Técnicas para bebês: Fisioterapia respiratória na Fibrose Cística

Categoria: Central de Conteúdo - Postador por: Comunicação IUPV - Data: 06 de maio de 2020

Na segunda videoaula do projeto Rodando o Brasil Online – Fisioterapia Respiratória, realizado pela Vertex Pharmaceuticals em parceria com o Unidos pela Vida – Instituto Brasileiro de Atenção à Fibrose Cística, a temática abordada foram as técnicas de fisioterapia respiratória para bebês. 

A videoaula foi ao ar no dia 05 de maio de 2020 e agora o Unidos pela Vida preparou esse conteúdo com os principais pontos tratados na live ministrada pelo Fisioterapeuta, Dr. Evanirso da Silva Aquino e que também contou com a participação da Psicóloga, fundadora e diretora geral do Unidos pela Vida, Verônica Stasiak Bednarczuk de Oliveira. Confira!

Aumento do fluxo expiratório (AFE)

A primeira técnica de fisioterapia respiratória que vamos conhecer hoje é o Aumento do fluxo expiratório (AFE). Essa técnica tem como objetivo remover as secreções das vias aéreas inferiores e se baseia na manipulação do fluxo de ar que sai dos pulmões. Quando respiramos, o ar entra em nossos pulmões através da contração do músculo diafragma, o músculo da respiração.

Na expiração o ar sai de dentro dos pulmões de forma lenta, sem necessidade de contração dos músculos. O ar sai simplesmente pelo relaxamento do tórax e dos músculos respiratórios. Por isso, com a aplicação desta técnica, vamos provocar um aumento do fluxo de saída do ar dos pulmões, favorecendo a eliminação das secreções pulmonares.

Antes de realizar essa técnica, certifique-se que a criança não se alimentou. É importante respeitar um intervalo de 50 minutos entre a refeição e a realização do método. Dessa forma, o procedimento não causará vômito na criança. Para realizar o AFE, siga os seguintes passos:

O AFE também pode ser realizado em crianças maiores. Nessas situações, coloque a criança sentada no colo, com as costas apoiadas no tronco do pai ou da mãe. Uma das mãos posicione abaixo do queixo, sob o tronco. A outra, na transição do tórax com o abdômen. No momento que a criança terminar de encher o pulmão de ar e começar a soltar, faça uma compressão com as duas mãos em conjunto. 

Expiração lenta e prolongada

Outra técnica muito utilizada em bebês é a Expiração lenta e prolongada, também conhecida como ELPr. Ela também trabalha a modulação dos fluxos do ar e promove uma ajuda na expiração aplicada por meio de uma pressão manual na região do tórax e do abdômen simultaneamente. A ELPr é uma manobra lenta, que se inicia após o bebê soltar todo o ar. Consiste na compressão lenta do tórax e do abdômen no final da expiração com o objetivo de diminuir os volumes pulmonares em direção ao volume residual.

Antes de realizar essa técnica em casa, você deve pedir ao seu fisioterapeuta que repasse todos os detalhes da aplicação para que realize da maneira mais correta possível. Não se esqueça que devemos respeitar o intervalo entre a alimentação e a aplicação da técnica de 50 minutos. Para realizar a ELPr, você deve seguir os seguintes passos:

Para os bebês, pense sempre nesse momento de tratamento para a Fibrose Cística como um momento de brincadeira e de carinho. Alterne os momentos de fisioterapia com brincadeiras para deixar esse período mais prazeroso e interativo. Brincadeiras de balanço, cavalinho, cócegas e mudanças de posição ajudam a divertir e contribuem para aumentar a ventilação dos pulmões no momento da realização da técnica.

Essas são apenas algumas técnicas possíveis e provavelmente não serão as únicas para o tratamento do seu bebê. Discuta com seu fisioterapeuta e, juntos, escolham a intervenção que melhor adapte aos seus filhos e que você consiga realizar com mais eficiência. O importante é manter o foco e observar o que realmente funciona para cada momento da vida do seu filho. A realização da fisioterapia deve ser considerada como um momento de transmissão de amor e carinho entre a família, e deve contar com o envolvimento de todos.

Você pode assistir a videoaula na íntegra no link abaixo!

Nota importante: As informações aqui contidas tem cunho estritamente educacional. Em hipótese alguma pretendem substituir a consulta médica, a realização de exames e ou, o tratamento médico. Em caso de dúvidas fale com seu médico, ele poderá esclarecer todas as suas perguntas.

Você vai gostar também...

Newsletter

Assine o nosso boletim informativo mensal. Clique aqui