Exercícios físicos durante o isolamento social

Categoria: Depoimentos - Postador por: Comunicação IUPV - Data: 17 de abril de 2020

Por Talita Cauper Coelho, Jornalista e mãe do Pablo, de 7 anos e diagnosticado com Fibrose Cística.

Desde que entramos em isolamento social por conta do Covid-19, nossa maior preocupação foi em como manter a rotina das atividades do dia e tratamento do Pablo sem sair de casa. Precisamos de alguns dias para reorganizar a vida, a prioridade era manter as atividades da escola e fisioterapia nos mesmos horários habituais.

Ainda assim percebemos que os ânimos estavam exaltados. O Pablo praticava musculação e pedalava 3km em dias alternados, sempre acompanhado pelo irmão mais novo, ou seja, temos muita energia represada. E numa situação tão peculiar como essa, fazer exercícios é fundamental também para o controle dessa ansiedade e canalizar a energia.

Como alternativa para manter a saúde física, pulmonar e emocional do nosso salgadinho e de toda a família, optamos por atividades lúdicas corporais, que gerem adaptações cardiovasculares e neuromusculares, além do aprimoramento da coordenação motora. 

Toda tarde, no horário que estaríamos praticando exercícios, eles são estimulados a brincar de vivo-morto, fazer estrelinhas, concurso de quem pula mais alto, vôlei com balão, soprar balões, arremesso nos cantos (com bolinhas de papel), baldeball, estourar balão (preso no pé), carrinho de mão, o chão é lava. E no jardim eles treinam capoeira, correm, brincam de apostar corrida, andam de bicicleta, pega-pega e o que mais a imaginação permitir. 

Eu gostaria de poder dar dicas de exercícios para vocês, mas como a Fibrose Cística é uma doença personalizada, cada um deve fazer o que consegue e o que gosta, o importante é se manter ativo, não estamos de férias, a vida continua, e temos que lutar por pulmões mais fortes, literalmente. Então vamos aproveitar todos os benefícios de um exercício, dance, corra, movimente-se, respeitando as suas limitações. 

Esses momentos acabam sendo especiais para toda a família. O tempo passa mais rápido e essa situação se torna mais leve, como pais, temos a chance de apresentar brincadeiras da nossa infância. Se me permite um conselho, mantenha uma rotina possível de ser cumprida sem consumir toda a sua energia e o seu dia, o ócio também é bem-vindo, divirta-se, essa é uma boa chance de olharmos mais para a nossa família, criar ou resgatar tradições e principalmente, construir boas lembranças.

Nota importante: As informações aqui contidas tem cunho estritamente educacional. Em hipótese alguma pretendem substituir a consulta médica, a realização de exames e ou, o tratamento médico. Em caso de dúvidas fale com seu médico, ele poderá esclarecer todas as suas perguntas.

Você vai gostar também...

Newsletter

Assine o nosso boletim informativo mensal. Clique aqui