Unidos pela Vida participa do IEEPO de 2021 “Pense globalmente, aja localmente”

“Não podemos desejar resultados diferentes, agindo da mesma forma”, pontuou brilhantemente Claudia Echeverria, responsável por Patient Experience na Roche, patrocinadora do evento, durante o workshop regional da edição de 2021 do International Experience Exchange with Patients Organisations (IEEPO), que reuniu no dia 08 de novembro de 2021 líderes de organizações sociais da área de saúde de todo o mundo e teve a participação, pelo quarto ano, da nossa fundadora e diretora executiva, Verônica Stasiak Bednarczuk.

“Participar do IEEPO é sempre incrível, pois oportuniza conhecer outras realidades, de diferentes lugares do mundo, e, ao mesmo tempo, perceber que todas as associações de pacientes tem uma indiscutível relevância em todos os países e que entregamos um trabalho extremamente necessário para a família, para o paciente e para a sociedade”, disse Verônica. 

Neste ano, os organizadores do IEEPO apresentaram um documento com a posição deste movimento, uma espécie de manifesto, baseado na demanda da comunidade global e no chamado à ação para capacitar a mudança e a transformação dos sistemas de saúde. Esse documento explora os aprendizados e recomendações de várias fontes de informação e contém uma análise de certas áreas que a comunidade IEEPO e os colaboradores consideram relevantes e que precisam de mudanças, quais sejam:

  • Colocar as pessoas no centro da saúde;
  • Humanizando a alfabetização em saúde;
  • Humanizar a saúde digital para desenvolver capacidade, aproveitando o poder dos dados do paciente;
  • Humanizar a saúde para focar na prevenção e cura com um novo modelo 50:50;
  • Priorizar a diversidade, a equidade e a inclusão para humanizar as abordagens à saúde;

Muito foi pontuado sobre a importância da alfabetização em saúde, tema que a diretora executiva do Unidos pela Vida tem dedicado-se a estudar com profundidade neste ano, e que será implementado em vários projetos do Instituto em 2022. De modo geral, alfabetização em saúde (ou health literacy) é a capacidade de uma pessoa ou população obter, compreender e usar informação em saúde para tomar as decisões adequadas e seguir instruções para prevenção ou tratamento de doenças. Obviamente, essa informação precisa ser clara e acessível, para que a pessoa entenda as instruções do médico, por exemplo, para conseguir ler uma bula, para entender que precisa tomar vacinas ou ficar em casa em tempos de distanciamento social.

No cenário da fibrose cística, é fundamental que as pessoas que convivem com a doença e seus familiares tenham boa alfabetização em saúde, ou seja, quanto melhor entenderem sobre suas condições, suas etapas de tratamento e a importância de todo este processo, melhor será sua adesão e, consequentemente, poderão usufruir de melhor qualidade de vida. O Unidos pela Vida está comprometido com a mudança na saúde, em especial das pessoas com fibrose cística no Brasil. 

Nota importante: As informações aqui contidas tem cunho estritamente educacional. Em hipótese alguma pretendem substituir a consulta médica, a realização de exames e ou, o tratamento médico. Em caso de dúvidas fale com seu médico, ele poderá lhe ajudar com todas as suas perguntas.