Programas de nutrição individuais melhoram a saúde de pessoas com Fibrose Cística

Categoria: Coluna Científica - Postador por: Comunicação IUPV - Data: 05 de abril de 2019

As estratégias personalizadas para atender às necessidades nutricionais de cada pessoa com Fibrose Cística (FC) podem trazer melhores cuidados e resultados para a saúde, sugere o estudo “Uma pesquisa identificando as necessidades nutricionais em uma coorte contemporânea de adultos com Fibrose Cística”, publicado na revista BCM Nutrition.

A FC  é conhecida, principalmente, por seus sintomas respiratórios. Porém, as mutações do gene CFTR também podem alterar a função do pâncreas, causando sintomas gastrointestinais, diabetes relacionada à FC, má absorção dos nutrientes e outras manifestações importantes.

A desnutrição na população com FC tem sido um problema grave que precisa de intervenções e cuidados. Recentemente, o excesso de peso também se tornou motivo de preocupação, principalmente nas pessoas com sintomas mais leves da doença. (clique aqui para ler o texto sobre este assunto)

Essa mudança no peso de quem tem FC pode ter sido causada pela suplementação hipercalórica intensa, escolhas alimentares abaixo do ideal, falta de exercícios e uso de medicações. “Isso adiciona fatores complexos para o cuidado com a nutrição na FC”, escreveram os pesquisadores.

Com base nisso, uma equipe do Centro Médico da Universidade de Washington realizou uma pesquisa para obter uma melhor visão sobre as preocupações nutricionais mais importantes e os recursos de melhoria de saúde desejados pelos adultos com FC.

Foram escolhidos 66 participantes de um único centro de FC que atende adultos no noroeste dos Estados Unidos. Eles tinham idade média de 32,3 anos e 54 participantes (81,8%) foram classificados como tendo mutações genéticas graves (Classes I a III). A mutação CFTR mais comum encontrada foi F508del.

Na população estudada, a insuficiência pancreática foi mais relatada em participantes com uma condição mais grave da doença. Aproximadamente 98,1% das pessoas com mutações de classe I-III fazem uso de enzimas, enquanto esse tratamento é realizado por 50% dos participantes com mutações não tão severas (Classes IV e V).

Manter um peso saudável pode ser um desafio para as pessoas com FC, por causa da absorção prejudicada dos nutrientes pelo corpo. Ainda assim, 38 dos 66 participantes do estudo tinham um índice de massa corporal (IMC) adequados; nove pacientes estavam abaixo do peso e 19 estavam com sobrepeso ou obesidade.

A preocupação nutricional mais comum dos participantes (30,33%) foi prevenir a perda de peso. A educação nutricional também foi uma preocupação comum para 22,7% dos adultos.

No entanto, as respostas foram significativamente diferentes entre os grupos de peso. Pessoas com maior IMC estavam mais preocupados em prevenir o ganho de peso, enquanto os participantes com menor IMC estavam mais focados em estratégias para prevenir a perda de peso.

Além disso, os pesquisadores descobriram que as principais preocupações dos pacientes com FC eram diferentes entre homens e mulheres. Cerca de 46,9% dos homens mencionaram prevenir a perda de peso como sua principal preocupação, enquanto apenas com 14,7% das mulheres concordaram. Prevenir o ganho de peso foi a resposta mais comum entre as mulheres, mencionada por 20,6% delas em comparação com 9,4% dos homens.

A escolha preferida para programas de melhoria da saúde foi o acesso online à informações sobre nutrição e condicionamento físico (39,4% dos participantes), e a segunda opção foi assistência financeira para alimentação e suplementos (em 26,6% dos entrevistados). Não foram observadas diferenças significativas nas respostas sobre esse assunto com base no grupo de peso, sexo ou nível econômico.

No geral, o estudo revelou “uma ampla variedade de necessidades nutricionais em adultos com Fibrose Cística”, escrevem os pesquisadores, incluindo “uma alta prevalência de excesso de peso, muitos adultos desejando a perda de peso e muitos buscando recursos financeiros”.

“Nossas descobertas apoiam a individualização dos programas de nutrição para FC e o desenvolvimento de recursos online, em um esforço para abordar as diferentes barreiras que existem na população atual com FC e melhorar os resultados de saúde nas pessoas com a doença”, concluíram os pesquisadores.  

Fonte: MELÃO, A. Programs May Help Improve Outcomes for CF Patients, Survey Suggests. Cystic Fibrosis News Today. 28 de Janeiro de 2019. Disponível em: https://cysticfibrosisnewstoday.com/2019/01/28/personalized-nutrition-programs-need-cf-patients-survey/?utm_medium=desktop-push-notification&utm_source=Notifications&utm_campaign=OneSignal.

Tradução: Julianna Rodrigues Beltrão, acadêmica do 9º período de Psicologia da Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUCPR); presidente da Liga Acadêmica de Humanização do Cuidado em Saúde (LAHCS); atua no setor de Psicologia do Unidos pela Vida – Instituto Brasileiro de Atenção à Fibrose Cística.

Revisão: Verônica Stasiak Bednarczuk de Oliveira, psicóloga – CRP 08/16.156, especialista em análise do comportamento, fundadora e diretora geral do Unidos pela Vida – Instituto Brasileiro de Atenção à Fibrose Cística, diagnosticada com FC aos 23 anos de idade.

Nota importante: As informações aqui contidas tem cunho estritamente educacional. Em hipótese alguma pretendem substituir a consulta médica, a realização de exames e ou, o tratamento médico. Em caso de dúvidas fale com seu médico, ele poderá esclarecer todas as suas perguntas.

Você vai gostar também...

Newsletter

Assine o nosso boletim informativo mensal. Clique aqui