Dia das Mães – Histórias de mães de fibra para te inspirar

Categoria: Central de Conteúdo - Postador por: Comunicação IUPV - Data: 10 de maio de 2020

Em 2020 o Dia das Mães é celebrado no dia 10 de maio. E para marcar a passagem desta data tão especial a equipe do Unidos pela Vida – Instituto Brasileiro de Atenção à Fibrose Cística, preparou esse material com a história de três mães de fibra que são exemplo de garra para todos nós.

Renata Paulina

A primeira mãe de fibra que apresentaremos é a Renata Paulina. Ela mora em Uberlândia, Minas Gerais, e é a mãe de fibra de quatro crianças diagnosticadas com Fibrose Cística. O Filipe é o mais velho e tem 12 anos, logo depois vem o Pietro, de 9 anos, a Lavínia, de 6 anos e a caçula Rafaella, de 4 anos. Todos esses salgadinhos foram diagnosticados com Fibrose Cística logo nos primeiros meses de vida, quando o Teste do Pezinho indicou a presença da doença e o Teste do Suor confirmou o diagnóstico.

De acordo com a Renata, o principal desafio da rotina da família é a realização do tratamento. É preciso muita organização e comprometimento para que todos façam o tratamento de maneira adequada todos os dias.

“Eu acordo bem cedo para dar conta de tudo e garantir que todos façam os procedimentos recomendados pelos médicos. Com quatro filhos com Fibrose Cística, cada segundo conta e não pode ser desperdiçado. Atualmente cuido deles sozinha e passei por dias difíceis e desafiadores, mas agora tudo está mais tranquilo e seguimos lutando incansavelmente para que eles possam ser tudo que quiserem nessa vida”, afirmou Renata.

Phamela Lanes

A próxima história que compartilhamos com vocês é da Phamela Lanes, mãe de fibra da Ana Carolina, de 2 anos e diagnosticada com Fibrose Cística com 1 ano de idade. O processo para alcançar o diagnóstico foi difícil e um verdadeiro desafio para toda a família.

“Quando o primeiro Teste do Pezinho deu alterado os médicos me falaram que era normal em crianças prematuras, o que me tranquilizou, mas repetimos o exame e o resultado foi normal. Mesmo assim fomos encaminhados para a realização do Teste do Suor, exame que fizemos quatro vezes sem sucesso porque a Ana não suava. Quando ela completou 1 ano de idade realizamos o exame novamente e o diagnóstico para Fibrose Cística foi confirmado”, relembrou Phamela.

A rotina de tratamento é seguida com muito cuidado pela Phamela, que garante que todos os procedimentos serão realizados para que a Ana tenha cada vez mais saúde e qualidade de vida.

“Ser mãe de fibra me fez perceber que sou muito mais forte do que eu imaginava. A Fibrose Cística é uma verdadeira caixa de surpresas e temos que estar sempre preparados para enfrentar os desafios que ela coloca em nossas vidas. Sinto que faço parte de uma família de fibra e que, todos os juntos, vamos alcançar nosso grande objetivo que é ver nossos salgadinhos sempre bem e saudáveis”, afirmou Phamela.

Isabela Cristina

A última história que compartilhamos nesse Dia das Mães tão especial é da Isabela Cristina, mãe de fibra da Lara, diagnosticada com Fibrose Cística logo nos primeiros meses de vida. Antes de receber a notícia, a Isabela nunca tinha ouvido falar na doença que, a partir daquele momento, faria parte da sua vida.

“Realizamos três Testes do Suor até chegar no diagnóstico e foi um choque para todos nós, não aceitávamos aquela notícia. Mas, com o passar do tempo, fomos adquirindo mais informações sobre a Fibrose Cística e nos tranquilizando. Fazemos todos os tratamentos recomendados pela equipe médica que acompanha a Lara e dedico boa parte dos meus dias à ela”, contou Isabela.

A tia da Lara é fisioterapeuta e ajuda muito na realização da fisioterapia respiratória toda semana. De acordo com a Isabela, ela é um verdadeiro anjo na vida da família e faz toda a diferença no tratamento da Lara.

“Minha irmã batalhou muito para se formar na área que sempre quis, e agora ajuda a Lara a ter mais saúde. Toda a nossa família está muito presente e nos apoia muito. Para mim, ser mãe de fibra significa ser escolhida por Deus para uma linda e importante missão. Depois de tudo que passamos, comecei a ver a vida de outra maneira e com valores diferentes e mais fortes”, finalizou Isabela.

A equipe do Unidos pela Vida parabeniza todas as mães de fibra neste dia tão especial e deseja muito amor e felicidade na vida de cada uma de vocês. E se você também quer compartilhar sua história conosco, entre em contato pelo e-mail contato@unidospelavida.org.br ou pelo telefone (41) 99636-9493.

Por Kamila Vintureli

Nota importante: As informações aqui contidas tem cunho estritamente educacional. Em hipótese alguma pretendem substituir a consulta médica, a realização de exames e ou, o tratamento médico. Em caso de dúvidas fale com seu médico, ele poderá esclarecer todas as suas perguntas.

Você vai gostar também...

Newsletter

Assine o nosso boletim informativo mensal. Clique aqui