Dispositivos de pressão positiva: Fisioterapia respiratória na Fibrose Cística

Categoria: Fisioterapia - Postador por: Comunicação IUPV - Data: 20 de maio de 2020

No dia 18 de maio de 2020 foi ao ar a quarta videoaula do projeto Rodando o Brasil Online, realizado pela Vertex Pharmaceuticals em parceria com o Unidos pela Vida – Instituto Brasileiro de Atenção à Fibrose Cística, e que trouxe informações sobre os dispositivos de pressão positiva utilizados na realização da fisioterapia respiratória.  

Abaixo você confere os principais pontos tratados durante a videoaula ministrada pelo Fisioterapeuta, Dr. Evanirso da Silva Aquino, e que também contou com a participação da Psicóloga, fundadora e diretora geral do Instituto, Verônica Stasiak Bednarczuk de Oliveira. Confira!

Dispositivos de pressão positiva

Existem vários dispositivos de pressão positiva utilizados no tratamento das pessoas com Fibrose Cística. Esses aparelhos se tornaram populares pois facilitam a realização do autocuidado por serem portáteis e de fácil utilização. Porém, isso não quer dizer que, para a sua utilização, as pessoas não precisam de uma indicação adequada e de uma orientação precisa sobre o uso correto de cada aparelho. Por isso, é fundamental que você consulte seu fisioterapeuta para mais informações sobre cada dispositivo!

Dispositivos de pressão positiva na expiração

Os dispositivos de pressão positiva na expiração, chamados de máscara PEP ou Kit EPAP, são compostos por uma válvula de pressão ajustável que oferece uma pressão de 5 a 20 centímetros de água, uma válvula unidirecional e uma máscara ou bocal.

Para fazer o uso desse dispositivo, a pessoa precisa estar sentada na cadeira, inclinada anteriormente com os cotovelos apoiados na mesa e segurando a máscara firmemente no nariz e na boca. Faça uma respiração normal dentro da máscara. Na inspiração o ar entra livremente, sem nenhuma resistência. Após a inspiração, mantenha o ar dentro dos pulmões por 3 segundos e solte o ar lentamente dentro da máscara contra a resistência imposta pela válvula de pressão.

Na expiração, o ar sai com certa dificuldade, mantendo os brônquios abertos por mais tempo e criando um fluxo de ar mais turbulento na saída dos pulmões, auxiliando na remoção das secreções brônquicas. Melhores resultados são observados quando ajustamos as pressões entre 10 a 20 centímetros de água.

Em relação ao tempo de utilização, o procedimento pode ser feito em séries de 15 repetições ou por 15 minutos contínuos por duas vezes ao dia. Lembre-se: é importante que você se auto avalie em relação a presença de secreções nos pulmões. Quando sentir que precisa fazer por mais tempo, intensifique o seu tratamento.

Pressão positiva oscilatória via oral

Comercialmente conhecida como flutter ou shaker, a pressão positiva oscilatória via oral auxilia na remoção das secreções pulmonares. A diferença desses dispositivos em relação ao kit EPAP é que a pressão é oscilante por toda a expiração. Esse mecanismo causa a vibração das paredes brônquicas e no fluxo de ar, potencializando a remoção de secreções pulmonares. 

Para fazer uso desse dispositivo a pessoa com Fibrose Cística deve estar sentado em uma cadeira e inclinado anteriormente com o cotovelo apoiado na mesa. Devido ao formato do aparelho e seu mecanismo de funcionamento, a utilização deste dispositivo em outra posição pode inviabilizar a sua ação.

Ao colocar o aparelho na boca, devemos manter uma inclinação adequada de, no mínimo, 40 graus do plano horizontal. Dessa forma, garantimos pressões maiores. Outro detalhe importante é não deixar as bochechas vibrarem ao soprar o aparelho, pois quando isso acontece, as pressões não são transmitidas de forma adequada.

Ao realizar o dispositivo de pressão positiva oscilatória, o ideal é que se sejam realizadas séries de 10 a 15 repetições com um período de descanso entre elas. Quando realizado por período contínuo, as pessoas que realizam a técnica podem reclamar de tontura, o que acaba diminuindo a adesão ao tratamento.

Após se posicionar com o aparelho na boca, faça uma inspiração profunda pelo nariz, sustente a inspiração por 3 segundos, e em seguida solte o ar pela boca de forma lenta. Não é preciso fazer muita força para soltar o ar. Repita entre 10 e 15 vezes e descanse pelo mesmo tempo que levou para realizar a série.

Não esqueça de avaliar se conseguiu eliminar toda a secreção acumulada. A sua percepção pode fazer com que o tratamento seja mais efetivo! Abaixo você confere a videoaula na íntegra! Em caso de dúvidas, consulte o seu médico!

Nota importante: As informações aqui contidas tem cunho estritamente educacional. Em hipótese alguma pretendem substituir a consulta médica, a realização de exames e ou, o tratamento médico. Em caso de dúvidas fale com seu médico, ele poderá esclarecer todas as suas perguntas.

Você vai gostar também...

Newsletter

Assine o nosso boletim informativo mensal. Clique aqui