Unidos pela Vida responde: principais dúvidas sobre Fibrose Cística e o universo escolar

Categoria: Notícias - Postador por: Comunicação IUPV - Data: 18 de fevereiro de 2019

Quando o assunto é escola e Fibrose Cística, dúvidas podem surgir sobre a melhor maneira de cuidar das crianças com a condição. Por isso, o Unidos pela Vida perguntou e nossos seguidores nas redes sociais enviaram suas principais dúvidas sobre o assunto. O quarto texto da série “Volta às Aulas com Fibrose Cística” traz as respostas para esses questionamentos e busca ajudar pais, responsáveis e professores de crianças com FC que estão iniciando a vida escolar ou um novo ano letivo.

Qual a melhor idade para colocar meu filho com Fibrose Cística na escola?

Pergunta enviada via WhatsApp

O momento de colocar uma criança com FC na escola é um dos mais difíceis para os pais, porque pode gerar angústia e incertezas. Muitas famílias questionam se existe uma idade ideal para colocar seu filho na escola ou creche, porém, não existe uma resposta pronta. A escolha dos pais deve ser feita considerando as diversas condições e necessidades da criança e da família, como o retorno para o emprego após a licença maternidade ou paternidade, a idade da criança, a disponibilidade de escola, dentre outras. Converse com sua família e com a equipe de saúde para poder tomar a melhor decisão para você e seu/sua filho(a)!

Como explicar sobre a Fibrose Cística na escola?

Pergunta enviada via Instagram

Antes do inícios das aulas, é importante que os pais e responsáveis marquem uma reunião com a equipe pedagógica para explicar sobre a FC e suas condições, para poder auxiliar o aluno da melhor forma possível, garantindo que a experiência escolar seja proveitosa para todos.

Nesse momento, você pode levar textos e materiais que ajudem a explicar os cuidados necessários durante o período que o aluno ficará na escola. Para ajudar, baixe aqui o Gibi do Super Fibra, uma forma didática de explicar para os colegas de turma sobre a doença.

E se tiver outra pessoa com Fibrose Cística na escola?

Apesar da FC ser uma doença rara, algumas escolas podem ter mais de um aluno com a condição. Nesse caso, alguns cuidados devem ser tomados para evitar, especialmente, a contaminação com germes entre essas crianças. Além disso, a escola e equipe pedagógica devem ser orientadas e ambas as famílias devem ser comunicadas sobre a situação.

Alguns dos cuidados necessários são: as crianças com FC não devem ser colocadas na mesma sala de aula ou permanecer em um mesmo local fechado; a distância mínima entre elas deve ser de 6 passos (2 metros); quando possível, oriente para que elas utilizem banheiros e bebedouros diferentes; todas as crianças devem ter hábitos de higiene, como lavar as mãos com água e sabão e usar álcool em gel várias vezes ao dia.

Meu filho pode realizar os tratamentos na escola?

O tratamento de uma criança com FC envolve diferentes aspectos, como uso de enzimas, realização de exercícios físicos e fisioterapia respiratória, além de cuidados para evitar contaminação com bactérias que podem se transformar em infecções. Essas medidas devem ser realizadas em todos os locais onde a criança está presente, inclusive na escola. Por isso, é importante que os professores conversem com a família para saber quais as necessidades e orientações específicas para os tratamentos do aluno.

E se a tosse da criança com Fibrose Cística estiver incomodando os colegas na escola?

Pergunta enviada via Instagram

Aproveite essa situação como uma oportunidade para ensinar para as outras crianças da sala sobre a FC. A apresentação pode ser feita pelos pais ou pela própria criança, dependendo da idade. O conhecimento sobre a doença pode evitar que ocorram situações de bullying ou constrangimento.

A tosse é a maneira natural do corpo tentar deslocar e remover o muco mais espesso e pegajoso do pulmão, para evitar que bloqueie as vias aéreas e cause infecções repetidas, danificando os pulmões. Por isso, a tosse não deve ser evitada.

Meu filho pode fazer os passeios junto com a escola?

Participar dos passeios escolares, junto com os colegas, é um momento de grande animação e expectativa para as crianças. Apesar desses passeios serem um pouco preocupantes para todos os pais, eles podem preocupar ainda mais os familiares de crianças com doenças crônicas, como a FC, pois alguns cuidados extras devem ser tomados. Antes da data do evento, é importante se preparar.

Alguns pontos que devem ser organizados são: os professores e a equipe devem ter conhecimento sobre a doença e possíveis complicações que podem ocorrer no passeio, sabendo o que fazer e para quem ligar caso elas aconteçam; a criança deve ter quantidade suficiente de enzimas, alimentos e água; cuidados extras para evitar a contaminação com germes e bactérias.

Todos esses cuidados podem dar um pouco de trabalho, mas a preparação é fundamental para que a criança com Fibrose Cística aproveite o passeio junto com seus colegas da melhor maneira possível!

 

Por: Julianna Rodrigues Beltrão, acadêmica do 9º período de Psicologia da Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUCPR); presidente da Liga Acadêmica de Humanização do Cuidado em Saúde (LAHCS); responsável pela área de Projetos e Psicologia no Unidos pela Vida – Instituto Brasileiro de Atenção à Fibrose Cística.

Revisão: Verônica Stasiak Bednarczuk de Oliveira, psicóloga – CRP 08/16.156, especialista em análise do comportamento, fundadora e diretora geral do Unidos pela Vida – Instituto Brasileiro de Atenção à Fibrose Cística, diagnosticada com FC aos 23 anos de idade.

Referência: Cystic Fibrosis Trust. Cystic Fibrosis here for schools. 2016. Disponível em: https://www.cff.org/Life-With-CF/Daily-Life/CF-and-School/.

Nota importante: As informações aqui contidas tem cunho estritamente educacional. Em hipótese alguma pretendem substituir a consulta médica, a realização de exames e ou, o tratamento médico. Em caso de dúvidas fale com seu médico, ele poderá esclarecer todas as suas perguntas.

Você vai gostar também...

Newsletter

Assine o nosso boletim informativo mensal. Clique aqui