Atletas correm para superar as dificuldades impostas pela fibrose cística participam da Maratona do Rio

Categoria: Equipe de Fibra - Postador por: Instituto Unidos pela Vida - Data: 02 de julho de 2013

DSC_1033_4A Equipe de Fibra participará da Maratona Cidade do Rio de Janeiro no dia 7 de julho. Os atletas “de fibra”, como gostam de ser chamados, participarão da prova para mostrar que é possível driblar as dificuldades impostas pela doença. No sábado anterior a prova, uma oficina para pacientes, pais e profissionais da saúde será ministrada para divulgar o projeto.

A Equipe de Fibra e a Associação Carioca de Assistência à Mucoviscidose (ACAM-RJ), promoverão a aula prática “Exercício Físico na Fibrose Cística”, que será realizada no próximo dia 06 de julho, às 8:30h, na Quinta da Boa Vista, em São Cristóvão.

Estão confirmadas as presenças dos “atletas de fibra” Thamiris Sabas, de 22 anos, primeira atleta de fibra a integrar a equipe aqui no Rio, e Marcos Marini, argentino de 28 anos que foi a primeira pessoa com fibrose cística na América do Sul a completar uma maratona. Marcos, que já participou da meia-maratona do Rio com a Equipe de Fibra no ano passado, esse ano vem para ministrar uma aula prática, com dicas para os corredores e para quem ainda não pratica exercícios regulares. Nesse dia serão realizadas avaliações físicas e haverá distribuição de brindes.

No domingo, dia 7, a Equipe de Fibra participará com mais de 30 integrantes da Maratona Cidade do Rio de Janeiro. Além de Thamiris, a equipe contará com a presença do estreante João Briel, de 16 anos. João que já pratica futebol, quer agora se destacar também nas pistas.

Uma família vai correr unida na Family Run Alexandre e Ana Paula Rosa vão correr com o filho João e a pequena Sophia de apenas 2 anos. A menina teve o diagnóstico no final de 2011 e seu pai decidiu começar a correr depois de saber do projeto. Há dois meses ele convenceu a esposa e o filho de 9 anos a se inscreverem na prova e se revezar na condução do carrinho da Sophia.

Nem grandes distâncias muito menos a doença assustam esses corredores de fibra. Acostumados a superarem expectativas ruins, agora eles só querem superar suas próprias marcas. “Antes eu pensava que a fibrose cística me impedia de praticar atividade física, agora provo o contrário.”, conclui Thamiris.

A Equipe de Fibra foi idealizada pelo biólogo Cristiano Silveira, de 39 anos, e é um projeto que visa demonstrar a importância da atividade física na vida das pessoas com fibrose cística. A iniciativa já reúne mais de 100 atletas de todo o país que participam de corridas de rua para divulgar a doença. A Equipe de Fibra é um projeto do Instituto Unidos pela Vida, ONG fundada em outubro de 2009 pela psicóloga Verônica Stasiak que, aos 23 anos, recebeu o diagnóstico tardio para a fibrose cística. Após muitas internações, cirurgias e passagens por UTI´s, Verônica começou o tratamento adequado e resolveu unir forças para divulgar e conscientizar a população acerca da fibrose cística.

A fibrose cística é uma doença genética e seus principais sintomas são pneumonia de repetição, tosse crônica, dificuldade para ganhar peso e estatura, diarreia, pólipos nasais e o suor mais salgado. Quanto antes a fibrose cística for identificada, melhor. É possível triá-la através do Teste do Pezinho, entre o 3º e 7º dia de vida do bebê e confirmar o diagnóstico através do Teste do Suor ou de exames genéticos. Após o diagnóstico, o tratamento é iniciado de acordo com a manifestação clínica de cada paciente. Porém, na grande maioria dos pacientes, a atividade física faz parte do tratamento diário.

 

Nota importante: As informações aqui contidas tem cunho estritamente educacional. Em hipótese alguma pretendem substituir a consulta médica, a realização de exames e ou, o tratamento médico. Em caso de dúvidas fale com seu médico, ele poderá esclarecer todas as suas perguntas.

 

Newsletter

Assine o nosso boletim informativo mensal. Clique aqui