Dia 03 – Mayara Menandro | #30DiasdeFibra

Categoria: Depoimentos - Postador por: Comunicação IUPV - Data: 03 de setembro de 2019

Eu me chamo Mayara, moro em Curitiba/PR e sou a mãe de fibra da Sophia, nossa Soso, de 10 anos e diagnosticada com Fibrose Cística pelo Teste do Suor aos 5 anos. Apesar da confirmação ter vindo tardiamente, a Soso já realizava o tratamento para a Fibrose Cística desde os 2 meses de vida.

Até então, eu nunca tinha ouvido falar sobre a doença, mas para ser sincera eu nunca pensei em nada negativo. Sempre pensei que, se estivéssemos todos juntos, ela venceria todas as dificuldades que a Fibrose Cística poderia apresentar com o passar dos anos. Os dias negativos aparecem de vez em quando, mas sempre busco a positividade. Respiramos fundo e seguimos!

A Soso adora passear, dançar, cantar e jogar conversa fora. Na escola nem sempre foi fácil pois a Soso tinha muita dificuldade para falar sobre a Fibrose Cística. Esse ano sofreu bullying, mas seguimos aprendendo e vencendo esses obstáculos. Minha salgadinha sonha em ser médica e diz que gostaria de ajudar outras pessoas como ela é ajudada. Além disso, diz que quer aproveitar a vida e viajar muitas vezes para Maceió.

Quero dar para a minha Soso um presente brilhante para que, quando futuro chegar, ela saiba aproveitar as oportunidades da vida. Quero que existam muitas risadas de doer a barriga e paz no coração para lidar com qualquer problema que apareça. 

Talvez eu nunca saiba descrever o que é ser mãe de fibra, mas sei que é um sentimento pesado, que, em alguns momentos, faz com que apareça um sentimento de culpa e, ao mesmo tempo, de agradecimento por tudo. É olhar nos olhos da minha filha e procurar força para não chorar e quase sempre conseguir! Ser mãe de fibra é ser fortaleza enquanto, ao redor, muitas vezes, tudo está em ruína. Mas, acima de tudo, ser mãe de fibra é amar todo dia como se fosse o último!

A Fibrose Cística é parte do que somos, não o limite do que podemos ser!

Nota importante: As informações aqui contidas tem cunho estritamente educacional. Em hipótese alguma pretendem substituir a consulta médica, a realização de exames e ou, o tratamento médico. Em caso de dúvidas fale com seu médico, ele poderá esclarecer todas as suas perguntas.

Você vai gostar também...

Newsletter

Assine o nosso boletim informativo mensal. Clique aqui