Fisioterapia respiratória: cuidados com a higienização de equipamentos

Categoria: Central de Conteúdo - Postador por: Comunicação IUPV - Data: 05 de maio de 2020

A fisioterapia respiratória é considerada um tratamento indispensável para a maioria das pessoas com Fibrose Cística por ser essencial no processo de eliminação das secreções e alívio dos sintomas respiratórios causados pela doença. Diversos equipamentos são utilizados para a realização dessas técnicas e a higienização desses aparelhos é fundamental para garantir a eficácia do procedimento e a segurança do paciente.

Por isso, a primeira videoaula do projeto Rodando o Brasil Online – Fisioterapia Respiratória, realizado pela Vertex Pharmaceuticals em parceria com o Unidos pela Vida – Instituto Brasileiro de Atenção à Fibrose Cística, trouxe informações importantes sobre a higienização dos equipamentos utilizados durante a fisioterapia respiratória. 

Neste texto, traremos os principais pontos tratados na videoaula, que foi ao ar no dia 27 de maio de 2020, para você relembrar ou ter acesso pela primeira vez. O conteúdo foi ministrado pelo Fisioterapeuta, Dr. Evanirso da Silva Aquino. Confira!

Recomendações gerais

Existem vários dispositivos para a realização da fisioterapia respiratória e é importante ter em mente que eles possuem características de funcionamento diferentes e que variam de acordo com o seu princípio de funcionamento.

Por se tratarem de aparelhos que trabalham a retirada das secreções pulmonares, é comum observarmos gotículas de secreção ou umidade nestes dispositivos. Por isso, a limpeza e desinfecção desses equipamentos devem ser realizadas diariamente. É importante que você leia as recomendações do fabricante e tente adaptá-las com as indicações presentes nas Diretrizes brasileiras de diagnóstico e tratamento da Fibrose Cística.

A limpeza dos equipamentos começa com a higienização das mãos com água e sabão da pessoa que realizará a técnica. Após a secagem das mãos, passe álcool em gel para finalizar o processo de higienização. 

Nebulizadores

Para os cuidados com nebulizadores, o primeiro passo é desmontar todo o kit de nebulização para realizar a lavagem com água corrente e sabão. 

Importante: não é recomendado que você faça a lavagem do tubo de ar do compressor. Após o uso dessa parte do dispositivo, umedeça ligeiramente um pedaço de papel toalha com álcool e realize a limpeza com fricção (ou seja, passe o papel toalha somente por fora do tubo).

Para a desinfecção dos nebulizadores você pode utilizar a técnica de desinfecção quente. Com esse método você realizará a desinfecção por meio da fervura do nebulizador. Neste caso, quando falamos “nebulizador”, nos referimos somente ao copo onde o medicamento é colocado para ser nebulizado. Veja como fazer:

– Separe uma panela apenas para ferver seus equipamentos, e não utilize-a para mais nada;

– Ferva 1 litro de água filtrada nesta uma panela. 

– Quando a água estiver em ebulição, coloque o nebulizador e deixe ferver por 5 minutos. Não esqueça de colocar um alarme no seu celular para não esquecer o equipamento fervendo na panela, podendo causar um acidente. 

– Quando os 5 minutos se passarem, retire os componentes e os deixe secar em uma folha de papel toalha. Após a fervura por 5 minutos, a secagem no papel toalha é feita rapidamente e diminui os riscos de uma nova contaminação por manuseio na hora de secar.

A técnica de desinfecção fria também pode ser utilizada. Ela é feita por meio da imersão do nebulizador por 5 minutos em uma solução de álcool a 70%. Após a desinfecção, enxágue os componentes com água filtrada e deixe secar. Depois, armazene o equipamento em local protegido.

Shaker (ou Flutter)

O shaker (ou flutter) é outro equipamento muito utilizado para a realização da fisioterapia respiratória. Sua limpeza deve ser feita com o aparelho desmontado, realizando a lavagem das peças separadamente com água e sabão. 

A desinfecção pode ser feita pelo método quente, seguindo as mesmas especificações citadas para os nebulizadores: em uma panela utilizada apenas para esse fim, coloque 1 litro de água e deixe ferver. Quando a água estiver em ebulição, coloque todas as partes deste dispositivo e deixe por 5 minutos.

Importante: não coloque a esfera de metal na panela junto com as outras peças. Essa parte do equipamento pode oxidar em altas temperaturas. Por isso, no caso da esfera, use a técnica de desinfecção por imersão no álcool a 70% por 5 minutos. No caso do shaker, você pode utilizar a técnica da imersão em álcool para a esterilização de todas as partes do dispositivo.

Máscara EPAP

A máscara EPAP também é muito utilizada na fisioterapia respiratória de quem tem Fibrose Cística. Sua limpeza deve ser feita todos os dias por meio da lavagem com água e sabão. No caso deste dispositivo, é preciso tomar cuidado com a desinfecção, pois os componentes que o constitui não podem ser fervidos. Por isso, para sua desinfecção, escolha a técnica de imersão em álcool a 70% por 5 minutos.

Importante: o uso de álcool neste dispositivo pode diminuir a vida útil do aparelho. Por isso, uma avaliação periódica do seu fisioterapeuta poderá lhe auxiliar na hora de decidir o melhor momento para a troca do aparelho.

Após a limpeza

Após a higienização dos equipamentos é importante ter alguns cuidados para evitar a contaminação. É fundamental deixar o aparelho secando pelo período que for necessário para evitar que permaneça alguma umidade. Além disso, na hora da armazenagem, é fundamental que você lave as mãos com água e sabão novamente e, após secá-las, utilize o álcool em gel. Isso evita que a manipulação do equipamento cause uma nova contaminação.

Armazenamento

O armazenamento do equipamento varia de acordo com a rotina da família. No geral, a orientação é que a limpeza e desinfecção sejam feitas logo após a realização da fisioterapia. Em seguida, você deve guardar o material em uma vasilha que tenha uma tampa e que seja utilizada apenas para esse fim. Se possível, colocar um papel toalha dentro da vasilha para absorver a umidade que eventualmente possa ter permanecido nos equipamentos.

Em casos de dúvidas, procure seu médico! Abaixo, você pode conferir a videoaula na íntegra em nosso canal no YouTube. Aproveite para se inscrever e não perder nenhuma atualização do Unidos pela Vida.

Nota importante: As informações aqui contidas tem cunho estritamente educacional. Em hipótese alguma pretendem substituir a consulta médica, a realização de exames e ou, o tratamento médico. Em caso de dúvidas fale com seu médico, ele poderá esclarecer todas as suas perguntas.

Você vai gostar também...

Newsletter

Assine o nosso boletim informativo mensal. Clique aqui