teste do Suor, o diagnóstico confirmou as suspeitas iniciais: Ilana tem Fibrose Cística. Assim que realizou o exame, ela já foi internada e ficou mais de 40 dias na Unidade de Tratamento Intensivo (UTI), fazendo uso de antibióticos venosos, recebendo ventilação e, em certo momento, quase precisou ser entubada.

A situação era muito delicada. Porém, após o início do tratamento, realizado com todas as medicações necessárias e nutrição, a Ilana foi melhorando e respondendo super bem aos procedimentos feitos no IFF.

Realização do sonho

Ilana é amiga de um dos roupeiros do Flamengo, que conseguiu que o jogador Diego enviasse um vídeo para ela com uma linda mensagem de encorajamento. No vídeo, ele assumiu o compromisso de entrar com ela em campo assim que apresentasse melhoras.

Extremamente flamenguista e apaixonada pelo Diego, Ilana ficou super empolgada e se dedicou ainda mais ao tratamento. Toda essa dedicação permitiu que ela tivesse alta em junho de 2018 e conseguisse realizar o sonho de entrar no campo do Maracanã com o ídolo.

Assim que foi convocada pelo clube, Ilana chegou ao estádio, conheceu o Diego e lhe entregou sua mochila com o oxigênio, que o ídolo carregou com a maior disposição. Ilana ficou nas nuvens com a experiência e jamais esquecerá esse momento tão especial.

De acordo com Cristiano Silveira, Presidente da ACAM-RJ, o impacto dessa ação é de extrema importância na divulgação da Fibrose Cística. “Serviu para que as pessoas conheçam mais sobre a doença e os profissionais da saúde fiquem mais atentos aos sintomas. A Ilana é mais um caso de diagnóstico tardio da Fibrose Cística mas, felizmente, está respondendo muito bem ao tratamento e esperamos que ela melhore cada dia mais e siga sua vida o mais saudável possível”, afirmou.

De acordo com a mãe da Ilana, Ihara Andrade Sabóia, o atendimento da IFF da ACAM-RJ fez toda a diferença. “Nunca tinha ouvido falar sobre a doença e para a nossa família tudo está sendo uma novidade. Vivemos uma vitória a cada dia. A Ilana sempre foi fanática pelo Flamengo e a alegria por conseguir realizar esse sonho é enorme. Foi emocionante e lindo demais para todos nós, que acompanhamos a luta dela”, afirmou.

Por Kamila Vintureli

Nota importante: As informações aqui contidas tem cunho estritamente educacional. Em hipótese alguma pretendem substituir a consulta médica, a realização de exames e ou, o tratamento médico. Em caso de dúvidas fale com seu médico, ele poderá esclarecer todas as suas perguntas.

Você vai gostar também...

Newsletter

Assine o nosso boletim informativo mensal. Clique aqui