Cuidados para evitar a contaminação durante o verão | Série Especial Coronavírus

Categoria: Central de Conteúdo - Postador por: Comunicação IUPV - Data: 09 de janeiro de 2021

Com a chegada do verão as temperaturas estão cada dia mais elevadas em todo o Brasil. E não demorou muito para que notícias falsas relacionadas a covid-19 e essa onda de calor começassem a se espalhar pela Internet, afirmando que temperaturas altas seriam capazes de “exterminar o novo Coronavírus. Para evitar que você acredite nessas informações e deixe de lado os cuidados que estava seguindo durante a pandemia – que ainda não acabou, o Unidos pela Vida – Instituto Brasileiro de Atenção à Fibrose Cística preparou esse material com informações importantes sobre as precauções que todos devem continuar seguindo.

Comece se protegendo das fake news (notícia falsa)

Muitas informações incorretas circularam desde o início da pandemia e a notícia falsa da vez afirma que o calor é capaz de eliminar o vírus. De acordo com a Bióloga, Dra. Cláudia Bica, essa informação está incorreta.

“Não há nenhum artigo que comprove que o calor possa exterminar o coronavírus, que causa a covid-19. . Se funcionasse dessa forma, países quentes não teriam pessoas contaminadas. Além disso, se altas temperaturas fossem a solução, quando o corpo produz a febre, um dos sintomas do novo Coronavírus, ele automaticamente eliminaria o vírus. Não existem estudos que indiquem que temperatura ambiente ou corporal façam alguma diferença, por isso, devemos seguir com todos os cuidados recomendados para proteger a nossa saúde e a saúde das pessoas ao nosso redor”.

E esse é apenas um dos exemplos de fake news divulgados nesta pandemia. Por isso, proteja-se contra essas informações falsas também. Não compartilhe conteúdos sem verificar a fonte e sempre que tiver acesso a algum texto ou imagem com notícias referentes ao assunto, verifique se a origem  é confiável antes de enviar para seus amigos e familiares. 

Use máscara de proteção

A máscara de proteção segue como uma grande aliada no combate à covid-19. É fundamental que você utilize o item sempre que precisar sair de casa. De acordo com a Dra. Cláudia, por conta das temperaturas elevadas, é possível que a troca de máscaras precise ser mais frequente neste período do ano.

“Sabemos que será mais difícil para a população se acostumar ao uso da máscara no calor, mas essa atitude segue sendo fundamental para se proteger contra o novo Coronavírus. Por conta do suor, as máscaras podem ficar úmidas com mais rapidez em locais com temperaturas mais altas, por isso, é recomendado que a troca seja mais frequente, visto que nessas condições o item perde sua capacidade de proteção”.

A Dra. Cláudia ainda ressalta que, assim como não existem estudos que demonstrem a capacidade de temperaturas elevadas em eliminar o vírus, também não há nada que oriente sobre a quantidade de carga viral necessária para que a infecção aconteça.

“Por não termos essa informação, o uso de máscaras se torna ainda mais importante. Com o uso dela, estamos mais protegidos e inalamos uma carga viral menor, o que faz com que a infecção seja mais branda do que em pessoas expostas a uma quantidade maior de vírus. É por isso que profissionais da saúde acabam tendo maiores problemas, pois estão em exposição constante”.

Em relação à atuação dos profissionais da saúde no combate ao novo Coronavírus, a Dra. Cláudia Bica afirma que é importante levarmos em conta a diferença de conhecimento sobre a covid-19 entre esses profissionais no início da pandemia para o momento atual.

“É fundamental citarmos a curva de aprendizagem realizada durante este tempo. Com mais informações e experiência, esses profissionais da saúde estão manejando cada vez melhor os casos iniciais de pessoas contaminadas pelo novo coronavírus, contornando os casos para que não cheguem ao ponto de progredir para os cuidados na Unidade de Terapia Intensiva (UTI), e, mesmo quando chega a esse ponto, também já sabem melhor como seguir com o tratamento. Essa situação está contribuindo para a diminuição no número de óbitos em nosso país, aliada ao comportamento da população que precisa estar ciente que o uso de máscara de proteção, o distanciamento social, e a lavagem das mãos ainda são cuidados importantes para evitar a contaminação”.

Álcool em gel e calor

Além da lavagem das mãos com água e sabão várias vezes ao dia, do distanciamento social e do uso de máscara de proteção, a utilização de álcool em gel também é um fator importante para se proteger neste momento de pandemia. De acordo com a Dra. Cláudia, não há nenhum impedimento ao uso de álcool em gel durante o verão.

“É importante manter o item afastado do calor, faíscas ou superfícies quentes e utilizá-lo em locais ventilados. Caso tenha contato com os olhos, enxaguar com água em abundância. Após o uso, lembrar sempre de armazená-lo em um local bem fresco e ventilado”.

Ar condicionado e ventilador aumentam os riscos?

Outro aspecto relacionado aos períodos de altas temperaturas é o uso frequente de ar condicionado e ventilador como uma alternativa para amenizar o calor. Mas será que esses itens aumentam os riscos de contaminação?

No caso do ar condicionado, o grande problema se encontra no fato de que todo o ambiente precisa ser fechado para o aparelho funcionar, o que acaba causando a concentração de pessoas em um único ambiente e aumentando os riscos de contaminação não apenas pela covid-19, mas também de outros vírus e bactérias.

“A troca de ar é algo muito importante para nossa proteção, por isso precisamos optar por espaços abertos e arejados com a renovação de ar por meio de portas e janelas abertas. O ar condicionado que não é de parede não faz a troca de ar, apenas a refrigeração. Então, se o filtro está sujo, o ar contaminado voltará para o ambiente. O ideal é utilizar o ar condicionado de parede, que faz essa renovação de ar. Neste momento de pandemia, caso seja preciso ligar o ar condicionado, o ideal é que uma janela fique aberta para a renovação do ar”, afirmou Dra. Cláudia.

De acordo com a Bióloga, em relação ao ventilador, o grande problema é a possibilidade do item espalhar vírus, germes e bactérias para toda a área a que está direcionado.

Além de todos esses cuidados, durante as estações mais quentes do ano lembre-se sempre de beber muita água e optar por ingerir alimentos leves e saudáveis. Essas atitudes também irão contribuir para que você tenha mais saúde. Em caso de dúvidas, procure um profissional da saúde para auxiliá-lo. 

Por Kamila Vintureli

Nota importante: As informações aqui contidas tem cunho estritamente educacional. Em hipótese alguma pretendem substituir a consulta médica, a realização de exames e ou, o tratamento médico. Em caso de dúvidas fale com seu médico, ele poderá esclarecer todas as suas perguntas.

Você vai gostar também...

Newsletter

Assine o nosso boletim informativo mensal. Clique aqui