Seis dicas para manter-se motivado!

Categoria: Notícias - Postador por: Instituto Unidos pela Vida - Data: 23 de abril de 2018

Por Jessika Allison

Geralmente as pessoas com fibrose cística sentem um grande impacto sobre sua saúde e sua produtividade, mas a nossa vida não para enquanto lidamos com o fardo da doença. Embora a FC possa dificultar o cumprimento das nossas responsabilidades, ao longo dos últimos trinta e poucos anos aprendi alguns truques que me mantêm motivada a produzir e a viver com menos ansiedade.

“Às vezes, pode parecer que tudo está contra nós.

Por exemplo, há alguns meses tive a oportunidade de escrever para o blog da Fundação de Fibrose Cística dos Estados Unidos. Poucos dias antes do prazo estabelecido para entregar o meu texto, meu namorado precisou chamar uma ambulância para me socorrer em casa. Passei os dias seguintes tentando repousar, enquanto aguardava ansiosamente os resultados dos exames. A partir daquele dia, tive medo de que precisasse chamar a emergência denovo. Ao mesmo tempo, me preocupava com os compromissos de trabalho, os meus estudos em andamento, além do prazo do texto que provavelmente eu iria perder.

Em momentos como esses, em que a vida com FC invade e bagunça a vida real, pode ser extremamente difícil se manter motivado e produtivo.

Embora estivesse em uma situação clínica difícil, eu sabia que precisaria rever meus prazos e resolver os problemas ocasionados pelas circunstâncias, entrar em contato com a escola e com o trabalho. E eu consegui me motivar para lidar com essa situação de forma produtiva, afinal, nos últimos trinta e poucos anos aprendi alguns truques:

1. Descubra o seu talento:

Houve um tempo em que eu não trabalhava em tempo integral e também não ficava o tempo todo na escola. Por isso, ficar motivada a produzir era um desafio toda vez que eu me via sem nada para fazer a não ser cuidar da minha saúde. Além da necessidade de ser criativa algumas vezes, aprendi que me motivar somente para lavar uma porção de roupa fazia com que eu me sentisse produtiva o suficiente para fazer algo mais em casa ou, melhor ainda, fora de casa.

Hellen Keller resumiu essa ideia perfeitamente: “Desejo realizar um trabalho nobre, mas meu principal dever é realizar pequenas tarefas como se elas fossem grandes e nobres”. Descubra o seu talento. Encontre o que motiva você a ser produtivo; escrever, fazer arte, exercitar-se, trocar mensagens, ser voluntário uma vez por mês, as possibilidades são infinitas! O importante é sentir-se ativo e vivo! 

2. Escreva!

Use o computador, o celular ou um caderno, para escrever o que você tem para fazer, e quando precisa entregar cada coisa. Isso é fundamental para manter a motivação. Às vezes, temos tanta coisa para fazer, que é impossível memorizar tudo.

Uma amiga minha tem o costume de criar lembretes de todas as atividades no celular, afinal ela está sempre em movimento. Os alarmes disparam para lembrá-la de verificar os níveis de açúcar, comer, tomar remédios, fazer ligações e assim por diante. Já eu prefiro anotar na minha agenda, e faço listas, muitas listas… Independentemente do que você escolher, cada minuto, cada hora e cada dia é uma chance de começar a colocar as ideias no papel e promover mudanças. É tão fácil quanto fazer uma lista! Comece anotando todos os seus medicamentos  e respectivos horários de administração, depois inclua nessa mesma lista cada item da sua programação diária.

Dizem que são necessários 30 dias para criar um hábito, e 90 dias para criar um estilo de vida. E hoje é exatamente o dia pra você começar! 

3. Estabeleça prioridades!

Eu tenho uma regra: coloco apenas três itens na minha lista de tarefas de cada dia. Isso porque, por incrível que pareça, quando estamos muito ocupados tendemos a ficar desmotivados e desanimados. Por isso é fundamental estabelecer prioridades realistas.

Como minhas atividades incluem o trabalho e a escola, em geral minha lista diária tem um item escolar e outro de trabalho. Já o terceiro item é variável, às vezes uma atividade extracurricular, mas também pode ser alguma pendência de saúde, como encontrar um médico novo, passar três horas no telefone negociando com a seguradora, ou questionar uma conta com a qual eu não concorde.

4. Seja flexível e feliz.

Lembre-se: independente de qualquer coisa, tudo vai terminar bem. Assuma o que é de sua responsabilidade, desculpando-se por coisas que você pode controlar, mas não se castigue pelo que você não controla. Embora eu tenha me comprometido com a escola e com o trabalho, a única coisa que eu pude fazer num momento de emergência foi pedir desculpas por ter perdido o prazo e não ter completado a tarefa. Depois disso, entreguei o trabalho assim que possível.

Leve a sério seus compromissos, mas sempre tenha em mente que o mundo não vai desmoronar se você não conseguir cumprir algum deles. Seja flexível e positivo; não há problema em ajustar a programação. A preocupação e a ansiedade não são produtivas, só fazem com que você sofra mais.

5. Pratique atividade física!

Levou algum tempo para que eu percebesse que eu não estou em guerra contra o meu corpo, o que significaria estar em guerra contra minha produtividade e motivação. A percepção de que o meu corpo luta o tempo todo junto comigo me mantém motivada a suprir as necessidades dele para que eu continue produtiva.

Quando começamos a trabalhar com nosso corpo, podemos até nos sentir motivados a descansar. Podemos assistir todos os filmes do Harry Potter e nos sentir produtivos, por saber que estamos dando ao nosso corpo exatamente o que precisa.

6. Encontre o equilíbrio fazendo o que funciona para você.

Independente de qualquer coisa, a sua jornada diária é SUA, e não há nenhum problema em mudar a programação da sua jornada todos os dias até encontrar a programação mais adequada.

Isso pode significar fazer uma lista, acionar o alarme do celular, espalhar recados pela casa ou dedicar uma parede inteira do seu quarto à sua programação diária. Também pode significar dormir por dois dias e deixar aquela ligação não tão urgente para depois, ou resolver num único dia tudo o que poderia ser resolvido em uma semana. O fundamental é manter-se em movimento.

É verdade que ser motivado pela produtividade é uma postura individualista. Tudo bem se a única coisa que você conseguiu fazer hoje foi respirar… Isso pra nós já é uma grande conquista! Mas tente fazer algo mais amanhã. Garanto que vai fazer bem a você! =) 

 

Jessika Allison é uma adulta com fibrose cística e tem diabetes relacionado à FC. Ela trabalha em casa em tempo integral como escritora independente especializada em autocuidados, relacionamentos, saúde e bem-estar, finanças pessoais, e felicidade organizacional. Jessika também é estudante em tempo integral, tem bacharelado em contabilidade e faz mestrado em liderança organizacional.

Vivendo na Costa Leste da Flórida, é assídua frequentadora da praia, ama Jesus Cristo, e tem paixão especial por café. Jessika passa seu tempo livre viajando ou na praia com o namorado. Ela também tem obsessão por máscaras faciais, pizza e por dançar na cozinha. Envie um e-mail para Jessika: [email protected].

Fonte: https://www.cff.org/CF-Community-Blog/Posts/2018/6-Tips-for-Staying-Motivated-When-It-Comes-to-Life-With-CF/

Traduzido por Vera Carvalho, voluntária de tradução para o Instituto Unidos pela Vida. Vera é tradutora profissional com especialidade na área científica ([email protected]).

Nota importante: As informações aqui contidas tem cunho estritamente educacional. Em hipótese alguma pretendem substituir a consulta médica, a realização de exames e ou, o tratamento médico. Em caso de dúvidas fale com seu médico, ele poderá esclarecer todas as suas perguntas.

Newsletter

Assine o nosso boletim informativo mensal. Clique aqui