Depoimento – Tomek Karaś

Categoria: Central de Conteúdo - Postador por: Comunicação IUPV - Data: 02 de dezembro de 2020

O Unidos pela Vida – Instituto Brasileiro de Atenção à Fibrose Cística compartilha agora o depoimento do Tomek Karaś. Ele mora na Polônia e foi diagnosticado com fibrose cística aos dois anos de idade. Antes da sua leitura, reforçamos que a prática de atividades físicas a definição de uma dieta nutricional devem ser definidas e acompanhadas por um profissional da saúde. Em caso de dúvidas, procure um médico!

Conhecendo o Tomek Karaś

Eu tenho 36 anos, vivo na Polônia e meus amigos me chamam de Tomi. Compartilho com vocês minha experiência como pessoa diagnosticada com fibrose cística. Neste depoimento quero mostrar como viver melhor com a doença por meio da realização de atividades físicas e seguindo uma nutrição adequada. 

Mas para isso precisamos voltar no tempo. Toda a minha aventura com a academia começou quando eu tinha 17 anos. Eu sempre fui fascinado por musculação, mas por ter fibrose cística, eu pensava que levantar pesos e sujeitar o meu corpo a um esforço tão grande era algo impossível.

Quando tinha 17 anos o meu peso corporal variou de 58 a 60kg. Desde o nascimento, fui me reabilitando com drenagem postural e todos os melhores medicamentos já usados ​​na fibrose cística. Mesmo assim, seguia muito magro. Foi nessa época que meus amigos me convenceram a ir para a academia e iniciar os treinos. 

Após uma semana de exercícios não notei nenhum efeito e acabei desistindo. Na época, como um praticante amador, não entendia que os resultados poderiam levar tempo. Agora eu sei que para os efeitos do exercício serem visíveis, é preciso paciência, pois esse processo pode levar seis meses, um ano ou muito mais.

Tudo mudou com meu aniversário de 18 anos, quando parei de usar a drenagem postural e a substituí por um Flutter. Eu li muitos materiais relacionados à nutrição, dietas de musculação, suplementos, métodos de exercícios, alguns para ganhar “massa”, outros para o processo de”escultura”. Meus primeiros suplementos foram Nutridrink e Ensure. Após cerca de um ano de uso, não notei ganho de peso e eles foram retirados da minha dieta. Ficou claro que eles não funcionavam em mim. 

Neste processo de mudanças comecei a treinar de duas a três vezes por semana e enriqueci minha dieta nutricional com proteínas e carboidratos. Com o passar do tempo, minha figura, peso corporal e resultados de exames começaram a mudar. A espirometria e outros resultados melhoraram significativamente, ganhei mais força, massa e resistência. 

Durante esses anos de treinamento também passei por momentos difíceis. Em alguns período treinei muito, porém não ganhei nem 2kg em um ano. Esses momentos podem ser muito dolorosos para o nossa mente, é quando ficamos em um canto brigando com os pensamentos e refletindo “O ano todo foi perdido, não presto, fiz tudo errado, não sou apto para isso, temos que parar com isso”. 

Muitas vezes tive momentos de colapso. Eu queria largar o esporte, mas sempre havia algo que me dizia: “Não desista, lute, não deixe a doença vencer.”. Ao longo dos anos, desenvolvi meus próprios conjuntos de exercícios para cada parte muscular e atualmente treino cinco vezes por semana. Isso me dá algumas horas de treinamento pesado semanalmente. Encontrei outros suplementos que ajudaram o meu corpo a ganhar peso mais rápido, mas os preços desses suplementos estão além das minhas possibilidades.

Sempre tento encontrar influenciadores, alguém que me ajude a continuar a realizar meu sonho de fisiculturismo. Os preços dos equipamentos, como luvas de musculação, cintos para levantar cargas pesadas, suplementos, barras energéticas, são muito altos e, na minha opinião, isso é essencial neste esporte. Estamos falando de itens de alta qualidade, já que opto por uma abordagem séria do hobby. 

Voltando ao tópico da nutrição, todos os dias tento fornecer ao corpo até 5000 mil calorias e mais. É muito importante que o corpo tenha o máximo de alimentos ricos em calorias possível. Uma dica é: primeiro um jantar sólido e doces para a sobremesa. Não substitua o café da manhã, almoço ou jantar por, por exemplo,  batatas fritas e chocolate. 

Nestes duros 18 anos de dedicação, consegui ganhar 36kg e atualmente peso 96kg. Encorajo todas as pessoas com fibrose cística para praticarem qualquer esporte, afinal, exercício é saúde, certamente não fará mal, e mudará a sua vida.

Tradução por Katarzyna

Revisão por Cristiano Silveira Machado, biólogo e presidente da Associação Carioca de Assistência à Mucoviscidose e Kamila Vintureli, gestora de comunicação do Instituto Unidos pela Vida.

Nota importante: As informações aqui contidas tem cunho estritamente educacional. Em hipótese alguma pretendem substituir a consulta médica, a realização de exames e ou, o tratamento médico. Em caso de dúvidas fale com seu médico, ele poderá esclarecer todas as suas perguntas.

Você vai gostar também...

Newsletter

Assine o nosso boletim informativo mensal. Clique aqui