Mães de fibra – Entrevista com Renata Paulina

Categoria: Central de Conteúdo - Postador por: Comunicação IUPV - Data: 23 de maio de 2021

Seguindo as homenagens para todas as mães de fibra do Brasil, o Unidos pela Vida – Instituto Brasileiro de Atenção à Fibrose Cística compartilha agora a história da Renata Paulina. Ela mora em Uberlândia/MG e é mãe de fibra do Filipe de 13 anos, do Pietro de 10 anos, da Lavínia de 7 anos e da Rafaella de 5 anos, todos diagnosticados com fibrose cística logo nos primeiros meses de vida.

“Antes de receber o diagnóstico do Filipe eu nunca tinha ouvido falar sobre a fibrose cística. Foi um susto no começo, mas comecei a pesquisar mais sobre o tema e tive a orientação dos profissionais da saúde que acompanhavam o caso. Felizmente, todos os meus filhos tiveram a indicação logo no Teste do Pezinho, triagem que permitiu com que eles fossem diagnosticados precocemente e pudessem iniciar o tratamento de maneira mais rápida”.

Renata se esforça muito para garantir que todos os seus filhos realizem todas as etapas do tratamento para a fibrose cística indicadas pelos profissionais que fazem o acompanhamento. Ela afirma que sua rede de apoio é fundamental para cumprir essa missão.

“Infelizmente eu não recebo muito apoio do pai dos meus filhos, o que faz com que grande parte da responsabilidade pelo tratamento deles fique por minha conta. Porém, existem muitas pessoas que estão ao meu lado e que me ajudam sempre que podem. São verdadeiros anjos enviados por Deus que fazem toda a diferença em nossas vidas”.

Nesses 13 anos em que a fibrose cística faz parte do dia a dia da Renata, vários desafios já foram enfrentados. No momento, ela afirma que o maior deles está sendo a questão nutricional relacionada à doença.

“Sempre seguimos tudo da melhor forma possível, mas atualmente o desafio do ganho de peso tornou nossos dias mais desafiadores. Além disso, um dos meus filhos está pré-diabético, o que me trouxe muita preocupação, mas continuamos firmes para enfrentar e vencer todas as batalhas que a fibrose cística coloca em nossas vidas”. 

Quando questionada sobre o que significa ser mãe de fibra, Renata afirma que encara essa realidade como uma verdadeira missão confiada por Deus.

“Ele colocou nas minhas mãos essas quatro jóias preciosas para que eu pudesse amar, cuidar e aprender cada dia mais com elas. Nem todos os dias são fáceis, já vivemos situações difíceis e que me marcaram profundamente, como por exemplo a última internação da Lavínia, mas não deixamos nada abalar a nossa fé. Com tudo isso, Deus me mostra diariamente que sou muito mais forte do que imagino ser.”

E para todas as mães de fibra do Brasil, Renata compartilha a seguinte mensagem:

“Nós, mães de fibra, devemos sempre agradecer por tudo, mesmo nos momentos mais desafiadores que precisamos enfrentar. Precisamos agradecer a Deus, pois tudo que acontece em nossas vidas tem um propósito e Ele está no comando de tudo. Agradeça, pois gratidão sempre atrai coisas boas em nossas vidas.”

Por Kamila Vintureli

Nota importante: As informações aqui contidas tem cunho estritamente educacional. Em hipótese alguma pretendem substituir a consulta médica, a realização de exames e ou, o tratamento médico. Em caso de dúvidas fale com seu médico, ele poderá esclarecer todas as suas perguntas.

Você vai gostar também...

Newsletter

Assine o nosso boletim informativo mensal. Clique aqui