SBPT e Grupo Brasileiro de Estudos de Fibrose Cística lançam nota com orientações para pessoas com FC neste período de pandemia

Categoria: Coronavírus - Postador por: Comunicação IUPV - Data: 23 de abril de 2020

No dia 16 de abril de 2020, a Sociedade Brasileira de Pneumologia e Tisiologia (SBPT), em parceria com o Grupo Brasileiro de Estudos de Fibrose Cística (GBEFC), lançou uma nota com o posicionamento das duas entidades em relação aos cuidados que pessoas com Fibrose Cística e seus familiares precisam ter neste período de pandemia causada pelo novo Coronavírus, o Covid-19.

Clique aqui para acessar a nota na íntegra. Abaixo a equipe do Unidos pela Vida – Instituto Brasileiro de Atenção à Fibrose Cística, listou alguns dos principais pontos esclarecidos pela SBPT e pelo GBEFC no documento. Confira!

Pessoas com Fibrose Cística fazem parte do grupo de risco

“O portador de fibrose cística deve ser considerado como parte do grupo de risco para complicações relacionadas à infecção pelo novo coronavírus por se tratar de uma doença multissistêmica, com relevante comprometimento da função pulmonar”.

Ainda não é possível definir o real impacto da infecção em pessoas com Fibrose Cística

é importante ressaltar que poucos casos de Covid-19 foram relatados até o momento em portadores de fibrose cística, não sendo possível estimar o real impacto da infecção por SARS-CoV-2 nestes pacientes. A maior parte dos casos de pacientes com doença pulmonar infectados pelo SARS-CoV-2 descrita nos estudos publicados envolvia portadores de doença pulmonar crônica (DPOC) e asma”.

Pessoas com Fibrose Cística devem seguir com o tratamento

“É importante ressaltar que uma das melhores formas de combater um quadro infeccioso é estar com sua condição pulmonar mais estável possível. Diante disso, reforçamos a necessidade de manter as inalações, medicamentos orais, manobras de higiene brônquica, fisioterapia, atividade física e nutrição adequada, ou seja, todas as recomendações regularmente prescritas devem ser observadas”.

Pessoas com Fibrose Cística devem seguir com o isolamento social

Os pacientes com fibrose cística devem seguir as recomendações da Organização Mundial da Saúde (OMS) e do Ministério da Saúde de isolamento social. No momento, não é possível determinar por quanto tempo será necessário manter este isolamento uma vez que esta decisão depende da reavaliação epidemiológica que se encontra em constante evolução. O paciente deve evitar aglomerações e viagens durante o período da pandemia”.

As idas para consultas ambulatoriais devem ser definidas caso a caso

“A realização de consultas ambulatoriais, internações e exames diagnósticos eletivos deve ser avaliada caso a caso, sendo que esta avaliação cabe ao centro de referência ou médico que acompanha o paciente. Sempre que possível, recomenda-se que estes procedimentos sejam adiados para um momento epidemiológico mais oportuno. Contudo, em situações que as consultas médicas sejam absolutamente necessárias, estas devem ser mantidas e as medidas para prevenção de contágio para o SARS-CoV-2 devem ser tomadas”.

Retirada de medicamentos

“Os centros de referência devem manter o fornecimento habitual dos medicamentos destes pacientes. Recomenda-se ao portador de fibrose cística e seus familiares que a retirada dos medicamentos seja realizada por alguém fora do grupo de risco, sempre que possível”.

Essas e outras recomendações você pode conferir na íntegra no documento divulgado. Basta clicar aqui! Em caso de dúvidas, procure o seu médico!

Por Kamila Vintureli

Nota importante: As informações aqui contidas tem cunho estritamente educacional. Em hipótese alguma pretendem substituir a consulta médica, a realização de exames e ou, o tratamento médico. Em caso de dúvidas fale com seu médico, ele poderá esclarecer todas as suas perguntas.

Você vai gostar também...

Newsletter

Assine o nosso boletim informativo mensal. Clique aqui