As vantagens do exercício físico para as pessoas de fibra!

Categoria: Notícias - Postador por: Instituto Unidos pela Vida - Data: 29 de maio de 2011

Além das vantagens que todos temos ao praticar exercícios físicos, a pessoas com FC têm motivos adicionais para pensar em sair do sofá. O exercício físico melhora a condição cardiorrespiratória, corrige vícios de postura e ajuda a evitar a osteoporose a diabetes relacionada à fibrose cística. Sem falar na autoestima e na motivação para enfrentar outras obrigações do tratamento.

Não importa se você não quer ser uma triatleta como a canadense Lisa Bentley, ou um maratonista como o argentino Marcos Marini. Praticar qualquer atividade física em qualquer intensidade é melhor do que o sedentarismo. O importante é ter regularidade e perseverança. Comece traçando objetivos reais (exageros resultam em frustração) e depois de alcançá-los pergunte se aquele é o seu limite ou se é possível ir mais longe. Dez minutos de esteira, 20 minutos de bicicleta, uma volta no quarteirão, um lance de escadas… será que isso é tão difícil assim?

Todo atleta precisa de esforço para chegar aos resultados. Com os portadores de FC não é diferente, mas, além de ter que vencer as dificuldades comuns a todos, eles ainda têm que driblar as limitações impostas pela doença e conjugar uma rotina de tratamento cansativa. Talvez por isso, a atividade física se torne um item tão importante na vida das pessoas de fibra, porque prepara-as para enfrentar com mais disposição sua rotina, o que o leva consequentemente a melhores resultados.

A atividade física ajuda também na fisioterapia. Durante a atividade física aumentamos a nossa frequência respiratória, o volume de ar e a velocidade com que esse ar circula nos pulmões, essas mudanças na fisiologia respiratória ajudam na desobstrução da secreção e melhoram a ventilação pulmonar. Para quem tem FC é sempre muito comum ter acessos de tosse e expectoração de secreção após a atividade física, porém, como o volume e a viscosidade da secreção são aumentados, apenas a atividade física é insuficiente para promover uma higiene brônquica completa. Ou seja, a prática de exercícios não substitui a fisioterapia, mas complementa e facilita o trabalho de desobstrução das vias aéreas e recuperação da capacidade pulmonar.

E é claro, procure orientação do seu médico para iniciar qualquer atividade e, se possível, de um profissional de Educação Física. Eles vão te ajudar a encontrar o melhor treinamento adaptado às tuas condições.

 

Nota importante: As informações aqui contidas tem cunho estritamente educacional. Em hipótese alguma pretendem substituir a consulta médica, a realização de exames e ou, o tratamento médico. Em caso de dúvidas fale com seu médico, ele poderá esclarecer todas as suas perguntas.

 

Newsletter

Assine o nosso boletim informativo mensal. Clique aqui