Não é preciso deixar documento assinado para ser doador | Mitos e Verdades sobre a Doação de Órgãos

Categoria: Central de Conteúdo - Postador por: Comunicação IUPV - Data: 06 de outubro de 2020

A doação de órgãos é um ato de amor e generosidade que pode mudar vidas! Mas, infelizmente, no Brasil, a importância de ser doador de órgãos ainda é pouco conhecida por grande parte da população. Além disso, é comum que algumas pessoas tenham dúvidas sobre o tema, e por conta da falta de informações, acabem optando por não fazer parte do grupo de pessoas doadoras de órgãos.

E para esclarecer algumas dúvidas que você ou alguma pessoa próxima possa ter sobre o tema, a equipe do Unidos pela Vida – Instituto Brasileiro de Atenção à Fibrose Cística, lançou a coluna Mitos e Verdades sobre a Doação de Órgãos. A partir de agora, vamos publicar alguns textos que trarão informações importantes sobre a temática e reforçarão a importância de ser doador.

Não é preciso deixar documento assinado ou registro para ser doador de órgãos?

Verdade! Para começar nossa série de textos, vamos responder uma das principais dúvidas sobre a doação de órgãos. No Brasil, para ser doador, não é preciso deixar um documento assinado ou qualquer tipo de registro que comprove a sua vontade de ser doador de órgãos.

Em nosso país, para ser doador de órgãos basta conversar com a sua família, preferencialmente parentes de primeiro ou segundo grau (como pai, mãe, filhos e cônjuge), e expressar sua vontade de ser doador.

Mas por que isso é necessário? O diálogo aberto e comprometido entre você e seus familiares é extremamente importante pois, no Brasil, são os familiares que assinam o documento autorizando a doação dos órgãos e tecidos. Ou seja, mesmo que uma pessoa seja doadora de órgãos, caso a sua família não autorize o procedimento, a doação não é realizada.

Então não perca mais tempo: converse com seus familiares sobre a importância da doação de órgãos e ressalte o fato de que você é doador. O SIM de uma família pode muda a vida de muitos brasileiros, e quanto mais pessoas souberem disso, mais vidas poderão ser transformadas em nosso país.

Por Kamila Vintureli

Referências:

http://saude.gov.br/saude-de-a-z/doacao-de-orgaos

Nota importante: As informações aqui contidas tem cunho estritamente educacional. Em hipótese alguma pretendem substituir a consulta médica, a realização de exames e ou, o tratamento médico. Em caso de dúvidas fale com seu médico, ele poderá esclarecer todas as suas perguntas.

Você vai gostar também...

Newsletter

Assine o nosso boletim informativo mensal. Clique aqui