IMG_2233Meu nome é Kristen Thomas. Eu nasci e cresci em Brandon, uma cidade dos Estados Unidos. Eu fui diagnosticada com Fibrose Cística quando eu tinha cinco dias de vida. Meu médico falou para os meus pais que eu não passaria dos cinco anos. Assim que completei cinco, ele falou que eu não chegaria aos 12. Hoje em dia eu tenho 34 anos e superei todas as probabilidades.

Eu tive uma infância normal. Eu não era muito hospitalizada, mas precisava tomar medicamentos diariamente. Tomar enzimas com todas as refeições, usar antibióticos, fazer tratamentos respiratórios e me manter saudável era basicamente a minha vida.

Me formei na escola e fui fazer faculdade por alguns semestres. Conforme eu fui ficando mais velha, minha doença piorou. Eu comecei a ser cada vez mais hospitalizada. Aos 32 anos, meu médico disse que a FC estava tão severa que eu provavelmente não completaria mais um ano de vida se não fizesse um transplante. No dia 9 de março de 2012, eu passei por um transplante duplo de pulmão em Nova Orleans. Enquanto estava nessa cidade, conheci um outro paciente que estava passando pela mesma situação. Seu nome era Jason Johnson. Ele teve o seu transplante realizado uma semana depois que eu. Eu fico feliz em dizer que nós estamos juntos desde então e estamos nos preparando para casar!

Respirar com novos pulmões é um milagre de Deus e do meu doador. Eu sou muito grata por ter uma segunda chance de vida. Mesmo que só alguns anos estejam sendo acrescentados na minha vida, tudo já valeu a pena. Agora eu posso acordar de manhã sem ficar tossindo o tempo inteiro e posso viver todos os dias com um sorriso no rosto.

A vida com Fibrose Cística não é fácil. Ela é um doença complicada e por isso eu tenho muito fé nos médicos e em Deus. Além disso, tenho muita fé em mim. Eu sempre digo para mim mesma que devo viver todos os dias intensamente. Eu sempre vivo, e sempre viverei.

Tanto a foto quanto o texto desse post são propriedade de Ian Ross Pettigrew e fazem parte do projeto Just Breath – Adultos vivendo com Fibrose Cística. A tradução e reprodução desses materiais no site do Instituto Unidos Pela Vida foram autorizados pelo autor.