14 de junho é o Dia Mundial do Doador de Sangue. Doe sangue, compartilhe vida!

Categoria: Notícias - Postador por: Comunicação IUPV - Data: 06 de junho de 2019

O dia 14 de junho marca a passagem do Dia Mundial do Doador de Sangue. A data foi criada para conscientizar a população sobre a importância da doação de sangue e também para divulgar mais informações sobre o assunto, incentivando as pessoas a se tornarem doadoras, além de parabenizar todas aquelas que já doam regularmente.

De acordo com o Ministério da Saúde, 1,6% da população brasileira doa sangue – índice de estimativa de 16 doadores para cada mil habitantes – e os jovens entre 18 e 29 anos representam 42% do total de doações registradas no Brasil. Apesar do número ser baixo, o percentual de doadores está dentro dos parâmetros da Organização Mundial de Saúde (OMS), que indica que pelo menos 1% da população de cada país deve ser doadora.

Por que doar?

O ato de doar sangue é totalmente altruísta e voluntário. Uma única doação pode salvar até quatro vidas e a reposição do sangue no doador já acontece nas primeiras 24 horas após a doação. O sangue doado pode ajudar pessoas que realizarão tratamentos clínicos planejados ou intervenções médicas de urgência, como transfusões e transplantes. Além disso, sua doação também pode ajudar feridos em situações de emergência e pessoas com doenças crônicas graves, como a Doença Falciforme e Talassemia.

Quem pode doar?

É importante lembrar que não são todas as pessoas que podem doar sangue, pois algumas regras devem ser levadas em consideração antes da doação. Quer saber se você pode doar ou não? Então, confira abaixo as regras para doação no Brasil:

– Estar em boas condições de saúde;

– Ter entre 16 e 69 anos;

– Pessoas menores de idade só podem realizar a doação com o consentimento formal dos pais ou responsáveis;

– Pesar no mínimo 50kg;

– Estar descansado (ter dormido pelo menos 6 horas nas últimas 24 horas);

– Estar bem alimentado;

–  Apresentar documento original com foto recente.

Quem já é doador precisa tomar cuidado e respeitar os intervalos entre uma doação e outra. O intervalo de doação para os homens é de 60 dias (máximo de 04 doações nos últimos 12 meses) e para as mulheres é de 90 dias (máximo de 03 doações nos últimos 12 meses).

Cumpre todos os requisitos? Então procure o posto de coleta mais próximo, como os Hemocentros, o Hemointo e o Serviço de Hemoterapia do Instituto Nacional de Câncer (INCA) e faça a sua doação! O procedimento dura, em média, 40 minutos e começa com o cadastro e avaliação dos sinais vitais do doador. Depois, são realizados o teste de anemia e a triagem clínica. Caso tudo esteja certo, a doação poderá ser feita com sucesso! Ao finalizar a doação, o doador recebe um lanche antes de ser liberado.

Doe sangue regularmente! Há sempre uma pessoa precisando de você.

Referências:

Agência Brasil

Ministério da Saúde

Pró-Sangue de São Paulo

Por Kamila Vintureli

Nota importante: As informações aqui contidas tem cunho estritamente educacional. Em hipótese alguma pretendem substituir a consulta médica, a realização de exames e ou, o tratamento médico. Em caso de dúvidas fale com seu médico, ele poderá esclarecer todas as suas perguntas.

Você vai gostar também...

Newsletter

Assine o nosso boletim informativo mensal. Clique aqui