Saiba como se tornar um doador de medula óssea

Categoria: Central de Conteúdo - Postador por: Comunicação IUPV - Data: 30 de janeiro de 2021

Muito se fala sobre a importância da doação de órgãos e de avisar nossas famílias sobre a nossa vontade de ser doador. Mas você sabia que ser doador de medula óssea também é uma atitude extremamente importante e que pode salvar vidas?

Primeiro, vamos conhecer um pouco mais sobre o tema. A medula óssea é um tecido gelatinoso localizado no interior dos nossos ossos e responsável por produzir células sanguíneas. Mas quando é necessário fazer a doação? O transplante de medula óssea é indicado em alguns casos de doenças que afetam essas células sanguíneas, como leucemias e linfomas. Nesses casos, o transplante atua na substituição de uma medula óssea deficitária por células normais desse tecido, proporcionando sua reconstituição em uma medula nova e saudável.

Como se tornar doador?

Para ser doador de medula óssea é preciso seguir alguns critérios, como ter entre 18 e 55 anos de idade, estar em bom estado de saúde, não ter nenhuma doença infecciosa transmissível pelo sangue e não apresentar histórico de doença neoplásica, hematológica ou autoimune.

Se você se encaixa nesses critérios, basta comparecer ao Hemocentro mais próximo de você com um documento original com foto. Você precisará preencher um formulário com todas as suas informações pessoais e, caso tudo dê certo, será feita a coleta de uma pequena amostra de sangue (5ml) que servirão para a realização de testes de tipificação, etapa fundamental para verificar a compatibilidade entre o doador e o paciente que necessita do transplante.

Após o cadastro, quais os próximos passos?

Os seus dados serão incluídos no Registro Nacional de Doadores Voluntários de Medula Óssea (REDOME) e, caso seja identificado algum paciente compatível, você será contatado para a realização de outros testes e a verificação da possibilidade de doação.

O seu cadastro ficará disponível no REDOME até que você complete 60 anos de idade. Ou seja, você poderá ser chamado para a sequência da doação ao longo de toda a vida. Se você já realizou seu cadastro e precisa atualizar seus dados, basta clicar aqui e realizar as alterações.

De acordo com o Instituto Nacional de Câncer (INCA), as chances de se encontrar um doador compatível é de 30% entre irmãos e menor entre doadores que não possuem nenhuma ligação familiar. Por isso, existem mais de 30 milhões de voluntários cadastrados em todo o mundo, o que acaba aumentando as probabilidades de se encontrar um doador compatível aos pacientes que necessitam do transplante.

Como a doação é realizada

Caso seja encontrado um paciente compatível com você e todos os testes confirmem a compatibilidade, a doação é agendada. Existem duas formas de realizar a coleta as células-tronco hematopoéticas:

Existe algum risco ao ser doador de medula óssea?

De acordo com o INCA, nos casos de doação por punção da medula óssea, é possível que o doador relate dor no local da punção, o que tende a desaparecer em alguns dias. Nesses casos, a maioria dos doadores consegue retornar às suas atividades habituais após uma semana. No caso da doação por aférese, o doador pode apresentar um quadro gripal durante o uso da medicação para estimular as células-tronco hematopoéticas, mas, mesmo com esse sinal, poderá retornar às suas atividades no dia seguinte à doação. Mas não se preocupe: todas estas questões serão discutidas com o doador durante sua avaliação clínica, antes de realizar a doação.

Então já sabe: se você cumpre todos os requisitos, procure agora mesmo um Hemocentro, faça o seu cadastro e torne-se um doador de medula óssea. Você pode fazer toda a diferença na vida de alguém compatível e que precisa da sua doação!

Por Kamila Vintureli

Referências:

https://www.inca.gov.br/perguntas-frequentes/doacao-de-medula-ossea

Nota importante: As informações aqui contidas tem cunho estritamente educacional. Em hipótese alguma pretendem substituir a consulta médica, a realização de exames e ou, o tratamento médico. Em caso de dúvidas fale com seu médico, ele poderá esclarecer todas as suas perguntas.

Você vai gostar também...

Newsletter

Assine o nosso boletim informativo mensal. Clique aqui