Equipe de fibra: Depoimento da atleta Karine Bitencourt

Categoria: Central de Conteúdo - Postador por: Comunicação IUPV - Data: 21 de dezembro de 2020

A Equipe de Fibra, projeto do Programa de Incentivo à Atividade Física do Unidos pela Vida – Instituto Brasileiro de Atenção à Fibrose Cística, incentiva pessoas com fibrose cística, familiares, amigos e pessoas próximas de todo o Brasil a praticarem exercícios físicos de maneira segura e com acompanhamento.

Nos quatro cantos do país temos atletas profissionais e amadores que vestem nossa camiseta, praticam atividades físicas de maneira regular e fazem parte desse time de fibra. Neste dia 21 de dezembro, Dia do Atleta, vamos homenagear uma das integrantes da Equipe de Fibra, a Karine Bitencourt. Ela mora em Porto Alegre/RS, tem 28 anos de idade e foi diagnosticada com fibrose cística aos 4 meses de vida.

Além de praticar atividades físicas de maneira regular e incentivar a prática de esportes entre seus seguidores nas mídias sociais e pessoas próximas, a Karine também é nutricionista, e realiza atendimentos na área clínica e esportiva de adolescentes, adultos e idosos.

“Eu faço atividades físicas de maneira regular desde pequena. Isso já faz parte da minha vida há muito tempo, principalmente por conta da fibrose cística. Desde pequena, a prática de exercícios físicos é uma aliada que me ajuda a manter minha capacidade pulmonar da melhor maneira possível, além de melhorar minha saúde como um todo. Musculação e natação são minhas modalidades preferidas e que pratico com mais frequência”, afirmou.

A Karine conheceu a Equipe de Fibra por meio do Instagram. Nesta rede social, o projeto do Unidos pela Vida possui um perfil ativo e que compartilha fotos e vídeos de atletas de fibra do Brasil e do mundo, inclusive da Karine. Clique aqui e acompanhe nossa Equipe de Fibra por lá!

“Ter sucesso em minha profissão e manter meu pulmão saudável são os principais objetivos que tenho para o futuro, e para isso sei que preciso seguir com a prática de atividades físicas, como sempre fiz. Para todas as pessoas com fibrose cística do Brasil, gostaria de dizer que não devemos ver a doença como um empecilho, mas sim como um aprendizado. Conviver com a fibrose cística é uma luta constante e que envolve muita disciplina e persistência, características que aprendemos desde criança. Somos iguais a todo mundo, podemos fazer tudo, é só querer! Cada um de nós tem seus desafios pessoais e são eles que nos ajudam a crescer. Siga todos os cuidados e viva intensamente tudo que quiser viver”, finalizou.

Por Kamila Vintureli

Nota importante: As informações aqui contidas tem cunho estritamente educacional. Em hipótese alguma pretendem substituir a consulta médica, a realização de exames e ou, o tratamento médico. Em caso de dúvidas fale com seu médico, ele poderá esclarecer todas as suas perguntas.

Você vai gostar também...

Newsletter

Assine o nosso boletim informativo mensal. Clique aqui