Fibrose cística e a fertilidade feminina: uma revisão integrativa da literatura

Resumo da pesquisa realizada por Solange Saguier Hildebrand, Maria Carolina Marchioni da Silva, Rafaela Lima Camargo e Luiza Sviesk Sprung. O artigo fez parte do volume exclusivo sobre fibrose cística da revista Visão Acadêmica da Universidade Federal do Paraná (UFPR), edição lançada em setembro de 2020 em alusão ao Mês Nacional de Conscientização sobre a Fibrose Cística e que pode ser acessada na íntegra clicando aqui.

A fibrose cística é uma desordem genética hereditária de comprometimento
multissistêmico. No que tange a fertilidade da mulher com fibrose cística, a maior parte apresenta o sistema reprodutivo anatomicamente sem alterações, mas, apesar disso, referem subfertilidade ou infertilidade. Na gênese dessa queixa, geralmente estão anormalidades do muco cervical, dada a mutação no CFTR e atraso do desenvolvimento puberal.

Trata-se de uma revisão integrativa da literatura partindo da pergunta norteadora: Como se estabelece e quais os fatores que interferem na fertilidade da mulher com fibrose cística? As bases de dados online utilizadas foram PUBMED, BVS e ScienceDirect, resultando em 978 publicações. Após a exclusão de artigos duplicados e seguindo os passos de identificação, seleção e análise de elegibilidade, foram selecionados 7 trabalhos nesta revisão integrativa.

Os artigos escolhidos foram analisados quanto ao conteúdo e classificados de acordo com o nível de evidência científica do Oxford Center for EvidenceBased Medicine. Os estudos analisados permitem compreender que a fertilidade da mulher fibrocística é multifatorial. Embora a maioria dessas pacientes apresentem trato reprodutivo anatomicamente normal, parte delas vivencia alterações no ciclo menstrual decorrentes de supressão hipotalâmica, com ciclos anovulatórios. Além disso, podem experienciar atraso na maturação sexual, espessamento do muco cervical, concentração alterada de bicarbonato no fluido uterino e baixa reserva ovariana.

A análise dos artigos demonstrou que inúmeros fatores interferem na fertilidade da mulher com fibrose cística, como alterações no muco cervical, no fluido uterino, irregularidades menstruais, distúrbios ovulatórios, baixa reserva ovariana e alterações anatômicas no trato reprodutivo.

Você pode conferir esse estudo na íntegra e saber mais sobre os pesquisadores clicando aqui.

Nota importante: As informações aqui contidas tem cunho estritamente educacional. Em hipótese alguma pretendem substituir a consulta médica, a realização de exames e ou, o tratamento médico. Em caso de dúvidas fale com seu médico, ele poderá esclarecer todas as suas perguntas.