CFTR: pesquisa alerta para a importância dos cuidados com a saúde entre os portadores do gene

Categoria: Central de Conteúdo - Postador por: Comunicação IUPV - Data: 23 de janeiro de 2020

Um grupo da Universidade do Iowa, liderado pelo Dr. Aaron C. Muller do Departamento de Epidemiologia, realizou um estudo nos EUA com uma grande amostragem de portadores de mutações no cystic fibrosis transmembrane condutance regulator CFTR (5% da população ou 1 em cada vinte pessoas). 

Eles testaram a probabilidade dos portadores (por exemplo, nós, os pais de pessoas com Fibrose Cística) terem um dos mais de 50 agravos mais comuns nas pessoas diagnosticadas com a doença.

A conclusão do trabalho, feito com o uso da inteligência artificial Watson, foi que a presença desses agravos é maior nos portadores de mutações no CFTR quando comparado com a população normal. De acordo com o estudo, infecções respiratórias, diabetes, problemas digestivos e infertilidade também seriam mais comuns nos portadores.

O trabalho foi publicado no final do ano passado no periódico Proceedings of the National Academy of Sciences (PNAS). Ele pode ser acessado em sua versão original clicando aqui.

Ao analisarmos os resultados desse trabalho, podemos concluir que nós, portadores de mutações no CFTR, também devemos monitorar a nossa saúde com atenção especial a esses aspectos.

Por Cristiano Silveira, pai de um rapaz com Fibrose Cística, o Pedro, Biólogo e presidente da Associação Carioca de Assistência à Mucoviscidose (ACAM-RJ).

Nota importante: As informações aqui contidas tem cunho estritamente educacional. Em hipótese alguma pretendem substituir a consulta médica, a realização de exames e ou, o tratamento médico. Em caso de dúvidas fale com seu médico, ele poderá esclarecer todas as suas perguntas.

Você vai gostar também...

Newsletter

Assine o nosso boletim informativo mensal. Clique aqui