Os ressignificados na Fibrose Cística

Categoria: Central de Conteúdo - Postador por: Comunicação IUPV - Data: 12 de agosto de 2020

Por Daniele Soares Neves, de 22 anos e diagnosticada com Fibrose Cística aos 16 anos

Olá! Eu me chamo Daniele, tenho 22 anos e tenho Fibrose Cística. Fui diagnosticada com a doença aos 16 anos e durante todo esse tempo eu fingi que a Fibrose Cística não fazia parte de mim. Ignorar foi o caminho mais fácil que achei. Mas sabe aquela frase que diz “tudo que vem fácil, vai fácil?”, pois é! Esconder de mim e de todas as outras pessoas que me circundam, estava me privando de uma coisa: ser eu mesma.

Em 2020 eu me inscrevi na faculdade novamente e eu ouvi uma coisa que me impactou muito: do que adiantava eu me esforçar na vida acadêmica e profissional se não me tratava e talvez não tivesse a oportunidade de colher os frutos que plantei?  Isso para mim foi como choque de realidade e, a partir de então, entendi que ignorar o meu diagnóstico e optar por não me tratar não era a melhor saída.

Então, surge o chamado ressignificados. Dar outro significado para as coisas. Enxergar-me como uma pessoa com Fibrose Cística antes era um terror para mim. Hoje, graças a essa mudança de pensamento, eu vejo apenas como um detalhe. Ela não é maior eu, e como diz a frase “ é parte do que somos e não o limite do que podemos ser”. Nesse momento, eu comecei a ver que eu não era o meu diagnóstico. Eu continuava sendo a mesma menina mulher: sonhadora, sorridente, esforçada… E acima de tudo, uma pessoa feliz!

Eu enxergava meu tratamento como perda de tempo, eu sempre falei “cara, fazer 5 inalações diárias e fisioterapia gasta muito tempo do meu dia” e hoje vejo que esse muito tempo na verdade é um investimento. Fazer a inalação todos os dias é regar as flores do meu pulmão, é cuidar do que realmente precisa de cuidados e ter muito mais tempo pra colher tudo futuramente.A cada inalação, que antes eu enxergava como a coisa mais chata que tinha para fazer, vejo agora uma ferramenta que me possibilitará subir mais uma montanha e assim conquistar novas paisagens! Precisamos diariamente ressignifcar tudo, ter um novo olhar. Recentemente eu disse “fazer dos limões, uma maravilhosa limonada” e depois disso SABOREAR. Saborear o quão maravilhoso é viver.

Nota importante: As informações aqui contidas tem cunho estritamente educacional. Em hipótese alguma pretendem substituir a consulta médica, a realização de exames e ou, o tratamento médico. Em caso de dúvidas fale com seu médico, ele poderá esclarecer todas as suas perguntas.

Você vai gostar também...

Newsletter

Assine o nosso boletim informativo mensal. Clique aqui