Teste-de-gravidez-online-DICAS-DE-GRAVIDEZQuando se tem fibrose cística, existem potenciais complicações relacionadas à gravidez. Mas como parte do processo de planejamento, você pode aprender mais sobre essas complicações e como atuar com sua equipe de tratamento da FC e avaliar esses riscos com base em sua situação pessoal.

Com a administração adequada, o acompanhamento cuidadoso e a colaboração entre a equipe de cuidados e a equipe obstétrica, muitas mulheres com fibrose cística são capazes de gerar uma criança sem afetar significativamente sua saúde a longo prazo. Ao mesmo tempo, contudo, as necessidades características que a gravidez impõe ao corpo podem ter implicações sérias para mulheres com FC.

O declínio progressivo da função pulmonar e o comprometimento da nutrição associados com a FC podem impor vários desafios, incluindo um risco maior de complicações na saúde e um aumento da carga de tratamento. Por essa razão, mulheres com FC que planejam a gravidez para um momento em que estejam com a melhor saúde possível tendem a ter os melhores resultados.

Estou saudável o suficiente para a gravidez?

Em geral, há quatro fatores principais que ajudam a determinar como uma mulher com FC irá lidar com a gravidez. Esses fatores são:

  • Função pulmonar: Idealmente, uma mulher com FC deve ter um volume expiratório forçado (VEF1) de 50 por cento ou mais antes de engravidar. Mulheres com valores de VEF1 inferiores também podem engravidar, mas o risco de problemas e outras complicações pode ser maior. De acordo com muitos especialistas, a função pulmonar é o fator mais importante que afeta tanto a saúde da mulher quanto a do bebê após o parto. A pesquisa mostrou que os resultados para a mãe e o bebê provavelmente estarão melhores se o VEF1 for maior que 50 por cento antes de engravidar.

B. cepacia: Alguns estudos mostraram que a infecção com Burkholderia cepacia pode levar a mais problemas durante a gravidez. Se você tem B. cepacia e deseja engravidar, converse com sua equipe de tratamento da FC para se informar melhor sobre as possíveis implicações tanto para a sua saúde quanto para a do bebê.

  • Nutrição: Antes de engravidar é importante que seu estado nutricional esteja bom o suficiente para sustentar você e o seu bebê durante a gravidez, incluindo possíveis náuseas matinais ou mudanças no apetite. Isso significa ter um índice de massa corpórea (IMC) de pelo menos 22 quilogramas por metro quadrado (kg/m2). Se o seu IMC estiver abaixo disso, seria benéfico para você e para o seu bebê melhorar o seu estado nutricional antes de engravidar, visto que o IMC baixo na gravidez está associado com problemas que incluem desenvolvimento fetal ruim e parto prematuro.
  • Diabetes relacionado à fibrose cística: Para mulheres com FC que têm diabetes relacionado à fibrose cística (DRFC), monitorar e controlar a glicemia antes de engravidar será fundamental. O diabetes aumenta o risco de problemas durante a gravidez, por isso é importante discutir o DRFC com a sua equipe de tratamento. Se você estiver tomando insulina para controlar seu diabetes, sua necessidade de insulina pode mudar durante a gravidez.
  • Cirrose (doença hepática): A FC pode estar associada com doença hepática grave, como a cirrose. A doença hepática também é uma potencial complicação da gravidez na FC. Por essa razão, mulheres com FC que têm doença hepática devem discutir as implicações de engravidar com sua equipe de tratamento da FC.

Potenciais complicações da gravidez com FC

De acordo com vários estudos, a maior parte das gravidezes com FC resulta em nascidos vivos e não há um claro aumento do risco de morte fetal ou de defeitos congênitos. Contudo, isso não quer dizer que engravidar com FC não tenha riscos.

A complicação mais comum da gravidez com FC são os nascidos prematuros ou o parto prematuro, que foi associado com a baixa função pulmonar pré-gravidez em um estudo.1 O diabetes também foi relatado como sendo mais comum em mulheres que tiveram parto prematuro.

Em geral, a nutrição adequada, a glicemia bem controlada e um VEF1 pré-gravidez razoável estão associados com melhores resultados.

Além de parto prematuro, algumas das complicações mais comuns associadas à gravidez com FC incluem:

  • Diabetes gestacional: Observou-se que as mulheres grávidas com FC têm maior risco de diabetes gestacional que as mulheres da população geral. Muitas mulheres com FC já têm tolerância à glicose comprometida. As mudanças hormonais que acompanham a gravidez frequentemente causam um grau de comprometimento na tolerância à glicose. As mulheres com FC são ainda mais propensas a desenvolver diabetes gestacional que as grávidas em geral. Por essa razão, sua equipe de tratamento deve rastrear consistentemente o diabetes durante toda a sua gravidez.
  • Deficiência nutricional: Considerando que as necessidades nutricionais mudam durante a gravidez e, portanto há risco de ganho ou perda de peso inadequado, a maioria das mulheres com FC necessitarão aumentar sua ingestão calórica, tomar suplementos, e concentra-se em manter ou ganhar peso enquanto estiver grávida. Muitas mulheres com FC precisam tomar suplementos nutricionais durante a gravidez, por isso é importante prestar muita atenção em seu estado nutricional e trabalhar em estreita colaboração com o seu nutricionista da FC ou com outro membro de sua equipe de tratamento.
  • Constipação: Embora seja comum a todas as mulheres experimentar problemas de constipação durante a gravidez, ter FC coloca você em mais alto risco. Para evitar a constipação, as grávidas com FC podem tentar medidas como beber mais água, acrescentar fibras à dieta, e comer mais frutas e legumes. Além disso, sua equipe de tratamento pode recomendar o uso de emolientes fecais ou laxantes. Entre em contato com sua equipe de FC se notar redução no número ou na quantidade de fezes normais.
  • Exacerbações: Mulheres grávidas com FC podem experimentar mais exacerbações, ou aumentos de intensidade dos sintomas relacionados à FC, por isso é importante continuar as terapias respiratórias para a FC ao longo de toda a gravidez para manter-se o mais saudável possível. É provável que sua equipe de tratamento da FC e seu obstetra considerem alterar ou interromper alguns de seus tratamentos  durante a gravidez – especialmente se você precisar de antibióticos.
  • Toxicidade da vitamina A (retinol): Visto que as altas concentrações de vitamina A – especialmente dentro dos primeiros três meses – podem estar associadas com questões de desenvolvimento do seu bebê, é importante que sua equipe de tratamento monitore cuidadosamente as concentrações de vitamina A, enquanto estiverem administrando sua gravidez. Se você estiver tomando suplementos de vitamina A, provavelmente seu obstetra pedirá que os suspenda durante a gravidez. Contudo, é importante que você não pare de tomar as outras vitaminas relacionadas com a FC sem antes discutir com a equipe de cuidados e o obstetra.
  • Hipertensão: De acordo com alguns estudos, mulheres grávidas com FC têm um risco maior de hipertensão que as grávidas sem FC. Por essa razão, sua equipe de cuidados e seu obstetra devem acompanhar de perto a sua pressão arterial antes e durante a gravidez.

Como lidar com o inesperado

Sendo uma mulher com FC, é ideal que sua gravidez seja planejada. Mas a vida nem sempre acontece de acordo com o nosso planejamento. Se você estiver experimentando uma gravidez inesperada, o primeiro passo é contatar sua equipe de tratamento da FC. Sua equipe informará em relação ao possível impacto da gravidez sobre a sua saúde e, em última análise, ajudará você a pesar nos riscos e benefícios desta gravidez.

A decisão sobre como proceder diante de uma gravidez não planejada dependerá do trimestre e de vários outros fatores. Por exemplo, algumas pessoas com FC podem sentir que seria difícil cuidar de si e de um filho que também tenha FC. Nesse caso, é importante pedir um teste genético ao seu parceiro, para conhecer as chances de seu filho ter FC, e auxiliar no seu processo de decisão.

Além disso, existe a possibilidade de que as mulheres com doença pulmonar grave precisem considerar a interrupção da gravidez para preservar a própria saúde. Caso isso se apresente, apenas você poderá decidir o que é certo para você. Mas discutir as implicações físicas e emocionais de sua gravidez com sua equipe de tratamento da FC certamente ajudará você a tomar uma decisão informada.

1 Gilljam M, Antoniou M, Shin J, Dupuis A, Corey M, Tullis DE. Pregnancy in cystic fibrosis. Fetal and maternal outcome. Chest. Jul 2000;118(1):85-91.

Texto original aqui

Traduzido por Vera Carvalho: Voluntária de Tradução de Textos do Instituto Unidos pela Vida. Vera é tradutora profissional há treze anos, com especialidade em textos acadêmicos e científicos.

Nota importante: As informações aqui contidas tem cunho estritamente educacional. Em hipótese alguma pretendem substituir a consulta médica, a realização de exames e ou, o tratamento médico. Em caso de dúvidas fale com seu médico, ele poderá esclarecer todas as suas perguntas.

Compartilhe!

Nenhum comentário

Você pode enviar o primeiro comentário.

Deixe um comentário

Por favor, digite os caracteres desta imagem na caixa de entrada

Digite os caracteres para enviar seu comentário