Recomendação Brasileira de Fisioterapia na Fibrose Cística é lançada no VII Congresso Brasileiro de Fibrose Cística

Categoria: Notícias - Postador por: Comunicação IUPV - Data: 17 de maio de 2019

No início de maio de 2019, durante o VII Congresso Brasileiro de Fibrose Cística, foi lançada a Recomendação Brasileira de Fisioterapia na Fibrose Cística: um Guia de Boas Práticas Clínicas, material produzido por fisioterapeutas brasileiros com o apoio da Associação Brasileira de Fisioterapia Cardiorrespiratória e Fisioterapia em Terapia Intensiva (Assobrafir) e do Grupo Brasileiro de Estudos em Fibrose Cística (GBEFC). Você pode acessar a Recomendação clicando aqui.

O material destina-se principalmente aos fisioterapeutas que estão à frente do tratamento de pessoas com Fibrose Cística nos centros especializados de todo o Brasil, em serviços de fisioterapia públicos, municipais, particulares e também aos profissionais que realizam atendimento domiciliar. A fundadora e diretora geral do Unidos pela Vida, Verônica Stasiak Bednarczuk de Oliveira, foi uma das revisoras do material.

Elaboração do conteúdo

A primeira reunião para elaboração do material aconteceu durante o XVIII Simpósio Internacional de Fisioterapia Cardiorrespiratória e Fisioterapia em Terapia Intensiva, em 2016. Um comitê gestor composto por cinco profissionais que trabalham com a Fibrose Cística e são membros do GBEFC e da Assobrafir foi criado e ficou responsável por coordenar o processo de elaboração do escopo do documento, identificar e convidar os autores para compor o grupo elaborador, além de acompanhar a elaboração do material e aprovar a versão final.

Para compor o grupo elaborador do material, 25 fisioterapeutas, vinculados a Centros de Referência no Brasil, foram convidados. Eles compuseram a equipe de autores e tiveram a função de buscar e avaliar criticamente as evidências científicas para fundamentar e formular as recomendações, avaliar e incorporar as sugestões provenientes do Comitê Revisor Externo.

Após dois anos de intenso trabalho, o material foi publicado na Revista Científica Assobrafir Ciência (volume 10, suplemento 1, maio 2019). De acordo com a fisioterapeuta doutora *Maria Ângela Gonçalves de Oliveira Ribeiro, uma das profissionais que participaram da produção do material, com a crescente troca de experiências entre os fisioterapeutas e o aumento do número dos centros especializados no Brasil, sentiu-se a necessidade da criação de um material didático científico brasileiro para promover o conhecimento técnico científico dos cuidados às pessoas com Fibrose Cística.

“Acredito que a educação e informação são aspectos importantíssimos para a tomada de decisões em todos os aspectos da nossa vida. Precisamos de canais de comunicação efetivos entre os profissionais da equipe multidisciplinar e os pacientes e seus familiares, pois sem essa interação e colaboração mútua, não teremos sucesso no grande desafio de todos nós que é a adesão ao tratamento. Nós da fisioterapia acreditamos que podemos ajudar muito na adesão, pois podemos ser o veículo de proximidade e comunicação do paciente/família com os profissionais do centro. Em geral, o fisioterapeuta assiste a pessoa com Fibrose Cística com maior frequência, às vezes uma ou duas vezes por semana, e fará parte do seu cotidiano até a idade adulta. Agora temos um documento científico que engloba todos os cuidados fisioterapêuticos em português, inexistente até então. Este documento traz o melhor do conhecimento científico no tratamento fisioterapêutico do paciente, desde o seu nascimento até a vida adulta”, salientou.

A fisioterapeuta doutora Maria Ângela ainda afirmou que a maior preocupação  durante a realização do material foi abordar os muitos aspectos de atuação do fisioterapeuta no tratamento da pessoa com Fibrose Cística.

“Acreditamos que esse material vai auxiliar os inúmeros profissionais brasileiros comprometidos com o tratamento de quem tem Fibrose Cística e que, por vezes, encontram dificuldades em aquisição de literatura específica e atualizada. É um sonho realizado! Primeiro de muitos que ainda temos por realizar”, finalizou.

*A Dra. Maria Ângela Gonçalves de Oliveira Ribeiro é Fisioterapia do Departamento de Pediatria da FCM/Unicamp desde 1985 e Pesquisadora do Laboratório de Fisiologia Pulmonar (LAFIP) do Centro de Investigação em Pediatria (CIPED) da FCM/Unicamp.

Nota importante: As informações aqui contidas tem cunho estritamente educacional. Em hipótese alguma pretendem substituir a consulta médica, a realização de exames e ou, o tratamento médico. Em caso de dúvidas fale com seu médico, ele poderá esclarecer todas as suas perguntas.

Você vai gostar também...

Newsletter

Assine o nosso boletim informativo mensal. Clique aqui