Óxido nítrico e infecções pulmonares por Mycobacterium na Fibrose Cística

Categoria: Central de Conteúdo - Postador por: Comunicação IUPV - Data: 20 de abril de 2020

A inalação de óxido nítrico, como um tratamento adicional, pode ajudar a reduzir a infecções pulmonares graves e com difícil tratamento, causadas por bactérias como o Mycobacterium abscessus, em pessoas com Fibrose Cística, anunciou a AIT Therapeutics. 

O resultado foi apresentado pelo artigo “Estudo piloto para testar o óxido nítrico inalado em pacientes com FC com infecção pulmonar refratária por Mycobacterium abscessus” publicado no Journal of Cystic Fibrosis. 

O óxido nítrico (ON) é um gás natural que demonstrou ajudar os pulmões a resistirem a germes ativando a defesa do sistema imunológico. Ou seja, quando o gás é aplicado diretamente nas vias aéreas, ele pode atrair as células do sistema imunológico, tendo o potencial de ajudar a eliminar infecções causadas por bactérias, fungos e vírus. 

O Mycobacterium abscessus é uma bactéria não tuberculosa resistente a múltiplos medicamentos, que causa infecções pulmonares muito agressivas e difíceis de tratar, sendo comum em pessoas com FC. 

Em um estudo anterior, pesquisadores mostraram que o ON inalado na quantidade de 160 partes por milhão (ppm) por 30 minutos, cinco vezes ao dia por até 26 dias, reduziu a carga bacteriana do Mycobacterium abscessus e melhorou a função pulmonar em duas pessoas com FC.

Agora, os pesquisadores avaliaram a segurança e a eficácia do uso de ON inalatório em nove pessoas com FC e com infecção pulmonar por Mycobacterium abscessus de difícil tratamento. Os participantes receberam inalações de ON com intervalos – 30 minutos a cada quatro horas – a 160 ppm como uma terapia adicional ao tratamento padrão (incluindo antibióticos).

No total, os participantes usaram o ON inalatório por 21 dias, sendo administrados cinco vezes por dia durante a internação (14 dias) e três vezes ao dia durante o tratamento ambulatorial (sete dias).

O principal objetivo do estudo foi avaliar a segurança do uso nas pessoas com FC. Resultados adicionais avaliaram a função pulmonar e a tolerância ao exercício, utilizando o volume expiratório forçado no primeiro segundo (VEF1, uma medida de quanto ar pode ser exalado no primeiro segundo após uma inspiração profunda) e teste de caminhada de 6 minutos (TC6), respectivamente. Além disso, os pesquisadores avaliaram a atividade e quantidade de Mycobacterium abscessus no pulmão dos participantes.

Os resultados mostraram que, no final do tratamento, a função pulmonar e a tolerância para realizar exercício físico dos participantes aumentaram em comparação com o início do estudo. Isso foi observado em cinco e seis dos nove participantes, respectivamente.

O ON inalado também reduziu a carga bacteriana da infecção por Mycobacterium abscessus, segundo as análises por testes no laboratório. Um dos participantes permaneceu negativo para as bactérias até 11 semanas após o tratamento. Além disso, a inalação de ON também eliminou a infecção causada pela bactéria Pseudomonas aeruginosa, resistente a múltiplos medicamentos, em dois de cinco pessoas com FC infectadas com ambas as bactérias.

“Atingimos nosso objetivo de demonstrar a segurança e tolerabilidade do óxido nítrico inalado em pessoas com FC e com infecção pulmonar causada pela Mycobacterium abscessus. É necessária uma avaliação adicional, considerando as melhoras na função pulmonar média, na qualidade de vida, função física e da carga da bactéria encontradas neste estudo”, disse Lea Bentur, diretor do Instituto de Pediatria Pediátrica em Rambam Medical Center, Israel, e primeiro autor do estudo, em um comunicado à imprensa.

No entanto, “o estudo não pode demonstrar significância estatística”, Bentur acrescentou, “acreditamos que o ON em intervalos a 160 ppm tem o potencial para trazer benefícios significativos para as pessoas com FC, especialmente pela Mycobacterium abscessus ser uma infecção de difícil tratamento na maioria dos casos”.  

Steven Lisi, presidente e CEO da AIT, acrescentou: “Estamos motivados pelas conclusões deste estudo e satisfeitos por ver as melhorias significativas nessas pessoas. Acreditamos que nosso sistema de geração de óxido nítrico pode se tornar uma importante opção de tratamento nesses casos”. A AIT Therapeutics desenvolveu um sistema gerador de óxido nítrico, que é uma combinação patenteada de fármacos que geram óxido nítrico a partir do ar normal.

Fonte: INACIO, P. Nitric Oxide Shows Positive Signs in Clearing Hard-to-treat Mycobacterium Lung Infections in CF. Cystic Fibrosis News Today. 31 de maio de 2019. Disponível em: https://cysticfibrosisnewstoday.com/2019/05/31/nitric-oxide-reduced-burden-mycobacterium-lung-infections-cf/?utm_medium=desktop-push-notification&utm_source=Notifications&utm_campaign=OneSignal.

Tradução: Julianna Rodrigues Beltrão, acadêmica do 9º período de Psicologia da Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUCPR); presidente da Liga Acadêmica de Humanização do Cuidado em Saúde (LAHCS); atua no setor de Psicologia e Projetos do Unidos pela Vida – Instituto Brasileiro de Atenção à Fibrose Cística.

Revisão: Verônica Stasiak Bednarczuk de Oliveira, psicóloga – CRP 08/16.156, especialista em análise do comportamento, fundadora e diretora geral do Unidos pela Vida – Instituto Brasileiro de Atenção à Fibrose Cística, diagnosticada com FC aos 23 anos de idade.

Nota importante: As informações aqui contidas tem cunho estritamente educacional. Em hipótese alguma pretendem substituir a consulta médica, a realização de exames e ou, o tratamento médico. Em caso de dúvidas fale com seu médico, ele poderá esclarecer todas as suas perguntas.

Você vai gostar também...

Newsletter

Assine o nosso boletim informativo mensal. Clique aqui