Técnicas de fisioterapia respiratória na Fibrose Cística: tapotagem

Categoria: Notícias - Postador por: Comunicação IUPV - Data: 13 de fevereiro de 2020

A fisioterapia respiratória é uma etapa indispensável do tratamento de grande parte das pessoas diagnosticadas com Fibrose Cística. Ela atua na eliminação das secreções e auxilia no alívio dos sintomas respiratórios causados pela doença. Além disso, a fisioterapia respiratória também ajuda nos cuidados do tratamento inalatório, nos exercícios posturais, na aplicação de exercícios de recondicionamento cardiorespiratórios e no treinamento da força muscular.

Tapotagem

Existem várias técnicas convencionais de fisioterapia respiratória e uma delas é a tapotagem. A tapotagem é um método de percussão que consiste na aplicação rítmica das duas mãos em forma de concha no tórax de quem tem Fibrose Cística. A técnica ajuda no deslocamento das secreções aderidas na parede brônquica e deve ser aplicada entre três e dez minutos.

É muito comum que a tapotagem seja realizada em pacientes pediátricos, já que as crianças ainda não conseguem realizar outras técnicas e esse método permite que os pais façam a fisioterapia respiratória com mais facilidade. No caso dos bebês, é possível realizar a técnica utilizando as pontas dos dedos.

Adultos

Em adultos, a tapotagem deve ser feita com as duas mãos enquanto a pessoa com Fibrose Cística está deitada ou sentada. É essencial que o tórax seja protegido com uma toalha durante a realização da técnica. Assim, o desconforto será reduzido consideravelmente.

No caso de pacientes que possuem a secreção muito espessa e tosse constante, a tapotagem deve ser realizada por, pelo menos, trinta segundos em cada área do tórax, sempre mudando as posições até que seja possível perceber que não existe mais secreção para ser eliminada. O ideal é que essa técnica seja feita várias vezes ao dia.

Procure seu médico!

As dicas listadas acima sobre a técnica da tapotagem servem para orientar e facilitar a realização desse método de fisioterapia respiratória. Porém, em caso de dúvidas ou dificuldades na hora de fazer o procedimento, recomendamos que sempre opte por procurar um médico. Apenas um profissional será capaz de recomendar a melhor técnica para o seu caso e indicar a melhor forma de realizá-la.

Referências:

AQUINO, E. Fisioterapia. Vertex: The Sciense of possibility. Ago./2018

Nota importante: As informações aqui contidas tem cunho estritamente educacional. Em hipótese alguma pretendem substituir a consulta médica, a realização de exames e ou, o tratamento médico. Em caso de dúvidas fale com seu médico, ele poderá esclarecer todas as suas perguntas.

Você vai gostar também...

Newsletter

Assine o nosso boletim informativo mensal. Clique aqui