10 fatos pouco conhecidos sobre a Fibrose Cística

Categoria: Entendendo a Fibrose Cística - Postador por: Instituto Unidos pela Vida - Data: 04 de novembro de 2017

Após várias décadas de pesquisas em fibrose cística, há uma série de informações curiosas que circulam por aí sobre a doença, as bactérias mais comuns e os medicamentos relacionados. Você já ouviu falar delas?

  1. Existe uma hipótese de que a genética da fibrose cística  é resistente a doenças infecciosas como tuberculose,cólera, e febre tifoide.
  1. A dornase alfa, utilizada pela grande maioria das pessoas com FC como mucolítico, é produzida a partir de células do ovário de hamster-chinês geneticamente modificadas. As enzimas pancreáticas, utilizadas antes das refeições para auxiliar na absorção de gordura e nutrientes, são produzidas a partir do pâncreas do porco.
  1. Diz-se que as bactérias Pseudomonas aeruginosa têm odor de uva azeda no laboratório. Eca!
  1. Em 16 países com grandes populações com FC há uma expectativa de que o número de pacientes vivendo em idade adulta aumente aproximadamente 75% até 2025.
  1. É mais comum que as pessoas sejam diagnosticadas com FC ainda durante a infância, mas algumas pessoas poderão ser diagnosticadas somente após os 60 anos de idade.
  1. Na década de 1960 era comum fazer com que pacientes com FC dormissem em “tendas vaporizadas” em função da crença de que uma névoa fina diminuiria o muco nos pulmões. Isso foi recomendado inclusive pela National Cystic Fibrosis Research Foundation (atualmente chamada de Cystic Fibrosis Foundation)
  1. O gálio, uma molécula de metal semelhante ao ferro, está sendo testado na forma intravenosa para combater infecções da FC.
  1. Um antibiótico natural produzido pela bactéria Burkholderia, comum em pulmões com FC, pode ser usado no combate à tuberculose.
  1. A Fibrose Cística é comumente conhecida como uma doença com maior incidência em pessoas de etnia branca, contudo, considerando a miscigenação do Brasil, há várias pessoas de outras etnias com Fibrose Cística.
  1. A fibrose cística é considerada um transtorno mendeliano (referência ao naturalista Gregor Mendel que descreveu os padrões de herança genética em ervilhas)  — uma condição causada pela mutação de um único ponto em um gene. “Fibrose” é a cicatrização do tecido conjuntivo e[CM1]  “Cística” significa que algo é caracterizado por “cistos”(lesões). Apesar de comumente ser chamada de “doença pulmonar”, o termo “fibrose cística” refere-se aos cistos e cicatrizes no pâncreas do paciente com FC. Para saber mais sobre isto, clique aqui: www.unidospelavida.org.br/tirando-duvidas

 

Sobre o autor: Brad Dell, de 24 anos, é surdo e tem fibrose cística. Nascido no Havaí, ele recebeu transplante duplo de pulmão na Universidade da Califórnia em São Francisco, em janeiro de 2017. Quando não está testando os novos pulmões com exercícios ou lendo histórias em quadrinhos, Brad escreve para ampliar a consciência em relação à doação de órgãos e a FC.

Fonte: https://cysticfibrosisnewstoday.com/2017/10/11/10-little-known-weird-things-about-cystic-fibrosis/?utm_source=Cystic+Fibrosis&utm_campaign=d88918c070-RSS_THURSDAY_EMAIL_CAMPAIGN&utm_medium=email&utm_term=0_b075749015-d88918c070-71311657

Traduzido por Vera Carvalho, voluntária de tradução para o Instituto Unidos pela Vida. Vera é tradutora profissional há treze anos, com especialidade na área acadêmica e científica.

Colaboração de Cristiano Silveira, Biólogo, pai de um menino com FC e presidente da Associação Carioca de Assistência a Mucoviscidose (Acam-RJ)

Nota importante: As informações aqui contidas tem cunho estritamente educacional. Em hipótese alguma pretendem substituir a consulta médica, a realização de exames e ou, o tratamento médico. Em caso de dúvidas fale com seu médico, ele poderá esclarecer todas as suas perguntas.

Você vai gostar também...

Newsletter

Assine o nosso boletim informativo mensal. Clique aqui