Dia do Fisioterapeuta – Entrevista com Gustavo Amaral Sant’Ana

Categoria: Central de Conteúdo - Postador por: Comunicação IUPV - Data: 13 de outubro de 2020

O dia 13 de outubro marca a passagem do Dia do Fisioterapeuta, profissional que faz parte da equipe multidisciplinar de tratamento para a fibrose cística. E para marcar a passagem desta data tão especial, o Unidos pela Vida – Instituto Brasileiro de Atenção à Fibrose Cística entrevistou o Fisioterapeuta Gustavo Amaral Sant’Ana.

O Gustavo se formou em Fisioterapia pelo Centro Universitário de Belo Horizonte (Uni-Bh) em 2011. Ele é pós-graduado em Movimento Humano e atualmente está se especializando em acupuntura, além de atuar na reabilitação ortopédica e pilates. A fibrose cística faz parte do dia a dia do Gustavo há muito tempo, pois desde que se formou ele passou a atuar no atendimento de pessoas diagnosticadas com a doença.

“A fibrose cística entrou na minha vida em um momento decisivo. Eu precisava fazer um trabalho de conclusão de curso na faculdade e não tinha nenhum tema em mente. Foi neste momento que conheci o Dr. Evanirso, profissional que é referência quando o assunto é fisioterapia e fibrose cística no Brasil. Ele foi meu orientador neste trabalho e me levou para a Associação Mineira de Assistência à Mucoviscidose (AMAM) para ajudá-lo em uma pesquisa. Depois que me formei, recebi uma ligação do Dr. Evanirso me convidando para trabalhar na associação com o atendimento de pessoas com fibrose cística. Aceitei o convite e a partir deste momento ele continuou a me orientar e a me incentivar a buscar mais informações sobre a doença para ajudar os pacientes da melhor maneira possível”, relembrou Gustado.

A fisioterapia está presente na rotina de tratamento da maioria das pessoas com fibrose cística. Por meio de técnicas e exercícios específicos, ela ajuda na eliminação do muco dos pulmões, além de melhorar a respiração, aliviar os sintomas respiratórios, elevar a capacidade física e prevenir infecções. 

Nesse sentido, o Fisioterapeuta é o profissional responsável por determinar quais técnicas de fisioterapia cada pessoa com fibrose cística deve realizar e qual a frequência e duração de cada etapa deste tratamento. São várias as técnicas de fisioterapia respiratória disponíveis, e as mais comumente utilizadas por pessoas com fibrose cística são a drenagem autogênica, o ciclo ativo de respiração, a técnica de expiração forçada, shaker e a máscara com pressão expiratória positiva (EPAP).

De acordo com Gustavo, a presença de um Fisioterapeuta é fundamental no atendimento e acompanhamento de quem tem fibrose cística. Além de recomendar e ensinar as melhores técnicas para cada paciente, este profissional também atua no acolhimento e apoio dessas pessoas e seus familiares.

“Ser Fisioterapeuta na AMAM foi meu primeiro emprego depois de formado. Não pensei que ficaria tanto tempo atendendo lá, mas fui me envolvendo com as histórias das pessoas, com as famílias e vendo todo o esforço das pessoas que integram a associação. Tudo isso me motivou e vi que eu precisava estar nessa luta com eles, que essa seria uma forma de retribuir a oportunidade que Deus me deu de poder estudar. E assim eu fui ficando. Por conta da pandemia causada pela covid-19, é possível que eu tenha que sair da associação, mas o meu carinho por todos os pacientes e pela equipe maravilhosa que atua por lá será eterno”, afirmou Gustavo. 

E durante essa trajetória de 8 anos atuando no atendimento de pessoas com fibrose cística, Gustavo aprendeu muito, não somente com os estudos específicos sobre as técnicas para o tratamento da doença, mas também com a força e resiliência dos pacientes.

“Quando eu paro para pensar em tudo que eu aprendi ao longo desses anos, vem na minha cabeça o rosto de cada paciente, de cada familiar que eu atendi, conheci e me envolvi neste tempo. A palavra que fica mais forte para mim é resiliência, essa capacidade de enfrentar os problemas de frente que só é possível com a união da família, aspecto que é capaz de vencer qualquer barreira e para que isso aconteça é preciso amor”, finalizou Gustavo

Por Kamila Vintureli

Nota importante: As informações aqui contidas tem cunho estritamente educacional. Em hipótese alguma pretendem substituir a consulta médica, a realização de exames e ou, o tratamento médico. Em caso de dúvidas fale com seu médico, ele poderá esclarecer todas as suas perguntas.

Você vai gostar também...

Newsletter

Assine o nosso boletim informativo mensal. Clique aqui