Amamentação e Fibrose Cística

Categoria: Vivendo com FC - Postador por: Instituto Unidos pela Vida - Data: 28 de novembro de 2017

A mulher com fibrose cística pode amamentar com segurança sem comprometer a saúde de seu bebê. Contudo, há fatores relacionados à sua própria saúde que você deverá considerar antes de decidir se amamentar é indicado no seu caso.

Como mãe recente, uma das primeiras decisões a tomar é se você vai amamentar ou não. Embora estudos recentes tenham sugerido que o leite das mães com fibrose cística têm concentrações de sódio acima do normal, pesquisas posteriores confirmaram que as mulheres com FC podem seguramente amamentar seus bebês e fornecer a eles as quantidades apropriadas de proteína e sódio.

No entanto, a amamentação é um processo cansativo que tem certas implicações para a saúde das mães com FC. Ao entender o potencial impacto da amamentação sobre a sua saúde, você poderá em última instância decidir em relação a adotá-la ou não.

Devo amamentar?
Pesquisas têm mostrado que há muitos benefícios na amamentação quando se trata da saúde e do desenvolvimento do bebê. Contudo, quando se trata da saúde da mãe que amamenta, é um processo cansativo que exigirá calorias e energias extras.

As pessoas com FC têm mais dificuldade em manter uma boa nutrição que as pessoas em geral. Além disso, suas necessidades calóricas são maiores que as necessidades recomendadas para as pessoas saudáveis da mesma idade e gênero. Por essa razão, é importante conversar com a equipe que te acompanha, bem como com o pediatra do seu filho, antes de se decidir pela amamentação.

Além da boa nutrição, há outros fatores que devem ser levados em conta. Por exemplo, algumas mães com FC optam explicitamente por não amamentar, e delegam a função de alimentar seu bebê a outra pessoa que terá menos dificuldades para se levantar no meio da noite. Tal opção permite que essas mães possam dormir o quanto precisem para se manterem saudáveis. Outras mães optam por amamentar parcialmente, e retiram leite para que outra pessoa possa alimentar o bebê enquanto elas estiverem ausentes ou descansando. Outras mães escolhem alternar entre o leite materno e outros leites.

Independente da sua escolha é importante encontrar uma opção que funcione tanto para você quanto para o seu bebê!

Melhore a sua nutrição com a ajuda da equipe de cuidados da FC
Você precisará conversar muito com a equipe multiprofissional que te acompanha para garantir que sua saúde nutricional fique adequada para suportar a amamentação, visto que amamentar seu filho exigirá grandes quantidades de energia e de calorias. Isso significa que você precisará desenvolver um plano que forneça calorias extras suficientes para você e o bebê, o que deve ser feito em parceria com o seu nutricionista. Você também precisará ter certeza de que está se mantendo adequadamente hidratada, tomando líquidos extras ao longo do dia todo.

Algumas mulheres com FC podem ter problemas para amamentar exclusivamente com leite materno ou para manter o próprio peso. Nesses casos será importante conversar com a sua equipe e buscar uma solução para o problema com um método alternativo que funcione para você e sua família.

Amamentação e medicamentos
Alguns medicamentos tomados pelas mães podem passar para seus filhos através do leite. Por isso, informe sua equipe se planeja amamentar, dessa forma vocês poderão trabalhar e com a ajuda do seu farmacêutico, avaliar seu plano de tratamento atual para garantir segurança em relação aos seus medicamentos.

Fique atenta, pois os medicamentos seguros durante a gravidez nem sempre são seguros durante a amamentação e vice-versa. É fundamental conversar com sua equipe de cuidados para avaliar minuciosamente a lista de medicamentos!

 

Fonte: https://www.cff.org/Life-With-CF/Transitions/Family-Planning-and-Parenting-With-CF/Parenting-as-an-Adult-With-CF/Breastfeeding-With-CF/

Traduzido por Vera Carvalho, voluntária de tradução de textos do Instituto Unidos pela Vida. Vera é tradutora profissional há treze anos, com especialidade em textos acadêmicos e científicos.

Nota importante: As informações aqui contidas tem cunho estritamente educacional. Em hipótese alguma pretendem substituir a consulta médica, a realização de exames e/ou o tratamento médico. Em caso de dúvidas fale com o seu médico, ele poderá esclarecer todas as suas perguntas.

Você vai gostar também...

Newsletter

Assine o nosso boletim informativo mensal. Clique aqui