Depoimento – Thais Teresa Vieira Fernandes Reis

Categoria: Central de Conteúdo - Postador por: Comunicação IUPV - Data: 27 de abril de 2020

O Unidos pela Vida – Instituto Brasileiro de Atenção à Fibrose Cística compartilha agora com vocês um pouco da linda história da Thais Teresa Vieira Fernandes Reis. Ela tem 23 anos e mora em Matina, no interior da Bahia. Ela foi diagnosticada com Fibrose Cística tardiamente, aos 18 anos de idade.

O principal sintoma que a Thais apresentava era a tosse crônica. Além disso, sempre ficava internada por conta das pneumonias de repetição mas, mesmo com esses sinais e a realização de vários exames, os médicos nunca conseguiam chegar a um diagnóstico.

“Um dia uma médica me atendeu e disse que eu tinha tuberculose. Fiz o tratamento recomendado, mas não houve melhora alguma. Depois disso, fiz novos exames e um médico me encaminhou para a cidade de Salvador, no Hospital Octávio Mangabeira, onde descobri que tinha uma bactéria e realizei o tratamento durante 2 anos. Logo após essa etapa, uma médica orientou minha família sobre a realização do Teste do Suor, que deu positivo para a Fibrose Cística”, relembrou.

Depois de receber o diagnóstico para Fibrose Cística, Thais começou o tratamento imediatamente e, desde então, já consegue sentir melhoras em sua saúde e qualidade de vida.

“Quando recebi a notícia, naquele primeiro momento, não dei muita importância porque não fazia ideia do que era a Fibrose Cística. Eu nunca tinha ouvido falar nesse nome. Depois que me explicaram mais sobre a doença, sobre os medicamentos que eu deveria usar e que não tem cura, confesso que fiquei um pouco triste por perceber que aquela rotina de tratamentos será realizada durante toda a minha vida. Mas, conforme fui realizando as recomendações dos médicos, melhorei bastante. Hoje tenho mais saúde e uso os medicamentos, realizo as inalações e faço consultas regularmente”, afirmou Thais.

Recentemente a Thais concluiu os estudos no curso de técnico em enfermagem. Agora, ela pretende voltar a estudar e realizar um curso superior.

“Para todas as pessoas diagnosticadas com Fibrose Cística eu peço para que tenham fé e sigam sempre fortes. Apesar de todas as dificuldades que enfrentamos por conta da Fibrose Cística, sei que um dia encontrarão a cura. A Fibrose Cística não é uma barreira em minha vida, ela é uma fase que devo passar todos os dias e ser feliz”, finalizou.

Nota importante: As informações aqui contidas tem cunho estritamente educacional. Em hipótese alguma pretendem substituir a consulta médica, a realização de exames e ou, o tratamento médico. Em caso de dúvidas fale com seu médico, ele poderá esclarecer todas as suas perguntas.

Você vai gostar também...

Newsletter

Assine o nosso boletim informativo mensal. Clique aqui