Entrevista com a Patrícia Ferreira | Mulheres de fibra que nos inspiram

Categoria: Central de Conteúdo - Postador por: Comunicação IUPV - Data: 30 de março de 2021

O terceiro depoimento da série de entrevistas Mulheres de fibra que nos inspiram, realizada pelo time do Unidos pela Vida – Instituto Brasileiro de Atenção à Fibrose Cística apresenta a história da Patrícia Ferreira, de 26 anos e mãe do Pietro, diagnosticado com fibrose cística nos primeiros meses de vida.

Patrícia nunca tinha ouvido falar sobre a doença e receber a notícia do diagnóstico do filho causou desespero e insegurança. Porém, com o acolhimento e explicação dos profissionais da saúde que realizam o acompanhamento de Pietro, ela percebeu que receber o diagnóstico de maneira precoce era o melhor cenário que poderia ter acontecido, pois possibilitou o início do tratamento adequado.

“Por meio do diagnóstico eu pude expandir minha visão de mundo e me tornar mais aberta para as melhores formas de se viver a vida. Além disso, também pude evoluir como mulher. Eu me tornei mais forte e mais capaz de derrubar barreiras e superar obstáculos que jamais imaginei que poderia vencer. Neste sentido, uma das principais mudanças aconteceu na minha percepção de valor da vida. Comecei a perceber que ela é muito curta para a gente se aborrecer com motivos pequenos. Viver é um dom, uma graça que recebemos, e a vida é tão frágil que precisamos tirar o máximo de proveito dela que pudermos. É preciso viver a vida da melhor maneira possível.”

Tornar-se mãe de uma criança com fibrose cística mudou a forma como a Patrícia vê o mundo e também a maternidade. Para ela, ser mãe de fibra significa assumir uma missão de amar, cuidar e proteger todos os dias.

“Significa sorrir com as pequenas conquistas e enfrentar desafios com valentia. Ser mãe de fibra me ensinou a ser grata por cada etapa vencida e a viver cada dia intensamente e com fé de que momentos melhores virão. A incerteza do amanhã é o maior desafio que enfrento e luto diariamente contra o medo e o sentimento de impotência. Mas não me deixo abater e continuo acreditando que coisas boas vão acontecer não apenas para o meu filho, mas para todas  as pessoas com fibrose cística.”

Em 2020 Patrícia foi diagnosticada com câncer de mama, desafio que fortaleceu ainda mais a sua luta e vontade de viver. Suas consultas e tratamento tiveram que ser conciliados com a rotina de exames e acompanhamento com a equipe multidisciplinar do Pietro. Com muita força e determinação, tudo deu certo.

“Minha família é minha rede de apoio, meu marido é meu braço direito e meus filhos são minha fonte de energia para que eu continue firme e em pé. Conseguimos sempre conciliar as consultas, a retirada de medicamentos, os exames, e a autonomia que o Pietro tem com seu tratamento, mesmo tendo apenas quatro anos, ajuda muito neste cenário. Estou fazendo o meu melhor para criá-lo e incentivá-lo a sempre ter muita força, garra, coragem e fé. Quero que ele entenda que pode ser muito mais do que um diagnóstico, que ele pode ser o que quiser.”

Todas essas batalhas vividas e ainda enfrentadas pela Patrícia fizeram com que ela se tornasse inspiração para as milhares de pessoas que a acompanham pelas mídias sociais. E para as mulheres de fibra do Brasil, sejam elas mães de fibra, diagnosticadas com fibrose cística ou profissionais da saúde que atuam diretamente com a doença, ela deixa uma linda mensagem de incentivo.

“Cada mulher tem seu jeito. Algumas são mais meigas, outras são mais duronas. Algumas sonham em ter uma família, outras optam por seguir priorizando uma carreira estável na área que mais amam ou aliar as duas coisas de maneira magistral. Seja como você for ou o que você escolher para a sua vida, saiba que você é especial e desempenha um papel poderoso na sociedade. Você é importante por toda a sua força, sua determinação, por nunca desistir, por ser a voz da razão. Deixo aqui minha homenagem e toda a minha admiração. Somos incríveis e merecemos o respeito do mundo todo.”

Por Kamila Vintureli 

Nota importante: As informações aqui contidas tem cunho estritamente educacional. Em hipótese alguma pretendem substituir a consulta médica, a realização de exames e ou, o tratamento médico. Em caso de dúvidas fale com seu médico, ele poderá esclarecer todas as suas perguntas.

Você vai gostar também...

Newsletter

Assine o nosso boletim informativo mensal. Clique aqui