10 maneiras de promover a resiliência no contexto da Fibrose Cística

Categoria: Coluna Científica - Postador por: Comunicação IUPV - Data: 22 de abril de 2019

A Fibrose Cística (FC) pode trazer alguns momentos e situações difíceis para as pessoas que têm a doença e seus familiares. Porém, mesmo diante das dificuldades, algumas pessoas conseguem superar e viver aproveitando ao máximo todas as oportunidades. A essa habilidade incrível dá-se o nome de resiliência!

A resiliência não é uma característica que nasce ou não com a pessoa. Ela envolve comportamentos, pensamentos e atitudes que podem ser desenvolvidos e aprendidos por todos nós. E para que você possa lidar ainda melhor com as experiências da FC e outros momentos de vida, o Unidos pela Vida preparou algumas dicas para a ajudar a promover a sua resiliência. Confira!

1- Crie relacionamentos

Ter boas relações com seus familiares, amigos e colegas é importante. A comunidade da FC e sua Associação podem ser bons locais para você encontrar pessoas que podem te apoiar. Aceitar a ajuda e o suporte de outras pessoas que se preocupam com você fortalece a sua resiliência. Além disso, oferecer ajuda para outras pessoas também pode te ajudar a se sentir melhor!

2- Evite ver as crises como problemas insuperáveis

Infelizmente, não podemos mudar o fato de que eventos estressantes, eventualmente, acontecerão em nossas vidas. Mas, podemos mudar a forma com que lidamos e respondemos a essas situações. Tente olhar além do momento presente, pensando em como o futuro pode ser melhor.

3- Aceite que mudanças fazem parte da vida

Por causa de alguns acontecimentos inesperados, é possível que alguns planos e objetivos não sejam mais possíveis. Aceitar essas mudanças é essencial para poder pensar em novas metas e sonhos.

4- Mova-se em direção aos seus objetivos

Estabeleça objetivos realistas. Faça algo regularmente – mesmo que seja pequeno – que permita que você avance em seus objetivos. Em vez de se concentrar em atividades que parecem impossíveis, pergunte a si mesmo: “O que eu posso fazer hoje e que me ajuda a avançar na direção que quero seguir?”.

5- Tenha ações decisivas

Diante situações adversas, algumas pessoas sentem vontade de desistir, de não fazer nada e apenas esperar que o problema desapareça. Ter ações decisivas pode ajudar com a resiliência. Fazer tudo que estiver ao seu alcance, pode trazer maior conforto.

6- Procure oportunidades de autodescobertas

A qualquer momento da vida, ainda é possível descobrir algo novo sobre você mesmo, algo que você gosta ou não, por exemplo. Algumas pessoas aprendem sobre si mesmas e descobrem que cresceram em alguns aspectos como resultado de um evento negativo em suas vidas. Essas pessoas relatam que depois das dificuldades, têm melhores relacionamentos, maior senso de força, melhor autoestima, uma espiritualidade mais desenvolvida e maior valor pela vida.

7- Cultive uma visão positiva de si mesmo

Uma importante forma de construir resiliência, é confiar em você mesmo! Desenvolva confiança na sua própria capacidade de resolver problemas e confie em seus instintos. Você é capaz de passar por isso!

8- Mantenha as coisas sob perspectiva

Mesmo quando enfrentamos eventos muito dolorosos, podemos tentar considerar a situação a partir de um contexto mais amplo e manter uma perspectiva a longo prazo. Evite considerar o evento fora de sua real proporção, ele pode ser apenas um pequeno aspecto de múltiplas coisas boas em sua vida.

9- Mantenha a esperança

Uma perspectiva otimista permite que você espere que coisas boas ainda estejam por acontecer. Tente visualizar o que você quer, em vez de se preocupar com o que você teme.

10- Cuide de si mesmo

Preste atenção às suas próprias necessidades e sentimentos. Faça atividades que você gosta e encontre momentos relaxantes. Lembre-se de fazer exercícios físicos regularmente. Cuidar de si ajuda a manter sua mente e corpo preparados para lidar com situações difíceis que exigem resiliência.

Formas adicionais de fortalecer a resiliência também podem ser úteis. Por exemplo, algumas pessoas escrevem sobre seus pensamentos e sentimentos mais profundos relacionados ao trauma ou outros eventos estressantes em sua vida. Meditação e práticas espirituais ajudam algumas pessoas a fazer amizades e restaurar a esperança.

A chave é identificar formas que provavelmente funcionam bem para você como parte da sua própria estratégia pessoal para promover a resiliência e, assim, lidar melhor com quaisquer situações que envolvam a Fibrose Cística e outros acontecimentos ao longo da vida.

Por: Julianna Rodrigues Beltrão, acadêmica do 9º período de Psicologia da Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUCPR); presidente da Liga Acadêmica de Humanização do Cuidado em Saúde (LAHCS); atua no setor de Psicologia e Projetos do Unidos pela Vida – Instituto Brasileiro de Atenção à Fibrose Cística.

Revisão: Verônica Stasiak Bednarczuk de Oliveira, psicóloga – CRP 08/16.156, especialista em análise do comportamento, fundadora e diretora geral do Unidos pela Vida – Instituto Brasileiro de Atenção à Fibrose Cística, diagnosticada com FC aos 23 anos de idade.

Fonte: American Psychological Association (APA). The road to Resilience. Disponível em: https://www.apa.org/helpcenter/road-resilience.

Nota importante: As informações aqui contidas tem cunho estritamente educacional. Em hipótese alguma pretendem substituir a consulta médica, a realização de exames e ou, o tratamento médico. Em caso de dúvidas fale com seu médico, ele poderá esclarecer todas as suas perguntas.

Você vai gostar também...

Newsletter

Assine o nosso boletim informativo mensal. Clique aqui