Depoimento – Luan Felipe Lopes

Categoria: Central de Conteúdo - Postador por: Comunicação IUPV - Data: 24 de novembro de 2020

O time do Unidos pela Vida – Instituto Brasileiro de Atenção à Fibrose Cística entrevistou o Luan Felipe Lopes, pai de fibra da Hadassa, de dois meses e diagnosticada com fibrose cística logo nos primeiros dias de vida após a indicação no Teste do Pezinho e confirmação do diagnóstico por meio do Teste do Suor.

Antes de receber o diagnóstico da Hadassa, Luan e sua esposa, Julian Gabrielle, nunca tinham ouvido falar sobre a fibrose cística e a busca inicial sobre o tema na Internet trouxe informações desatualizadas que trouxeram angústia para a família.

“Nossa filha não apresentava nenhum sintoma da fibrose cística, mas após a alteração no Teste do Pezinho fomos encaminhados para a realização do Teste do Suor, que confirmou o diagnóstico. Quando os primeiros resultados chegaram fui para o Google procurar tudo que pudesse encontrar sobre o tema. Foi neste momento que eu me assustei com tudo que encontramos. A minha esposa chorava muito, estávamos preocupados com a nova realidade que nos esperava. Porém, com o auxílio da APAE de Campo Grande/MS, local onde ela realiza o acompanhamento até hoje, ficamos mais aliviados. A equipe tirou todas as nossas dúvidas, compartilhou informações valiosas e que aumentaram nosso entendimento sobre a fibrose cística. Esse esclarecimento, sem dúvidas, tornou o processo de aceitação da doença mais fácil para toda a família”.

Luan ainda reforça que a equipe multidisciplinar que acompanha a Hadassa na APAE de Campo Grande/MS desde os primeiros dias de vida tem um papel fundamental na vida de todos e que o trabalho dedicado ao seu tratamento faz toda a diferença.

“A equipe é excelente e temos muita gratidão aos profissionais que estão ao nosso lado e que se esforçam tanto para que a nossa salgadinha tenha cada dia mais saúde. Gostaria de expressar aqui o meu agradecimento a todos eles, em especial ao Dr. Leonardo Rodrigues Resende e à Dra Carolina Ribeiro de Miranda”.

Este acompanhamento faz toda a diferença para que Luan e sua família entendam cada etapa recomendada pela equipe médica e realizem cada uma delas da melhor maneira possível, principalmente neste momento de pandemia.

“No momento ela faz uso da enzima pancreática e também optamos pela fórmula infantil para ajudar no ganho de peso. Os profissionais que acompanham a Hadassa também recomendaram o soro na mamadeira por conta de uma desidratação causada pelo calor intenso que faz aqui no Mato Grosso do Sul. Encaixamos todas as recomendações em nossa rotina e seguimos cada dia mais dedicados em fazer o melhor por nossa filha. A pandemia nos obrigou a ficar mais em casa e evitar locais aglomerados e que possam trazer algum risco para a nossa família, então seguimos cuidando da nossa guerreira de fibra para que ela viva bem e com saúde”.

O Luan Felipe acompanha o Instituto Unidos pela Vida desde o começo da jornada desta família de fibra com a fibrose cística. Ele afirma que os conteúdos são essenciais para ampliar seu conhecimento sobre a doença.

“Meu primeiro contato com o Instituto foi quando iniciei minhas pesquisas para saber mais sobre a fibrose cística quando recebemos a alteração no Teste do Pezinho, mas durante as consultas com os profissionais da APAE todos recomendaram que a gente fizesse o acompanhamento do site e mídias sociais do Unidos pela Vida. Desde então estou sempre de olho nos conteúdos, principalmente nos depoimentos. Os relatos de pessoas com fibrose cística e familiares me ajudam a ter mais força. Ver pacientes vivendo bem me dá muita esperança”.

Luan e Julian são casados há pouco tempo e ter filhos já estava nos planos do casal. Com a chegada da Hadassa, a dedicação para viver essa importante etapa da vida se tornou um fator ainda mais importante na rotina da família.

“O fato de ser pai por si só já é algo novo para mim, e ser pai de fibra foi uma surpresa ainda maior. Desde que tivemos a notícia da gravidez sabíamos que tudo seria um desafio, e o diagnóstico da fibrose cística tornou esse desafio ainda maior. Porém, tudo que passamos fortalece ainda mais a nossa família. A Hadassa é a razão da minha vida e ser seu pai é uma oportunidade grandiosa que Deus me deu. Desde o começo sempre a chamei de minha preciosidade, e o fato de ela ser rara me deixa ainda mais emocionado. Não tenho dúvidas de que Deus não nos dá um fardo maior do que podemos carregar e minha filha é um presente em nossas vidas. Nada neste mundo, nem mesmo uma doença, é maior do que Ele”.

Por Kamila Vintureli

Nota importante: As informações aqui contidas tem cunho estritamente educacional. Em hipótese alguma pretendem substituir a consulta médica, a realização de exames e ou, o tratamento médico. Em caso de dúvidas fale com seu médico, ele poderá esclarecer todas as suas perguntas.

Você vai gostar também...

Newsletter

Assine o nosso boletim informativo mensal. Clique aqui