Fibrose Cística nas Universidades: Tudo que os alunos precisam saber sobre a doença que ainda é pouco conhecida no Brasil!

Categoria: Notícias - Postador por: Instituto Unidos pela Vida - Data: 18 de julho de 2016

Selo FC nas universiadades

 

A ideia do projeto Fibrose Cística nas Universidades, coordenado pelo Instituto Unidos pela Vida, é demonstrar aos alunos de diferentes cursos a importância de conhecer a Fibrose Cística (FC), doença que atinge 1 a cada 10 mil nascidos vivos no Brasil, através de uma videoaula gratuita, apostila de apoio e certificado de horas complementares. Também conhecida como “doença do beijo salgado”, a Fibrose Cística tem hoje cerca de 4.000 pacientes em tratamento no país. Esse número é baixo, já que muita gente tem a doença e ainda não sabe. “É por isso que acreditamos que é tão importante divulgar os sintomas, as formas de diagnóstico e os mecanismos de tratamento da doença. E o papel das universidades é fundamental nesse processo, pois é de lá que sairão os futuros profissionais da saúde”, explica a diretora-geral do Instituto Unidos Pela Vida, referência em projetos de comunicação, educação e suporte aos familiares e pessoas com Fibrose Cística no Brasil, Verônica Stasiak Bednarczuk.

A FC é causada por um defeito em um gene conhecido como CFTR. Essa falha deixa as secreções do organismo mais grossas, podendo causar por exemplo pneumonias de repetição e tosse crônica, já que os mucos que não são eliminados ficam impactados no pulmão, podendo gerar infecções, etc. Além disto, o paciente pode ter diarreia, dificuldade para ganhar peso e estatura, pólipos nasais e um suor mais salgado que o normal.

O tratamento, de forma geral, é realizado com fisioterapia respiratória diária, prática regular e orientada de exercícios físicos, inalação, suplementação vitamínica e uso de medicamentos específicos como antibióticos, corticoides, etc. Porém, a falta desses cuidados, muitas vezes causada por desconhecimento da doença, pode ter consequências graves, desde uma falta de ar até complicações pulmonares irreversíveis.

Há alguns anos já é possível diagnosticar a Fibrose Cística logo que os bebês nascem, por meio do Teste do Pezinho, sendo confirmado pelo “Teste do Suor” e também por exames genéticos. “Quanto mais especialistas e profissionais que estão se graduando em cursos ligados à área de saúde forem informados sobre a Fibrose Cística, melhor preparados estarão para ajudar os pacientes a enfrentarem os sintomas e levarem uma rotina mais saudável”, reforça Verônica.

Projeto Fibrose Cística nas Universidades:

Para participar da versão online do projeto, assistindo a videoaula, recebendo a apostila de apoio e o certificado de horas complementares, acesse: https://unidospelavida.org.br/educacao

Para receber uma palestra em sua instituição, entre em contato com o Instituto Unidos pela Vida pelo educacao@unidospelavida.org.br ou 41 3114-7750 / 41 9636-9493

Instituto Unidos pela Vida:

O Instituto Unidos pela Vida foi fundado em 2011, em Curitiba, e hoje atua em todo o Brasil, com diferentes projetos voltados a profissionais da saúde, acadêmicos, familiares e pessoas com Fibrose Cística. Para conhecer mais sobre a doença e o trabalho da ONG, acesse:

www.unidospelavida.org.br

www.facebook.com/unidospelavida

 

Informações para a Imprensa:

Leonardo Bessa – Assessor de Imprensa: 41 9679-7648 | bessa.leonardo@gmail.com

Verônica Stasiak Bednarczuk – Diretora Geral: 41 9636-9493 | veronica@unidospelavida.org.br

 

 

Nota importante: As informações aqui contidas tem cunho estritamente educacional. Em hipótese alguma pretendem substituir a consulta médica, a realização de exames e ou, o tratamento médico. Em caso de dúvidas fale com seu médico, ele poderá esclarecer todas as suas perguntas.

Newsletter

Assine o nosso boletim informativo mensal. Clique aqui