Inaloterapia – III Congresso Brasileiro de FC

Categoria: Entendendo a Fibrose Cística - Postador por: Instituto Unidos pela Vida - Data: 04 de setembro de 2010

Palestra: Prescrição dos Medicamentos Inalados, ação e efeitos colaterais
Relator: Dr Marcelo de Fuccio (MG)

Dr Marcelo abriu sua palestra explicando o que é a FC, retomando conceitos de autossômica (gene defeituoso do pai e da mãe) e recessivo (defeito não ligado ao X) e explicou a função da proteína CFTR. Pontos importantes sobre a Inaloterapia:

– Pulmozyme (Alfa dornase): não pode ser feito em inaladores ultrasônicos pois esquenta o produto e ele perde o efeito. Não pode ser deixado fora do refrigerador para não perder o efeito!

– Colistina: Não pode ser preparado com antecedência, somente na hora. Efeitos colaterais graves quando o preparo é antecipado demais.

– Salina: Aumenta a hidratação do líquido periciliar; melhora na função pulmonar em alguns pacientes; pode levar a broncoespasmo.

– Quase todos os pacientes tem restrição associada à obstrução do fluxo aéreo;

Palestra: Nebulizadores: suas características de funcionamento
Relator: Eloy Fernandez (USA)

Nebulização é o processo de transformar uma substância líquida em aerosol terapêutico, com depósito no lugar certo, no tamanho e na quantidade certa.

– Importante: Cada tipo de tratamento tem um inalador específico!

– Tipos de nebulização: Jato de ar, ultrasônica e membrana vibrante (e-flow rapid)

– A quantidade de remédio depositada no “potinho” do inalador não é a quantidade que o paciente recebe.

– Esterilização do E-flow: 10 minutos de água fervendo no nebulímetro (potinho de plástico)

– Não pode fazer Pulmozyme em inaladores ultrasônicos.

Nota importante: As informações aqui contidas tem cunho estritamente educacional. Em hipótese alguma pretendem substituir a consulta médica, a realização de exames e ou, o tratamento médico. Em caso de dúvidas fale com seu médico, ele poderá esclarecer todas as suas perguntas.

 

Newsletter

Assine o nosso boletim informativo mensal. Clique aqui