Depoimento Andressa Suellen | A fé é essencial

Categoria: Depoimentos - Postador por: Comunicação IUPV - Data: 26 de junho de 2018

“A fé é essencial”. É o que diz Andressa Suellen Batistão, de 26 anos. Ela é casada, mora em Praia Grande (SP) e foi diagnosticada com Fibrose Cística quando tinha 9 anos de idade. Desde que nasceu, Andressa tinha muita febre, falta de ar e perdia peso facilmente. Os sintomas apresentados sempre foram tratados como asma e bronquite pelos médicos responsáveis.

Nessa época, ela ainda morava em Franco da Rocha (SP). Foi lá que um pediatra do Sistema Único de Saúde (SUS), notou a repetição dos sintomas, uniu as peças e desconfiou que ela podia estar com Fibrose Cística e, para confirmar, ele solicitou  a realização do Teste do Suor. Deu positivo.

Andressa foi encaminhada para a equipe da Unicamp que trabalhava com a doença e iniciou seu tratamento com o Dr. Fernando Ribeiro. “Fiquei na Unicamp até os 17 anos. Eu vivia uma vida normal, mas usava oxigênio”. Com o passar do tempo, os antibióticos já não faziam mais efeito no organismo de Andressa. Em 2012, passou a utilizar oxigênio 24 horas por dia e, por conta disso, foi encaminhada para a fila de transplante.

A espera pela realização do transplante durou 1 ano e meio e ele finalmente foi realizado quando Andressa tinha 23 anos, em abril de 2014. Depois do procedimento, ela faz tudo que sempre sonhou fazer e leva uma vida praticamente normal, apesar de ainda precisar de cuidados médicos, remédios diários e consultas regulares.

Para se exercitar, Andressa escolheu a academia, espaço que frequenta todos os dias para fazer musculação, aulas funcionais e correr. Essa disposição motivou seu irmão, que estava acima do peso e começou a gostar de correr ao ver Andressa praticando o exercício. Agora, ele é muito mais saudável. “Fico feliz quando as pessoas falam que sou a motivação delas. É isso que quero passar para todos, pois já sofri muito, passava mais tempo internada do que em casa e hoje estou bem”.

O sonho de Andressa é fazer faculdade de Educação Física. Porém, para isso, precisa de um emprego. “É complicado, mas vou conseguir”. Ela terminou o ensino médio com o apoio de várias pessoas que a ajudaram a colocar a matéria em dia. No final do terceiro ano, o irmão de Andressa a levava e buscava de carro no colégio todos os dias, pois ela já estava no seu limite e com forças limitadas.

Nesse meio tempo, Andressa perdeu o pai, que sempre a apoiou e acompanhou tudo desde o início junto com sua mãe. Além disso, perdeu uma de suas melhores amigas, Luana, que também tinha Fibrose Cística e estava na fila do transplante. “Ela era minha parceira. Meu mundo desmoronou, mas tive que continuar”.

Mesmo com todas as perdas e dificuldades, Andressa seguiu motivada a se recuperar e a se tornar uma pessoa mais saudável. Hoje, a academia a tornou uma pessoa mais disposta e feliz. O sonho de cursar Educação Física também é uma de suas motivações e o apoio de sua família, desde o diagnóstico até hoje, é fundamental em sua vida.

“Toda a nossa luta diária, de uma forma ou de outra, valerá a pena. Deus é tudo em nossas vidas”.

Nota importante: As informações aqui contidas tem cunho estritamente educacional. Em hipótese alguma pretendem substituir a consulta médica, a realização de exames e ou, o tratamento médico. Em caso de dúvidas fale com seu médico, ele poderá esclarecer todas as suas perguntas.

Você vai gostar também...

Newsletter

Assine o nosso boletim informativo mensal. Clique aqui