Depoimento Adson Queiroz | Você é forte, você é gigante

Categoria: Central de Conteúdo - Postador por: Comunicação IUPV - Data: 26 de fevereiro de 2021

O dia 28 de fevereiro marcará a passagem do Dia Mundial das Doenças Raras em 2021. Para a campanha deste ano, que tem a temática Você é forte, você é gigante, o Unidos pela Vida – Instituto Brasileiro de Atenção à Fibrose Cística, está compartilhando entrevistas feitas com pessoas diagnosticadas com fibrose cística de todo o Brasil.

E chegou a hora de compartilhar um pouco da história do Adson Queiroz. Ele tem 32 anos, foi diagnosticado com fibrose cística aos dois anos de idade e atualmente mora na cidade de Carnaíba, em Pernambuco. Ele afirma que superar todas as barreiras que a doença colocou em sua vida desde que nasceu é algo que lhe fortalece todos os dias.

“O diagnóstico tardio dificultou o início da minha vida. Eu tinha febre alta, muita dor abdominal, mas os médicos demoraram para descobrir o que eu tinha. E quando o diagnóstico chegou, toda a equipe de profissionais afirmou aos meus pais que eu teria apenas nove anos de vida, essa era a perspectiva. Com muita luta, superei todas as expectativas e completei 32 anos recentemente. Por isso, todos os anos no dia do meu aniversário, eu me sinto um gigante. Sou um gigante, forte e raro de 32 anos.”

Adson afirma que o tratamento para a fibrose cística sempre foi um desafio, principalmente no início, quando a maioria dos medicamentos para a doença só podiam ser comprados em outros países e não estavam disponíveis no Sistema Único de Saúde (SUS). Mas apesar de todas as dificuldades, ao lado da sua família e amigos, Adson seguiu se esforçando e se dedicando ao tratamento para viver cada dia melhor e com mais saúde.

“Eu sempre tive o apoio dos meus pais, Antônio e Rosimar. Ao lado dos meus irmãos, Amanda Rayanny e Allyson, eles viveram comigo todas as minhas conquistas. Infelizmente meu irmão Allyson não está mais conosco. Ele também tinha fibrose cística e nos deixou em 2010. A lembrança dele também fortalece a minha luta. No período da adolescência também tive o apoio da minha namorada na época, e atual esposa, Amanda Bruna. Ela veio para somar e me dar suporte durante todos os dias da minha vida. Hoje sei que posso contar com eles para tudo e agradeço a Deus por ter colocado pessoas tão especiais em minha vida.”

E neste caminho de mais de 30 anos desde o diagnóstico para fibrose cística se confirmar, Adson viveu diversos momentos em que sua raridade o tornou mais forte e mais gigante. Entre eles, está o contato com o Instituto Unidos pela Vida.

“Há 10 anos meu irmão Allyson nos deixou após lutar bravamente contra uma série de complicações causadas pela fibrose cística. Assim como eu, ele também recebeu o diagnóstico tardio para a doença. Foi pouco tempo após esse acontecimento que conheci o Unidos pela Vida. Por meio do Instituto tive a oportunidade de ter contato com outras pessoas que também passavam pelo mesmo problema que eu. E neste contato eu fui me tornando gigante por meio da troca de experiências com outros indivíduos diagnosticados com fibrose cística e seus familiares. Hoje não tenho dúvidas de que o Unidos pela Vida me ajuda a ser gigante, pois sei que posso contar com o seu time neste meu caminho de crescimento.”

Adson afirma que ser raro é ter a coragem que poucos têm de lutar pela própria vida todos os dias. E para finalizar, ele deixou uma mensagem para todos os raros do Brasil por meio de um lindo poema de sua autoria que você confere abaixo.

“Nós não escolhemos ser raros  / Nós viemos ao mundo assim / Poucos possuem nosso preparo / Coragem nós temos sim. Somos raros e não diferentes / Nascemos prontos para vencer / Ao lado dos nossos parentes / Que sempre nos incentivam a viver.  A todos os raros do Brasil / E aos seus familiares também / Deixo aqui essa frase sutil / Há males que vem para o bem.”

Por Kamila Vintureli

Nota importante: As informações aqui contidas tem cunho estritamente educacional. Em hipótese alguma pretendem substituir a consulta médica, a realização de exames e ou, o tratamento médico. Em caso de dúvidas fale com seu médico, ele poderá esclarecer todas as suas perguntas.

Você vai gostar também...

Newsletter

Assine o nosso boletim informativo mensal. Clique aqui