Equipe de Fibra participa da Maratona do Rio de Janeiro

Categoria: Equipe de Fibra - Postador por: Instituto Unidos pela Vida - Data: 09 de julho de 2013

imagem destacadaEquipe formada para divulgar a fibrose cística participou nesse domingo da Maratona Cidade do Rio de Janeiro. Os atletas “de fibra” participaram da prova para mostrar que é possível driblar as dificuldades impostas pela doença. No sábado anterior a prova, uma oficina para pacientes, pais e profissionais da saúde foi ministrada para divulgar o projeto.

A Equipe de Fibra e a Associação Carioca de Assistência à Mucoviscidose (ACAM-RJ), promoveram a atividade “Exercício Físico na Fibrose Cística: aula prática”, nesse sábado, dia 6/7, na Quinta da Boa Vista, no Rio de Janeiro.

Estavam presentes mais de 80 pessoas. Entre elas a “atletas de fibra” Thamiris Sabas, de 22 anos, primeira atleta de fibra a integrar a equipe e Marcos Marini, argentino de 28 anos que foi a primeira pessoa com fibrose cística na América do Sul a completar uma maratona. Marcos, que já participou da meia-maratona do Rio com a Equipe de Fibra no ano passado, esse ano veio ao Rio para ministrar uma aula prática, com dicas para os corredores e para quem ainda não pratica exercícios regulares. Depois de uma recepção com um lanche oferecido pela Viralli, todos realizaram um alongamento coletivo comandado pelo professor Anderson da UP Sports. Todos receberam orientações sobre as atividades e cuidados que deveriam ter para evitar contágio de bactérias. As crianças foram identificadas por pulseiras de cores diferentes e separadas em grupos. Depois disso, foram realizadas brincadeiras e atividades com cama elástica, bola, corda e equilibrismo em elástico. Os adolescentes e adultos puderam realizar uma avaliações físicas. Ao final do evento, que durou quase quatro horas, os participantes encerraram as atividades com uma caminhada pelo parque e no final houve farta distribuição de brindes que incluiu a camiseta da equipe mirim patrocinada pela Play CIPA e confeccionada pela Roupa Esportiva Inteligente – REI.

No domingo, dia 7, a Equipe de Fibra participou com mais de 30 integrantes da Maratona Cidade do Rio de Janeiro.

Tivemos representantes nas três modalidades: maratona, meia-maratona e rústica.

Na rústica de 6Km, chamada Family Run uma família correu unida. Alexandre e Ana Paula Rosa correram com os filhos Eduarda, João e a pequena Sophia de apenas 2 anos. A menina teve o diagnóstico no final de 2011 e seu pai decidiu começar a correr depois de saber do projeto. Há dois meses ele convenceu a esposa e o filho de 9 anos a se inscreverem na prova e se revezar na condução do carrinho da Sophia. Nessa prova também esteve presente o estreante João Vitor Briel de 16 anos. João começou a prova junto com o pai, Isaias Briel, mas logo deixou ele pra trás para completar os 6Km em 30 minutos. Uma ótima estreia. Também participaram da prova cinco funcionárias da ACAM. Roberta Guarino, coordenadora de projetos da ACAM, foi acompanhada do marido e da filha e estava muito feliz com o evento.

Na meia-maratona o destaque foi mesmo para o nosso convidado de honra. Marcos Marini completou os 21Km em 1 hora e 47 minutos, o melhor tempo entre os 10 integrantes que encararam a distância.

A maratona teve representantes de Curitiba e São Paulo que vieram especialmente para vestir a camiseta da equipe nesse evendo de alcance internacional. Entre as atletas estava a pneumologista Tânia Folescu, conhecida de todos pelos atendimentos, mas que brilha também nas pistas.

Nem grandes distâncias muito menos a doença assustam esses corredores de fibra. Acostumados a superarem expectativas ruins, agora eles só querem superar suas próprias marcas.

A Equipe de Fibra foi idealizada pelo biólogo Cristiano Silveira, de 39 anos, e é um projeto que visa demonstrar a importância da atividade física na vida das pessoas com fibrose cística. A iniciativa já reúne cerca de 200 atletas de todo o país que participam de corridas de rua para divulgar a doença. A Equipe de Fibra é um projeto do Instituto Unidos pela Vida, ONG fundada em outubro de 2009 pela psicóloga Verônica Stasiak que, aos 23 anos, recebeu o diagnóstico tardio para a fibrose cística.

 

Nota importante: As informações aqui contidas tem cunho estritamente educacional. Em hipótese alguma pretendem substituir a consulta médica, a realização de exames e ou, o tratamento médico. Em caso de dúvidas fale com seu médico, ele poderá esclarecer todas as suas perguntas.

 

Newsletter

Assine o nosso boletim informativo mensal. Clique aqui