As Três Mosqueteiras.

Categoria: Notícias - Postador por: Instituto Unidos pela Vida - Data: 11 de abril de 2010

Quem nunca ouviu falar no romance histórico “Os Três Mosqueteiros”, escrito pelo francês Alexandre Dumas, que relata a história de três grandes heróis mosqueteiros Athos, Aramis e Porthos, e de D´artaghan, que é um jovem aspirante a mosqueteiro?

“Athos” era dos três o mais romântico. “Aramis” era astuto e generoso, enxergava a vida como um jogo divertido, composto de amor, ação e preces. “Porthos” era alto, bondoso e facilmente maleável… E “D´artaghan” era um jovem batalhador, que com sua luta e perseverança, foi “promovido” ao posto de Mosqueteiro.

Acho que não há, na história da literatura, um romance que traduza de uma forma mais real a minha vida hoje. Ou melhor… A nossa vida, né mosqueteiras?

Tenho a sorte de contar diariamente com Athos e Aramis, ou seria com Porthos e Athos? Enfim. Não importa quem é o que aqui hoje. O que importa é que nós somos as três mosqueteiras, e, de acordo com a necessidade, em determinados momentos cada uma de nós assume um posto, seja de generosa, seja de romântica, ou ainda de batalhadora forte.

E o melhor de tudo é que nós três contamos com a ajuda de D´artaghan, sempre disposto e batalhador. Ele, na nossa releitura da história, é a soma de todos nossos amigos, médicos, enfermeiros, familiares, namorado, irmãos que estão longe, enfim, todos aqueles que nos ajudam de forma incessante e incansável para que a cada dia nosso tripé esteja mais fortalecido, e que as três mosqueteiras consigam provar ao mundo que para ser feliz basta muito pouco. Basta amar. Basta se amar. E aí a força vem, por mais difícil que seja a situação… Com amor ela se torna de fácil resolução e facilmente prazerosa.

Hoje eu só quero agradecer. Agradecer do fundo do meu coração à você Mamãe e à você Carol, minha caçula-irmã-mais-velha. Vocês duas que estão sempre do meu lado, me carregando nos braços, literalmente, fazendo com que alí eu me sinta nas nuvens, sem dores, sem medos. Agradecer à vocês duas que tem o poder de transformar a falta de ar em uma brisa leve; a incapacidade momentânea de andar em um passeio por um bosque florido; e fazer com que as dores somadas às risadas desapareçam como um passe de mágica. Eu amo vocês. Muito!

E à todos os nossos D´artaghan´s de plantão, MUITO OBRIGADA. De perto, de longe, por telefone, por e-mail, por sinal de fumaça, todas as boas energias são sempre muito bem recebidas e são de valia imensurável. Elas são a nossa base, o nosso chão. E é nele que nos fortalecemos como tripé, como Três Mosqueteiras, ou simplesmente como uma maravilhosa Família Feliz.

Bom domingo para todos!
Beijos

Nota importante: As informações aqui contidas tem cunho estritamente educacional. Em hipótese alguma pretendem substituir a consulta médica, a realização de exames e ou, o tratamento médico. Em caso de dúvidas fale com seu médico, ele poderá esclarecer todas as suas perguntas.

Newsletter

Assine o nosso boletim informativo mensal. Clique aqui