BNS_13_Artboard-343-copy-330

Maio foi o Mês de Consciência sobre a Fibrose Cística nos Estados Unidos. Durante todo o mês, a comunidade de fibrose cística realizou várias ações para para melhorar a divulgação para a identificação da doença, e trabalhou para educar a população em geral sobre como é viver com FC.

A fibrose cística é uma doença genética na qual há acúmulo de muco nos principais órgãos como os pulmões, pâncreas, fígado e órgãos sexuais, o que pode levar a problemas de respiração, digestão, fertilidade e a infecções. (Fonte: National Institute of Health).

Esse excesso de muco impactado nos órgãos torna as pessoas com FC muito suscetíveis a infecções pulmonares, por exemplo. Elas precisam ser muito cuidadosas com a higiene para não serem acometidas por germes. Para ajudar neste desafio, listamos abaixoalguns passos simples para que os pacientes possamse proteger contra os germes e ajudar a evitar infecções:

O que são germes?

De acordo com a Cystic Fibrosis Foundation (Fundação de Fibrose Cística dos Estados Unidos), germes são organismos microscópicos invisíveis que têm a capacidade de se desenvolver e multiplicar. São encontrados em toda parte apresentam-se na forma de vírus, bactérias, bolores e leveduras.

Os germes adaptaram-se para viver em todos os ambientes, desde os muito frios até os muito quentes. Embora alguns deles precisem de hospedeiros (por exemplo, seres humanos e animais) para viver, outros podem se desenvolver no ar.

Como os germes se propagam?

Os germes propagam-se principalmente de três formas: de pessoa para pessoa através do contato físico, como beijo, sexo, aperto de mão; de pessoa para pessoa através de contato indireto, como superfícies ou objetos compartilhados; e finalmente, os germes podem ser transmitidos pelo ar e espalhados em tosses e espirros.

Por que os germes são mais perigosos para as pessoas com fibrose cística?

As pessoas com fibrose cística têm acúmulo de muco viscoso nos pulmões (secreção, ou, popularmente conhecido como “catarro”), que torna mais fácil para os germes se instalarem e multiplicarem, podendo levar a infecções graves.

As infecções pulmonares podem comprometer a função pulmonar e tornarem-se ameaçadoras à vida de quem tem FC. Quando uma pessoa com FC tem uma infecção pulmonar, o sistema imune envia células sanguíneas brancas para os pulmões para combater os germes, contudo, essa invasão de células sanguíneas brancas faz com que os pulmões fiquem inflamados, aumentando a produção de muco. O excesso de muco permite que os germes se reproduzam ainda mais, criando um círculo vicioso.

Quais germes são especialmente perigosos para as pessoas que têm fibrose cística?

Há alguns germes associados com o declínio pulmonar em pessoas com fibrose cística. Estes incluem:

  • Complexo Burkholderia Cepacia (B. cepacia): germe que se desenvolve em locais molhados ou úmidos, como o solo e a água. Geralmente,ele é particularmente difícil de tratar depois que o paciente é infectado.
  • Staphylococcus Aureus resistente à meticilina (MRSA): essa infecção pode ser transmitida por contato, e frequentemente é abundante em ambientes hospitalares. É resistente à maior parte dos antibióticos.
  • Micobactéria não tuberculosa (MNT): Esse tipo de germe é encontrado em muitas pessoas com FC. Vive no solo, na água e nos pântanos. O MNT é resistente a muitos desinfetantes e pode se desenvolver em muitas condições inóspitas.
  • Pseudomonas aeruginosa (P. aeruginosa) multi-resistente a medicamentos: Há milhares de diferentes variedades dessa bactéria e as pessoas com FC frequentemente passam umas para as outras as variedades mais difíceis de tratar.  Esse germe também tem sido associado com as bactérias dentárias.

Como evitar germes?

Há basicamente três maneiras de evitar ou limitar o contato com os germes. A primeira é ser extremamente cuidadoso ao lavar as mãos. A higiene das mãos também inclui lavá-las bem após tocar em superfícies e objetos compartilhados, antes de comer, após a fisioterapia respiratória, e antes e depois de visitar o médico ou o hospital.

Certifique-se de tossir ou espirrar em um lenço de papel e em seguida jogá-lo fora e lavar as mãos. Se você não tiver um lenço de papel, espirre ou tussa na parte de cima do seu braço ou cotovelo, em vez de fazê-lo nas mãos.

Finalmente, é melhor prevenir que remediar, por isso as vacinas são importantes — particularmente a vacina contra a gripe! Converse com seu médico sobre isto.

Como evitar infecções cruzadas?

Em um mundo ideal, dois pacientes com FC não deveriam ficar frente a frente, mas, isso nem sempre é possível, até porque muitas famílias têm dois ou mais irmãos com FC. Para evitar infecções cruzadas, recomenda-se uma distância física de dois metros entre duas pessoas com FC, e que elas não tenham contato físico nem compartilhem objetos. Além disso, é fundamental ficar  longe de pessoas não portadoras de FC que estejam doentes, e evitar locais fechados com muitas pessoas, como por exemplo ônibus lotado com janelas fechadas.

Fonte: https://cysticfibrosisnewstoday.com/2017/05/09/cfawarenessmonth-germs-cystic-fibrosis/

Traduzido por Vera Carvalho: Voluntária de Tradução de Textos do Instituto Unidos pela Vida. Vera é tradutora profissional há treze anos, com especialidade em textos acadêmicos e científicos.

Nota importante: As informações aqui contidas tem cunho estritamente educacional. Em hipótese alguma pretendem substituir a consulta médica, a realização de exames e ou, o tratamento médico. Em caso de dúvidas fale com seu médico, ele poderá esclarecer todas as suas perguntas.

Compartilhe!

Nenhum comentário

Você pode enviar o primeiro comentário.

Deixe um comentário

Por favor, digite os caracteres desta imagem na caixa de entrada

Digite os caracteres para enviar seu comentário