Pai e Mãe | José e Aura Travagin

Categoria: Vivendo com FC - Postador por: Instituto Unidos pela Vida - Data: 31 de janeiro de 2013

O depoimento inspirador de hoje é do José Travagin, pai de uma linda menina de fibra de Curitiba, no Paraná. Zé, como costuma ser carinhosamente chamado pelos amigos, e sua esposa Aura, são exemplos de superação a serem seguidos. Encontraram no esporte – uma paixão antiga de Aura – o caminho que buscavam para ajudar na divulgação da Fibrose Cística, cuidar da saúde e inspirar outros pacientes e familiares a ingressarem na Equipe de Fibra.

Agradecemos imensamente seu depoimento, Zé!

Inspirem-se! 🙂

“Correria sem causa, mas corro com!”

 Em Março de 2012 senti meu mundo desabando quando recebi o diagnóstico de uma tal de fibrose cística da minha filha de um mês. Com as poucas informações que tinha, tive o maior desespero da minha vida.

O tempo passou, as informações chegaram e uma delas foi a de que uma fibrocística, Lisa Benley, foi 11 vezes campeã do Iron Man – Uma das maiores provas de esforço do planeta para triatletas. Uma pessoa com tudo para ter problemas no pulmão, através do esporte aeróbico, conseguiu ter um (dois!!) dos pulmões de maior sucesso no mundo!

Em paralelo, minha esposa voltou a correr – esporte que praticara antes de ficar grávida – assim que liberada (por conta da gravidez). Ela mais do que nunca se motivou (e me motivou) para este esporte. Eu estava sedentário há 12 anos. 12 anos sem fazer um exercício. Joguei bola umas 10 vezes neste período, nada mais. Nunca havia corrido. Mas convencido de que exercitar o pulmão pode ser decisivo para a vida da minha filha, comecei.

Dentre as informações que encontrei sobre Fibrose Cística é que existe o Grupo Unidos Pela Vida que divulga a doença e incentiva o esporte. Com a mesma causa, mesmo sem nunca ter encontrado ao vivo nenhuma destas pessoas, aderi. Faço parte do grupo e corro por ele. Corro para incentivar crianças e adultos. Para mostrar que é possível sair do sofá e ter prazer em correr. Corro pela minha filha.

Apenas quatro meses depois de ter iniciado os treinamentos (e foram quase insuportáveis nos primeiros 45 dias, fiquei próximo de desistir) estou completamente viciado no esporte.

Tenho uma grande causa que me empurra, mas se não tivesse e soubesse do prazer que a corrida me dá teria começado mais cedo. Incentivo meus amigos sem causa. Que corram pela qualidade de vida! No fim das contas é isso que resume este esporte: uma acréscimo inegável na qualidade de vida, seja para fibrocísticos ou não.

Hoje tenho a minha primeira prova oficial, já treinei mais de 10 vezes esta distância. São 8,6km. Correrei com a camiseta do Grupo de Fibra. Não vou me importar com o resultado, meu objetivo é único: completar a prova correndo, e nada mais. O resto vem junto.

José Travagin, pai de uma linda menina fibrocística.

Depoimento enviado para a equipe do Instituto Unidos pela Vida por e-mail por José Travagin.
Este relato tem cunho informativo. Não pretende, em momento algum, substituir ou inferir em quaisquer condutas médicas. Em caso de dúvidas, consulte sua equipe multidisciplinar.

Newsletter

Assine o nosso boletim informativo mensal. Clique aqui